A Primeira Noite de Crime,

CRÍTICA [CINEMA] | "A Primeira Noite de Crime", por Marlo George

Quarto filme da franquia deixa evidente o desgaste da franquia


Tiro, porrada e bomba!

Foi-se o tempo em que essa mistura mágica era o suficiente para gerar clássicos instantâneos, que hoje só reverenciamos por memória afetiva e apego. Os filmes de ação dos anos 80 já são balzaquianos e só os respeitamos por seus cabelos brancos. Hoje em dia, um longa, por mais razoável que seja, exige um plot interessante. E não pode ser uma ideia qualquer, como a de um veterano tentando vencer uma guerra que eu nem me lembro, mas que ele não esquece, ou um brucutu cuja filha corre perigo nas mãos de um sósia qualquer do Freddie Mercury.

Não! Tem que ser uma trama bacana, legal ou no mínimo instigante.

Foi o caso de Uma Noite de Crime, de 2013, que inaugurou a franquia The Purge que teve mais três filmes e uma série de TV. Uma Noite de Crime: Anarquia, logo no ano seguinte, apresentou o "Sargento", de longe a personagem mais legal da marca que foi interpretado por Frank Grillo (o Ossos Cruzados do Universo Cinematográfico Marvel) também no terceiro longa, 12 Horas para Sobreviver: O Ano da Eleição, de 2016. Esses três primeiros filmes da saga são bons e trazem personagens cativantes e bem desenvolvidos. O que não aconteceu em A Primeira Noite de Crime, novo filme da franquia, que demonstra que o tema já foi explorado à exaustão e que não convence.

A história é a mesma, 12 horas de crimes liberados para liberar a tensão dos estadunidenses sedentos por sangue, anarquia ou qualquer outra sandice. Em A Primeira Noite de Crime, testemunhamos um experimento do governo estadunidense que irá determinar se essa medida seria a solução para o problema da violência em solo norte-americano. Tudo acontece em uma ilha habitada pelas chamadas "minorias" daquele povo, onde por um período de 12 horas é baixada uma Lei que exclui a ilicitude de atos criminosos praticados pelos residentes da ilha. Deste modo, ficamos sabendo a razão real da aplicação dessa medida, em todo o território dos EUA, nos filmes seguintes, e também na série de TV, que estreou esse mês.

O filme tenta realizar uma auto-crítica sobre o problema dos conflitos raciais, desigualdade de oportunidades e ao falho "American Way of Life", mas não logra êxito ao descontextualizar o discurso com sequências violentas e personagens descartáveis. Enfim, era uma oportunidade de protestar contra a atual situação do país na Era Trump que foi desperdiçada por uma descabida sanha pela bilheteria fácil.

O que é mais triste é que esse protesto ou autocrítica teria favorecido o núcleo científico do longa, encabeçado por Patch Darragh e Marisa Tomei. Na pele do Chefe de Operações Ario Sabian e da idealizadora do projeto, Drª. Updale, respectivamente, os atores poderiam ter tido mais conflitos (e mais falas), o que criaria mais consistência em toda essa ideia mirabolante de deter a violência liberando a violência. Pouco é explicado, analisado ou concluído e o resultado final é totalmente absurdo. Um problema que deveria ter sido resolvido pelo roteirista James DeMonaco, que já havia trabalhado no segundo e terceiro filmes da série cinematográfica, quando entregou roteiros mais inspirados.

Ao deixar de lado o núcleo mais interessante do longa, tiveram destaque os núcleos de vítimas do sistema e dos contraventores, formados por elencos fracos e personagens genéricos.

A heroína do filme, interpretada por Lex Scott Davis, é uma ativista anti-purga que precisa proteger o irmão tapado, assim como alguns de seus vizinhos e conhecidos. A atriz é novata e defende bem o papel, apesar da personagem ser mal escrita. O irmãozinho delinquente dela era a personagem que mais chamou minha atenção no início do longa, mas o ator é péssimo e o desenvolvimento porco do roteiro tratou de fazer esvair o pouco interesse que havia sobrado. Para piorar ainda nos empurram goela abaixo um herói relutante, interpretado pelo inexpressivo Y´lan Noel, da série Insecure. Engraçado que eu fiquei muito afeiçoado por um personagem psicopata chamado Skeletor, que era uma mistura inesperada de Coringa (vilão da DC Comics) com Vera Verão (do nosso saudoso e considerado Jorge Laffond, um mito). Foi interpretado por Rotimi Paul. Ele eu curti, apesar dos pesares.

Para encerrar com chave de ouro, no terço final temos uma cena de explosão que parece ter sido editada por uma criança de 14 anos. Sério, é tão sofrível que chega a ser um desrespeito com o expectador. A trilha sonora incidental também é ruim e as canções que permeiam o filme são chatas demais, mas isso nem é culpa do diretor e sim do público que consome esse tipo de porcaria pop que estão espalhadas nas playlists do Spotify e Deezer. A música negra americana passa por um momento muito triste, e digo americana pra internacionalizar a situação. Você sabe do que estou falando.

A Primeira Noite de Crime é o segundo filme do diretor Gerard McMurray. Desejamos mais sorte na próxima empreitada.

E assim foi essa primeira noite de purga. Entre mortos e feridos não sobrou ninguém. Nem roteiro, nem elenco. Nem nada.



Marlo George assistiu e não sobreviveu também.

0 comentários:

BBC,

DOCTOR WHO | Primeiro episódio da nova temporada será exibido nos cinemas brasileiros

A continuação de “Doctor Who” chega ao Brasil nas salas da Cinemark! No dia 07/10/2018, às 17h, a Rede exibe “The Woman Who Fell to Earth”, primeiro episódio da 11ª temporada da série de ficção científica.

A trama começa em uma cidade de South Yorkshire (Inglaterra) quando uma mulher misteriosa (Jodie Whittaker, foto), que não consegue se lembrar do próprio nome, cai do céu e muda as vidas de Ryan Sinclair (Tosin Cole), Yasmin Khan (Mandip Gill) e Graham O’Brien (Bradley Walsh). Será que eles vão acreditar no que ela diz? Será que ela vai poder desvendar os estranhos acontecimentos que estão ocorrendo na cidade?


A nova temporada da produção da BBC terá 10 episódios e vai contar com Jodie Whittaker como a primeira mulher no papel principal de Doctor, que já foi ocupado por nomes como Matt Smith, David Tennant e Peter Capaldi. Chris Chibnall é quem comanda a temporada como showrunner da série.

O especial entra na programação dos complexos de Aracaju (Shopping Jardins), Barueri (Shopping Tamboré), Belo Horizonte (Pátio Savassi, Diamond Mall e BH Shopping), Brasília (Pier 21 e Iguatemi Brasília), Campinas (Iguatemi Campinas), Campo Grande (Shopping Campo Grande), Canoas (Canoas Shopping), Cuiabá (Goiabeiras Shopping), Curitiba (ParkShopping Barigui e Shopping Mueller), Florianópolis (Floripa Shopping), Goiânia (Flamboyant e Passeio das Águas), Guarulhos (Internacional Shopping), Juazeiro (Juá Garden Shopping), Londrina (Boulevard Londrina Shopping), Manaus (Studio 5), Mogi das Cruzes (Mogi Shopping), Natal (Midway Mall Natal), Niterói (Plaza Shopping Niterói), Palmas (Capim Dourado), Porto Alegre (Barra Shopping Sul), Recife (RioMar Recife), Rio de Janeiro (Botafogo Praia Shopping, Carioca Shopping, Downtown, Shopping Metropolitano Barra e Shopping Village Mall), Salvador (Salvador Shopping), Santo André (Atrium Shopping), Santos (Praiamar Shopping), São Bernardo do Campo (Golden Square), São Caetano do Sul (ParkShopping São Caetano), São José dos Campos (CenterVale Shopping, Colinas Shopping), São Paulo (Cidade Jardim, Metrô Santa Cruz, Market Place, Boulevard Tatuapé, Center Norte, Central Plaza, Metrô Tatuapé, Eldorado, Shopping SP Market, Pátio Hugienópolis, Pátio Paulista, Villa Lobos, Metrô Tucuruvi, Mooca Plaza Shopping, Tietê Plaza Shopping, Cidade São Paulo, Iguatemi São Paulo, Aricanduva e Shopping D), Taguatinga (Taguatinga Shopping), Uberlândia (Uberlândia Shopping), Vila Velha (Shopping Vila Velha) e Vitória (Shopping Vitória).

Os ingressos já podem ser adquiridos no site oficial ou nas bilheterias dos cinemas participantes. Os valores variam de R$ 15 (meia) a R$ 60 (inteira).

Fonte: Cinemark (via informe publicitário)

0 comentários:

AVEC Editora,

DOUGLAS MCT | Escritor paulista lança novo livro em evento no RJ!

O autor Douglas MCT (foto) - que lançou recentemente o livro "Betina Vlad - O Castelo da Noite Eterna", publicado pela AVEC Editora - participará do evento FLISC 2018 (Festival Literário de Santa Cruz) em 27/09/2018 (sábado), a partir das 14h, no Rio de Janeiro.


Ele fará parte do painel "Dark Fantasy e Literatura Urbana" ao lado do também escritor Gabriel Tennyson - que estreia na literatura com o livro "Deuses Caídos", publicado pela Editora Suma - compartilhando um pouco de suas carreiras e da paixão que possuem por obras de terror e suspense.

O evento terá também contação de história, oficinas, gincanas, sessões de autógrafos, palestra com a atriz e dubladora Carla Pompílio (que interpretou a Nala de "O Rei Leão" e a Wanda Maximoff de "X-men Evolution", dentre outras personagens) e muito mais.

O evento segue no Shopping Santa Cruz das 09 às 17h até 30/09/2018 com entrada gratuita. Para maiores informações, acesse o evento oficial no Facebook

Fonte: FLISC 2018 (via press-release)

0 comentários:

Bill Baretta,

CRÍTICA [CINEMA] | "Crimes em Happytime", por Kal J. Moon

Dirigido por Brian Henson e estrelado por Melissa McCarthy, "Crimes em Happyland" mostra que a paródia a filmes e séries policiais dos anos 1970 foram longe demais...



Os Muppets encontram Sin City
Chega a ser surpreendente quando vemos uma rara ideia que, mesmo se valendo de um monte de clichês, poderia realmente funcionar na Hollywood dos dias de hoje se bem executada. Infelizmente, esse não é o caso aqui.

O roteiro escrito por Todd Berger (que escreveu muitos curtas e ainda divide seu tempo como ator em pontas na TV) tenta trabalhar as vicissitudes do gênero policial - flertando diversas vezes com o noir - para imprimir um tom diferenciado à trama do que deveria ser uma comédia daquelas de rachar o bico. Tudo em vão. Ficou na intenção de mostrar a mesma história furada de sempre - com narração em off, claro - de alguma fita setentista perdida onde o policial durão mas de bom coração é afastado por um motivo nefasto mas acaba virando um investigador particular - com direito a secretária apaixonada e tudo! - quando uma onda de crimes em série envolvendo o elenco de um antigo programa de TV o traz de volta à colaboração com a polícia e sua antiga parceira de trabalho.


O roteiro beira a cretinice quando descobrimos o plano do vilão através de um discurso próximo do fim (claro, não poderia faltar) e que tinha reservas para viajar para o Rio de Janeiro após uma fuga com seu comparsa...

Tudo isso poderia ser perdoado se a direção e o roteiro se levasse menos a sério, com muitas situações absurdas e piadas que realmente funcionassem. Fico imaginando se essa ideia tivesse caído nas mãos de Mel Brooks, Jim Abrahams, Jerry Zucker ou mesmo gente nova como Rawson Marshall Thurber.

Entretanto, o filme é muito bem produzido, a interação dos fantoches com os atores realmente funciona - a construção de mundo impressiona e realmente interessa o espectador. Faltou a anarquia, usar a cartilha policial apenas como trilho, não como obrigação. O resultado é que desde o começo dá para sacar em que direção o filme segue. É de uma obviedade que chega a doer.

O elenco não tem material decente para trabalhar e nem Melissa McCarthy - que tá devendo um bom filme há algum tempo - ou Elisabeth Banks salvam. Nem mesmo a dublagem de Bill Baretta - experiente dublador de personagens dos Muppets e Vila Sésamo - convence por falta de falas e piadas mais redondas. Mas seria injusto não destacar a correta interpretação de Maya Rudolph - veterana do programa "Saturday Night Live" - como a apaixonada e cuidadosa porém desastrada assistente Bubbles.

Talvez valha a conferida sem compromisso ou expectativa numa copia dublada - esse é o tipo de filme que será salvo pela dublagem, com um texto melhor adaptado - naquelas sessões nas madrugadas de sábado na TV. Pena.



Kal J. Moon espantou-se ao descobrir que o dublador do protagonista Phil Phillips se chama Bill... Baretta. E a cacatua?

0 comentários:

Conspiração Filmes,

MULHERES NA LUTA | Lutadoras do UFC são destaque em nova série documental

O MMA feminino vive hoje um grande momento no Brasil com dois cinturões no UFC e atletas em plena ascensão. Mas não foi sempre assim. Para chegar ao topo, as atletas que hoje representam o país na organização tiveram que enfrentar batalhas dentro e fora dos octógonos. São essas histórias que serão contadas na série documental “Mulheres na Luta”, que estreia em 01/10/2018, às 21h no canal pago Combate. Coproduzida por UFC, Combate e Conspiração, a série será exibida também pelo GNT aos sábados - a partir de 01/12/2018, às 23h30 - e estará disponível no GNT Play.

>>> Clique AQUI para assistir o trailer!


A partir da história pessoal e profissional de nove atletas brasileiras, a série, de oito episódios, relata o processo de introdução das mulheres no MMA e, consequentemente, no UFC e como suas batalhas se iniciam muito antes da entrada em um octógono. A campeã peso-pena feminino Cris Cyborg lidera um time de lutadoras do UFC que terão suas trajetórias contadas, que inclui ainda Ketlen Vieira, Jessica Andrade, Bethe Correia, Poliana Botelho e Priscila Pedrita. Além delas, as atletas Ana Maria Índia, Érica Paes e Viviane Sucuri também fazem parte do documentário. Por fim, a série se encerra discutindo a igualdade de gênero dentro do MMA e quais os rumos da modalidade.

A produção é dirigida por Flavio Barone, que se cercou de uma equipe de mulheres para buscar um novo olhar para uma cena predominantemente masculina. “Construímos uma conexão com o feminino e acho que isso só foi possível por ter ao meu lado parceiras talentosas e inspiradoras”, diz. Dentre elas, estão Janice D’Avila (diretora de fotografia), Larissa Tietjen (roteirista), Cris Ghattas (assistente de direção), Mari Moraga (montadora) e Gabriela Amadori (diretora de produção). Outro ponto de referência foi a relação do diretor com as artes marciais. “Eu treino kendo [esgrima japonesa] há 13 anos. E como toda arte marcial, ela é fundamentada em pilares filosóficos focados no aprimoramento pessoal. Tinha esse ponto em comum com as personagens e isso, de fato, me ajudou a entender suas jornadas".

Fonte: Conspiração Filmes (via press-release)

0 comentários:

Fábio Mendonça,

O DOUTRINADOR | Making-of mostra segredos dos efeitos especiais do filme

O ingrediente pode ser cana-de-açúcar com cheiro de algodão doce, mas o que se verá na tela do cinema será bomba, coquetel molotov, fogo, seguido de explosão. Em novo vídeo de bastidores de “O Doutrinador”, Wagner Martão e sua equipe explicam como são realizados os efeitos especiais do filme. Em um único dia de filmagens, a equipe produz explosão, fogo, fumaça, tiro e até chuva.

>>> Clique AQUI para assistir ao vídeo


O Doutrinador”, produção de ação inspirada no personagem da história em quadrinhos criada pelo carioca Luciano Cunha, traz a história do anti-herói brasileiro - vivido por Kiko Pissolato - que persegue corruptos. No elenco também estão Eduardo Moscovis, Marília Gabriela, Helena Ranaldi, Carlos Betão, Samuel de Assis, Tuca Andrada, entre outros.

Uma versão para TV com o mesmo título será exibida pelo canal Space em março de 2019. Dirigido por Gustavo Bonafé com codireção de Fábio Mendonça, o longa e a série foram criados por Cunha e Gabriel Wainer, que também participaram das mesas de roteiro, assinado por Mirna Nogueira, LG Bayão, Rodrigo Lages, Denis Nielsen e Guilherme Siman.

Produzido pela Paris Entretenimento e com distribuição da Downtown / Paris Filmes, “O Doutrinadorchega aos cinemas em 01/11/2018.

Fonte: Paris Filmes (via press-release)

0 comentários:

Akira Toriyama,

DRAGON BALL SUPER | Novos episódios já tem data de estreia no Brasil

Os novos episódios dessa saga emocionante de "Dragon Ball Super" já têm data e hora para chegar no canal pago Cartoon Network! A estreia acontecerá em 01/10/2018, às 15h30, com novos episódios de segunda a sexta. A nova série do anime - produzida pela Toei Animation Inc. e supervisionada pelo próprio Akira Toriyama, criador da série original - acompanha a história de Goku e seus amigos salvando mais uma vez o universo das forças do mal.


Depois de viajarem no tempo para conter a ameaça de Zamasu, e consequentemente criarem dois Trunks e duas Mais, Goku e sua turma se preparam para mais um desafio. Nosso herói decide coletar as Esferas do Dragão e usá-las para reviver o Rei Kai, mas alguém tem outros planos! Bulma quer usar o desejo para adquirir um mineral raro, que ela precisa para construir sua Máquina do Tempo. O pior é que depois de despertarem Shenlong, todo mundo parece ter suas próprias ideias para utilizar esse raro desejo. Mas no fim das contas, todos vão precisar se unir para evitar que uma tragédia acontece!

Os dubladores Wendel Bezerra e sua irmã Úrsula Bezerra retornam como as vozes brasileiras de Goku (adulto e criança, respectivamente). As vozes principais também conta com Vagner Fagundes (Son Gohan), Fátima Noya (Son Goten), Alfredo Rollo (Vegeta) e Tânia Gaidarji (Bulma), além de um grande elenco.

Fonte: Cartoon Network (via press-release)

0 comentários:

Bumblebee,

BUMBLEBEE | Filme da saga Transformers ganha novo trailer!

"Bumblebee" - spin-off da saga Transformers - teve novo trailer divulgado. O novo filme da Paramount Pictures acompanha a aventura solo do personagem na Califórnia dos anos 1980.

>>> Clique AQUI para assistir!


Produzido por Michael Bay e Lorenzo Di Bonaventura, 'Bumblebee' é dirigido por Travis Knight e estrelado por Hailee Steinfeld (foto) e John Cena. O filme estreia em 25/12/2018 nos cinemas brasileiros.

Para os fãs da franquia, o site oficial do filme traz uma experiência na garagem em 360º.

Fonte: Paramount Pictures (via press-release)

0 comentários:

Joaquim Phoenix,

JOKER | Teste de filmagem do filme solo do Coringa é revelado pelo diretor Todd Phillips


O diretor Todd Phillips, que tivemos a honra de conhecer e entrevistar em 2013 durante a première e coletiva do filme Se Beber Não Case 3, divulgou um teste de filmagem do filme Joker, filme solo do vilão Coringa, previsto para o ano que vem e que ainda não tem título nacional oficial.

No curto vídeo, Phillips mostra Joaquim Phoenix, que interpretará o icônico malfeitor, em destaque, revelando sua maquiagem.

Confira:



Fonte: Twitter.

0 comentários:

Cartazes,

O PRIMEIRO HOMEM | Longa com Ryan Gosling ganha novo cartaz e data de estreia

A Universal Pictures anuncia uma nova data de estreia para “O Primeiro Homem” ('First Man') – filme responsável por abrir o Festival de Veneza 2018, onde foi recebido com aplausos da crítica internacional. Com direção do ganhador do Oscar Damien Chazelle, o longa que chega aos cinemas em 18/10/2018, traz Ryan Gosling (foto) como o astronauta Neil Armstrong.

>>> Clique AQUI para assistir ao trailer!
Cartaz oficial (Divulgação)
Baseado no livro de James R. Hansen, o longa é um recorte visceral em primeira pessoa sobre uma das missões mais perigosas da história: a chegada do homem à Lua. A história explora os sacrifícios e os custos – de um homem e de uma nação – a fim de completar a jornada da NASA durante o período de 1961-1969.

Com roteiro de Josh Singer (de “Spotlight – Segredos Revelados”), o drama é produzido por Wyck Godfrey e Marty Bowen. No elenco, além de Gosling – que retoma a parceria de sucesso de “La La Land” ao lado de Chazelle – estão Claire Foy, Jason Clarke, Kyle Chandler, Patrick Fugit, Ciaran Hinds, Ethan Embry, Shea Whigham, Corey Stoll e Pablo Schreiber.

Fonte: Universal Pictures (via press-release)

0 comentários:

Destaques,

[LISTAS PP] | 10 curiosidades sobre Mickey Mouse!

O ratinho mais amado do mundo comemora 90 anos de sua primeira aparição oficial em 18/11/2018, data de lançamento do seu primeiro curta "Steamboat Willie"


Passaram-se 90 anos desde sua criação e o personagem Mickey Mouse continua vivo na memória de crianças e adultos ao redor do mundo, e é a franquia número 1 da The Walt Disney Company. Em seu nonagésimo aniversário, confira algumas curiosidades do personagem mais icônico do mundo:

1. No início, o personagem principal de Walt Disney não era Mickey...
E sim Oswald, o coelho sortudo (foto). Walt Disney acreditava que o personagem seria um sucesso, mas em uma viagem para tentar conseguir dinheiro para a produção, os investidores deram uma resposta negativa e, como os direitos autorais do personagem pertenciam a eles, assumiram o controle do personagem.



2. O primeiro nome de Mickey Mouse, na verdade era...
Mortimer! Após a reunião com os investidores de Oswald, Walt Disney e sua esposa voltaram a Los Angeles em um trem onde, Disney passou o tempo criando um ratinho alegre e com grandes orelhas redondas.

3. O nome "Mickey" foi sugerido por outra pessoa?
Sim. Lillian, esposa de Disney, achou o nome Mortimer muito pretensioso e sugeriu Mickey. A partir daí, nascia um astro!

4. Nem tudo foi sucesso no começo...
Após criar o personagem, Walt Disney começou a trabalhar imediatamente no primeiro desenho animado de Mickey Mouse: "Plane Crazy". O entusiasmo desapareceu quando nenhum distribuidor quis comprar o filme. Em sua segunda tentativa, Disney produziu outro desenho animado mudo intitulado "Mickey, The Gallopin' Gaucho", porém a Warner Bros. havia iniciado os filmes falados.



5. A estreia de Mickey Mouse nos cinemas foi um grande marco...
Com o curta-metragem "Steamboat Willie", Mickey Mouse fez sua estreia nas telas de cinema em 18/11/1928, no Colony Theatre de Nova York, como o astro do primeiro desenho animado com som sincronizado.

6. As primeiras palavras de Mickey foram...
"Hot Dog! Hot Dog!", a fala faz parte do curta-metragem "The Karnival Kid" (1929). Daquele momento em diante, na maioria dos curtas de Mickey durante a Segunda Guerra Mundial foi o próprio Walt Disney que deu voz a Mickey.


7. Mickey Mouse possui nomes diferentes em alguns idiomas?
Sim! Apesar do nome Mickey Mouse ser conhecido no mundo todo, em italiano, é chamado de Topolino; em alemão, é o Micky Maus; em espanhol, Raton Mickey; em sueco, Musse Pigg; e em mandarim, Mi Lao Shu.

8. Mickey participou da cerimônia do Oscar?
Claro! Duas vezes, inclusive! Em 1998, o personagem subiu ao palco para entregar um envelope ao ator Tom Selleck (foto). Já em 2003, Mickey voltou a aparecer na cerimônia como animação ao lado da atriz Jennifer Garner.


9. Quando Mickey Mouse chegou à televisão?
Em 1950. Nesta década, Disney produziu um especial de Natal para televisão chamado "One Hour in Wonderland". O desenho clássico "Relojoeiros das Alturas" (1937) também foi apresentado como parte das comemorações de fim de ano.

10. Mickey Mouse foi o primeiro personagem de desenhos animados a ser amplamente licenciado!
O primeiro livro de Mickey Mouse foi publicado em 1930 e a Ingersoll Watch Company produziu o primeiro relógio do Mickey em 1933.

Fonte: Disney (via press-release)

0 comentários:

Cineart Filmes,

LUNA | Divulgado primeiro teaser do filme brasileiro

Dirigido por Cris Azzi, o longa-metragem “Luna” acaba de divulgar o primeiro teaser do filme. Com distribuição da Cineart Filmes, a produção foi selecionada para a mostra competitiva do 51° Festival de Brasília do Cinema Brasileiro. A história pauta o encontro de duas jovens e acompanha a trajetória e as consequências desse acontecimento.

>>> Clique AQUI para assistir o teaser trailer!


"Em 2014, me vi chorando diante de uma matéria jornalística que narrava a morte de uma jovem brasileira de 17 anos que tirou sua própria vida após ter um vÍdeo de sexo viralizado nas redes sociais. Quatro anos depois, com o filme já montado, ainda me pergunto em qual lugar íntimo essa história me moveu a ponto de fazer um filme com essa inquietude como ponto de partida", conta o diretor.

Na trama, Luana é uma adolescente introvertida, criada por sua mãe solteira. No primeiro dia de aula do último ano escolar, ela conhece Emília, também filha única, mas com pais ricos que vivem viajando. Sentindo a mesma solidão em contextos totalmente diferentes, as duas se tornam amigas. Mas a promessa dessa amizade intensa e explosiva é interrompida, quando Luana tem sua intimidade exposta nas redes sociais. Diante de uma situação cada vez mais opressiva, ela terá que descobrir quem realmente é: a menina que se esconde ou a mulher que se revela?

A história da Luana e de seu encontro com Emília atravessa temas como a descoberta da sexualidade feminina associada à auto-exposição favorecida pelas novas mídias, a busca por novas experiências, por pertencimento e autoafirmação. “Coloca à prova aspectos como liberdade e preconceito, liberdade e abuso, liberdade e julgamento moral. Mas a meu ver, para além dessa camada, o filme se orienta na potência do encontro com o outro, no amor e nas suas contradições”, completa o diretor.

Para realizar sua primeira ficção, Azzi praticou o exercício da escuta: “Me vi diante de um universo de meninas brasileiras  com muitas histórias de decepções com o universo masculino. Abusos, assédio, estupro, abandono. Hoje, ao olhar para o percurso do filme, entendo que esses fatos recorrentes nas conversas foram borrando o roteiro naturalmente”, diz. "Durante esses quatro anos de realização, as reivindicações femininas ganharam luz no Brasil e indicam um caminho espinhoso, mas sem volta, na direção da igualdade de direitos em relação aos homens. Nesse sentido, quando ainda me vejo tentando entender por qual motivo a história lida no jornal me tocou tanto, começo a perceber que falar desse universo é também uma busca pessoal por aprendizado e ressignificação nas minhas relações humanas. Ainda estou em busca de respostas", complementa.

Fonte: Cineart Filmes (via press-release)

0 comentários:

Cate Blanchett,

O MISTÉRIO DO RELÓGIO NA PAREDE | "Sempre quis ter poderes", confessa Jack Black

Há muito em comum entre o ator Jack Black (foto) e Jonathan Barnavelt, o poderoso feiticeiro de “O Mistério do Relógio na Parede” ('The House with a Clock in Its Walls'). Em vídeo inédito da produção, o ator comenta sobre seu personagem e sua vontade secreta de ter poderes de feitiçaria.

>>> Clique AQUI para assistir o vídeo


Eu sempre quis ter poderes”, diz o ator. “Lançar raios de energia, fogo ou gelo [...] Jonathan Barnavelt é um feiticeiro. Isso desperta meu interesse porque um feiticeiro não se encaixa bem em uma sociedade com regras”, confessa Black, em tom de brincadeira, em meio aos bastidores do longa.

Baseada no clássico infantil escrito por John Bellairs, a produção – dirigida por Eli Roth - conta a aventura mágica de Lewis, um garoto de dez anos que passa a morar com seu tio. Ao mudar, Lewis descobre o misterioso coração da mansão que faz tique-taque e os demais segredos da casa que acaba se tornando um mundo secreto de bruxos quando ele acidentalmente desperta os mortos.     

No elenco também estão nomes como Cate Blanchett, Kyle MacLachlan, Colleen Camp, Renée Elise Goldsberry, Vanessa Anne Williams, Lorenza Izzo e Sunny Suljic. A estreia está marcada para 20/09/2018 em circuito nacional.

Fonte: Universal Pictures (via press-release)

0 comentários:

Eduardo Moscovis,

O DOUTRINADOR | Divulgados primeiros minutos do longa e nova data de estreia

Acabam de ser divulgados os primeiros minutos do longa “O Doutrinador”. Na cena, o público verá que não adianta fugir do vigilante sombrio que caça corruptos. Durante um protesto em frente ao palácio, o governador Sandro Correia (Eduardo Moscovis) se esconde embaixo da mesa, mas não consegue evitar seu destino.

>>> Clique AQUI para assistir ao vídeo!


O filme brasileiro de ação - inspirada numa história em quadrinhos criada por Luciano Cunha - tem nova data de estreia nos cinemas: 01/11/2018. Já a série de TV “O Doutrinador” será exibida pelo canal Space em março de 2019.

Protagonizado por Kiko Pissolato (foto), o filme traz no elenco nomes como Marília Gabriela, Helena Ranaldi, Carlos Betão, Tainá Medina e Tuca Andrada, entre outros.

Com direção de Gustavo Bonafé e codireção de Fábio Mendonça, o filme e a série foram criados por Luciano Cunha e Gabriel Wainer, que também participaram das mesas de roteiro, assinado por Mirna Nogueira, LG Bayão, Guilherme Siman, Rodrigo Lage e Denis Nielsen. A produção é da Paris Entretenimento e a distribuição da Downtown / Paris Filmes.

Fonte: Paris Filmes (via press-release)

0 comentários:

Angela Dippe,

MAL ME QUER | Terminam gravações de nova série de TV

As gravações de “Mal Me Quer” - a nova série da Warner Channel em parceria com a Boutique Filmes - chegam ao fim. Foram quatro semanas intensas de filmagem em 13 locações diferentes em São Paulo, um trabalho que envolveu 370 pessoas direto e indiretamente.

Felipe Abib e Julia Rabello no set de "Mal Me Quer"
(Foto: Stella de Carvalho / Divulgação)
Mal Me Quer” conta de maneira cômica a história de Marcel (Felipe Abib, foto) e Olívia (Julia Rabello, foto), um casal que decide se divorciar para tentar salvar seus bens de uma falência. Porém, após buscar alguns motivos falsos para justificar o divórcio, encontram centenas de motivos reais que os fazem repensar a relação. A situação se agrava quando os três filhos do casal respondem de maneiras diferentes a notícia.

O elenco conta também com Klara Castanho, Chiara Scalett, Lipe Volpato, Samuel de Assis, Cristiane Wersom, Angela Dippe, Carol Nakamura, entre outros. A série possui seis episódios de 30 minutos. A previsão de estreia é para 2019 na Warner.

Fonte: Warner Channel (via press-release)

0 comentários:

Casual Vacancy,

CASUAL VACANCY | Minissérie de TV baseada em livro de J.K. Rowling chega ao Brasil

Antes de ser lançado, o romance “Casual Vacancy” - publicado no Brasil com o título “Morte Súbita”, escrito pela britânica J.K Rowling - já tinha mais de um milhão de encomendas de leitores ansiosos para conhecer a nova história da autora da saga de Harry Potter. Posteriormente, o best-seller foi levado às telas pela HBO e pela BBC no formato de uma minissérie de três episódios, exibida originalmente no canal britânico e que chega em 25/09/2018, às 22h, ao canal pago MAX.

Casual Vacancy” mostra os enfrentamentos e as divisões em uma pequena cidade inglesa depois que uma morte inesperada deixa vaga uma cadeira no governo municipal. Ao longo da trama, a produção aborda temas relevantes, como violência familiar, sexo na adolescência, dependências químicas e assédio escolar.


Quando Barry Fairbrother (Rory Kinnear) morre inesperadamente aos quarenta e poucos anos, os habitantes de Pagford ficam muito abalados. A bucólica comunidade inglesa, com suas ruas de paralelepípedos e sua abadia ancestral, não é o que parece. O que se esconde sob sua bela paisagem é uma comunidade em guerra: os ricos contra os pobres, os filhos contra os pais, as mulheres contra os maridos, e os professores contra os alunos. E o lugar que ficou vago com a morte de Barry rapidamente se torna o catalisador da maior batalha que Pagford já viu. Quem vencerá as eleições municipais alimentadas pelo fanatismo, pelas mentiras e pelas revelações surpreendentes?

Casual Vacancy” conta com um elenco de estrelas encabeçado por Michael Gambon, Emily Bevan, Julia McKenzie, Rufus Jones, Monica Dolan e Keeley Hawes. Por seu trabalho nesta minissérie, Gambon recebeu indicações de Melhor Ator em Minissérie ou Filme para TV nos Critics Choice e nos Satellite Awards.

A minissérie tem produção executiva da própria J.K. Rowling, Neil Blair e Paul Trijbits, e produção de Ruth Kenley-Letts. A direção é de Jonny Campbell e os roteiros são assinados por Sarah Phelps.

Fonte: HBO (via press-release)

0 comentários:

catarse,

NICO E ALF: JUNTOS | Quadrinhos mágicos buscam financiamento coletivo!

"Nico e Alf: Juntos!" - de autoria de Julio Almeida - tem um enredo pesado mas com cores leves e um otimismo inspirador para os leitores! Com muitos gatos, magias, fidelidade e esperança - que não parece se esgotar -, está com uma campanha na plataforma Catarse para viabilizar a edição expressa via financiamento coletivo.

>>> Clique AQUI para financiar!


A trama de "Nico e Alf: Juntos!" se passa num universo lúdico onde as ruas das cidades estão repletas de uma mescla entre magia rudimentar e tecnologia de ponta. Esse universo, assim como qualquer outro, está cheio de ganância e gente má. No centro das negociações políticas está a família Wild, onde o irmão de Alf planeja a todo custo iniciar uma guerra pra expandir seu império tecnológico. E o primeiro alvo dele será a cidade onde Nico e Alf moram. Neste cenário, nossos bruxinhos terão de enfrentar um impasse: salvar a cidade onde se conheceram e construíram sua vida - mas onde vem sofrendo preconceito e rejeição dos habitantes - ou fugir pra um país distante onde não serão mais perseguidos pela família doentia do Alf?

>>> Clique AQUI para ler o capítulo piloto!



Dentre as recompensas, além da edição impressa da história em quadrinhos, os apoiadores poderão receber ainda adesivos, pôsteres, ecobags e muito mais.

O autor Julio Almeida é ilustrador freelancer e estudante de Artes na Universidade Estadual de Minas Gerais. Publicou seu primeiro quadrinho "Gie: The Gift!" no evento CCXP em 2017, sobre a vida da Gie, a irmã do bruxo Nico.

Para maiores informações, acesse a fanpage oficial.

Fonte: Julio Almeida (via press-release)

0 comentários:

Academia Internacional de Cinema,

TUDO SOBRE MULHERES | Festival de cinema feminino anuncia vencedoras

O Festival Tudo Sobre Mulheres anunciou os filmes premiados na sua sexta edição na noite de 09/09/2018, na Chapada dos Guimarães (MT). Formado pela especialista em políticas públicas para o audiovisual Vera Zaverucha, atriz e roteirista Julia Katharine, a mestre em estudos de cultura contemporânea Juliana Segóvia, a atriz e apresentadora Maria Ceiça, o cineasta Amauri Tangará, e o doutor em Comunicação Social Leonardo Esteves, o júri escolheu:

- Melhor Filme (Prêmio O2 Play e O2 Pós): "Embaraço", de Mirtes Agda Santana;
- Melhor Curta (Prêmio Cia Rio e Coletivo C/as4tro): "Peripatético", de Jessica Queiroz;
- Melhor Média (Prêmio Cia Rio): "Estamos Todos Aqui", de Rafael Mellim e Chico Santos;
- Melhor Documentário (Prêmio Cia Rio): "Tia Ciata", de Mariana Campos e Raquel Beatriz;
- Melhor Filme CONNE (Prêmio Mix Estúdios, Mistika Post e Bússola Brasil): "Simbiose", de Julia Amorim;
- Melhor Filme FAMES (Prêmio Mix Estúdios, Mistika Post e Bússola Brasil): "Divina Luz", de Ricardo Sá;
- Melhor Filme RJ/SP (Prêmio Mix Estúdios, Mistika Post e Bússola Brasil): "Demônia - Melodrama em Três Atos", de Fernanda Chicolet e Cainan Baladez;
- Melhor Filme Universitário (Prêmio Academia Internacional de Cinema): "A Gente Nasce Só de Mãe", de Caru Roelis;
- Prêmio Aquisição Elo Company: "Embaraço", de Mirtes Agda Santana;


Além da premiação prevista, o júri outorgou mais três prêmios:
- Melhor Atriz: Ana Flavia Cavalcanti, protagonista do filme "Rainha";
- Melhor Direção: Carla Saavedra Brychcy, por "O Espírito do Bosque";
- Menção Honrosa: Filme "Tetê", de Clara Lazarim.

"Nossos agradecimentos a todos que participaram, se inscreveram, contribuíram, ajudaram, celebraram as mulheres de todas as cores, raças, credos e gêneros", comemorou Danielle Bertolini, uma das curadoras do festival.

Para mais informações, acesse o site oficial do festival.

Fonte: Festival Tudo Sobre Mulheres (via press-release)

0 comentários:

Cinema do Brasil,

MOSTRA SESC DE CINEMA 2018 | Anunciados os filmes selecionados para o evento

O Sesc selecionou 34 filmes para compor a Mostra Sesc de Cinema 2018. Os 27 curtas e 7 longas, escolhidos entre 1.061 filmes inscritos, serão exibidos em todo o país e dividirão um prêmio total de R$ 533 mil (R$ 13 mil para os curtas e R$ 26 mil para os longas). "O objetivo é incentivar e promover a difusão da produção cinematográfica brasileira que não chega ao circuito comercial de exibição", destaca Marco Aurélio Fialho, analista de cultura do departamento nacional do Sesc. Além da premiação em dinheiro, os selecionados ganham o licenciamento para exibição pública nacional, nas unidades do Sesc e em instituições parcerias.

Na Mostra Sesc de Cinema, todas as cinco regiões do país estão representadas na programação: quatro filmes são da região Norte, seis do Centro-Oeste, sete da região Nordeste, oito do Sul e nove do Sudeste do país. "Com mais essa iniciativa nacional, o Sesc cumpre uma missão importante da sua atuação na área cultural, que é democratizar o acesso ao cinema, além de permitir que artistas e cineastas de todo o Brasil mostrem seus trabalhos ao grande público", reforça Fialho.

Entre os selecionados de 2018 estão os longas "Lamparina da Aurora" (MA), uma ficção experimental sobre o tempo protagonizado por um casal de idosos; "Escolas em Luta" (SP), documentário atual que mostra o poder das redes sociais e aplicativos para o início de uma revolução estudantil; "O Sol Nasceu Para Todos" (DF), filme que retrata a história de uma das maiores favelas da América Latina, com um olhar da própria comunidade, como lugar de resistência, solidariedade e de preservação cultural.

Entre os curtas estão "Vesti La Giubba" (DF), um filme tocante, inspirado na ópera Pagliacci, de Ruggero Leoncavallo; "Romana" (TO), documentário em preto e branco que narra a história da Mãe Romana, uma mulher vista pela população local como um misto de profetisa e louca, religiosa e artista; a animação "Metempsicose" (AC), que apresenta um mundo devastado pelas mãos do homem; "O Elogio da Sombra" (MS), um surpreendente filmete experimental, onde uma dançarina se envolve com as sombras e memórias de um lugar misterioso; "Labor" (ES), filme que esbanja criatividade em sua narrativa para mostrar como o personagem central lida com a paixão pela música e o trabalho à frente de uma fábrica familiar centenária.

Em sua segunda edição, a Mostra Sesc de Cinema teve 1.061 filmes inscritos, sendo 952 curtas e 109 longas. A escolha das obras que vão compor a mostra nacional foi feita por uma comissão formada por profissionais do Sesc e especialistas das áreas de cultura e cinema.

Os selecionados concorrem ainda a prêmios de destaque em sete categorias: Direção, Roteiro, Direção de Fotografia, Montagem, Direção de Atores, Som e Direção de arte. O anúncio será feito em outubro, durante evento no Rio de Janeiro.

Confira abaixo todos os 34 selecionados por estados:

NORTE – a região Norte não selecionou filmes de longa-metragem

Curtas
Dom Kimura – (AM)
A História de Zahy – (PA)
Romana (TO)
Metempsicose (AC)

NORDESTE

Longas
Aurora 1964 (PE)
Lamparina da Aurora (MA)

Curtas
Galeria de Rua (PI)
Fantasia de Índio (PE)
Atrito (PB)
Os Desejos de Miriam (AL)

Infanto-juvenil
Òrun Àiyé – a Criação do Mundo (BA)

CENTRO-OESTE

Longas
O Sol Nasceu Para Todos (DF)

Curtas
Aquele Disco da Gal (MT)
Vesti La Giubba (DF)
A Piscina de Caique (GO)
O Elogio da Sombra (MS)

Infanto-juvenil
O Menino Leão e a Menina Coruja (DF)

SUDESTE

Longas
Baronesa (MG)
Escolas em Luta (SP)

Curtas
A Gis (SP)
Entremundo (SP)
Labor (ES)
Lençol de Inverno (MG)

Infanto-Juvenis
Médico de Monstros (SP) 
No caminho da escola (ES)
Metamorfose (MG)

SUL

Longas
Leste-Oeste (PR)
Desvios (RS)

Curtas
Flecha Dourada (SC)
Mãe dos Monstros (RS)
Cosme (RS)
Secundas (RS)

Infanto-juvenil
Nham-nham, a criatura (SC)
Garoto VHS (SC)

Fonte: Mostra Sesc de Cinema 2018 (via press-release)

0 comentários:

Fernando Morais,

WASP NETWORK | Penelope Cruz, Wagner Moura e Gael Garcial Bernal estrelam drama de espionagem

O brasileiro Rodrigo Teixeira, da RT Features, produzirá o novo filme de Olivier Assayas, “Wasp Network", que traz no elenco Penelope Cruz (foto), Gael Garcial Bernal (foto), Wagner Moura (foto) e Edgar Ramirez. O drama de espionagem dirigido e roteirizado por Assayas é baseado em “Os Últimos Soldados da Guerra Fria”, livro de 2011 de autoria de Fernando Morais.

A trama gira em torno da Rede Vespa, um grupo selecionado de agentes secretos criado pelo governo cubano nos anos 1980 para se infiltrar em organizações anticastristas, em Miami (EUA). Para realizar suas missões, os espiões passarão por aventuras mirabolantes e disfarces perfeitos para tentar fugir do desmascaramento e do processo por parte do governo americano.

Com coprodução entre a RT Features e a CG Cinema, o longa começa a ser rodado no primeiro semestre de 2019.

Fonte: RT Features (via press-release)

0 comentários:

Bonfilm,

CRÍTICA [CINEMA] | "Carnívoras", por Kal J. Moon

Destaque no Festival Varilux de Cinema Francês em 2018, escrito e dirigido pelos irmãos belgas Jérémie Renier e Yannick Renier, estrelado por Leila Bekhti e Zita Hanrot, "Carnívoras" mostra que os bastidores humanos do cinema não são feitos de flores...


Obviedade sem limites

O cinema, a TV e a literatura já exploraram ad nauseum o tema dos "irmãos inimigos": Caim e Abel, Baby Jane e Blanche Hudson (em "O que aconteceu a Baby Jane?" com as imortais Bette Davis e Joan Crawford), além dos recentes Jimmy e Charles McGill (do seriado "Better Call Saul", prequel / spin-off de "Breaking Bad"). Em comum, a fraterna rivalidade dos personagens principais com suas idiocrasias e diferenças. E é nesse conhecido terreno que Jérémie Renier e Yannick Renier constroen a história de seu primeiro filme.

Na trama, Sam (Zita Hanrot), atriz reconhecida profissionalmente, casada e mãe de um menino, não consegue dar conta de sua própria vida. Ela recebe em sua casa a irmã mais velha, Mona (Leila Bekhti), que também é atriz, mas não teve sucesso na carreira e está sem trabalho e sem dinheiro. Aos poucos, uma ambiciona a vida da outra e essas diferenças se acentuam, acabando por interferir na vida de ambas.

Apesar da inspirada direção de fotografia comandada por Georges Lechaptois - utilizando preferencialmente de ângulos horizontais, não importando onde a câmera esteja posicionada, resultando num filme belo de se ver -, este é o principal chamariz. Os irmãos Renier não conseguem fugir da obviedade com uma trama estranhamente arrastada (mesmo que o filme possua pouco mais de uma hora e meia!), não explorando mais do que o básico de duas esforçadas atrizes (Leila Bekhti está bem melhor em cena do que Zita Hanrot simplesmente pelo fato de carregar o filme nas costas por conta da trama ser vista através de seus olhos), resultando em algo que poderia muito bem ser contado num curta-metragem caso cortasse muitas cenas desnecessárias.

Até mesmo o plot twist próximo do final - que é bem questionável - perde o impacto perante o esticamento da trama em si, mostrando, por vias tortuosas, o que ocorrerá, sem nenhuma sombra de dúvida. Isso sem contar na insinuação de que as personagens tinham algum tipo de afeição amorosa que ia além do afeto que se sente por alguém da mesma família, sem nem explicar de onde se vem tal sentimento.


De positivo mesmo, somente a crítica afiada contra a criação de atores e atrizes mimadas a ponto de não conseguirem desenvolver o básico (atuar?) frente a suas frescuras ou nem detrimento de problemas de suas vidas pessoais sendo levados ao local de trabalho. Não vemos isso todo dia num filme...



Kal J. Moon continua achando que a dance music produzida na França é uma "belle merde"...

2 comentários:

Cinema do Brasil,

LEGALIZE JÁ | Renato Góes fala sobre viver D2 no filme sobre Planet Hemp

O personagem mais difícil do filme era o Marcelo. Durante anos, literalmente, não conseguia enxergar quem ia fazer esse cara”, afirma o codiretor Johnny Araújo sobre o ator que iria interpretar Marcelo D2 no filme “Legalize Já - Amizade Nunca Morre”. A árdua função caiu nas mãos de Renato Góes (foto) e pode ser conferida em 18/10/2018 nos cinemas.

A cinebiografia, que demorou nove anos para ser finalizada, acompanha a amizade do rapper com Skunk (Ícaro Silva, foto), morto em 1994, até os primeiros passos do Planet Hemp, uma das bandas mais influentes no país.

A partir de agora, o canal do YouTube, a página no Facebook e o perfil no Instagram do longa-metragem vão publicar uma série exclusiva com depoimentos do elenco e da equipe nos bastidores durante o set de gravação.

>>> Clique AQUI para assistir o primeiro vídeo!

A produção conquistou o prêmio de Melhor Ficção Nacional Segundo o Público na 41ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo e também os de Melhor Longa-metragem pelo Júri Popular e Melhor Roteiro no 12º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro, além de ter participado do Festival do Rio de 2017.

Dirigido por Johnny Araújo e Gustavo Bonafé, com roteiro de Felipe Braga, o drama tem produção da Academia de Filmes, distribuição da RioFilme e Imagem Filmes e coprodução do Telecine e da RioFilme.

Este filme foi realizado com recursos da SABESP - Programa de Fomento ao Cinema Paulista - e do Programa de Apoio à Cultura - Lei Estadual 12.268/06 - da Secretaria do Estado da Cultura e do Governo do Estado de São Paulo e com o apoio da Ancine – Prêmio Adicional de renda 2008.

Fonte: Imagem Filmes (via press-release)

0 comentários:

Game,

GAME XP | Quem sobreviveu ao segundo dia de evento?


Área externa com cem mil metros quadrados motiva os participantes a vivenciarem jogos clássicos fora das telas. Organização anuncia que as vendas de ingressos estão esgotadas, inclusive para o domingo, 9.

Marlo George posando com "Smaug" na Game XP

O segundo dia da Game XP foi de céu azul, poucas nuvens e repleto de experiências inesquecíveis. Com ingressos esgotados para sábado e domingo, neste feriadão da Independência do Brasil, o evento também atingiu sua capacidade máxima. Passaram pelo Parque Olímpico 25 mil pessoas, que puderam conhecer as atividades do primeiro Game Park do mundo. Uma verdadeira imersão nos jogos, colocando visitantes como atores principais dos jogos que ganharam tamanho real.  

A Experience Bay, um parque de diversões inspirado no universo dos games, proporcionou um festival de experiências imersivas em games, como Clash Royale King Size, Spiderman Challenge e Arena Rainbown Six Siege. O estudante Dawenn Magnus, 17 anos, conta que ficou impressionado. "A estrutura está excelente, tem opções para quem gosta de jogos de lazer, para os que sonham em se tornar profissionais, e até para quem se interessa por questões além do jogo, como as inovações tecnológicas que são geradas a partir deles. Me diverti muito aqui hoje", contou. 

A Oi Game Arena foi palco da final do Torneio Universitário Sul-americano de League of Legends, disputada em três fases por equipes do Brasil, da Colômbia e do Peru. Com casa cheia, as partidas contagiaram o público, que vibrou a cada jogada. “Estar em uma arena como essa é emocionante. É incrível que o nosso jogo esteja sendo transmitido na maior tela de games do mundo e mobilizando tantas pessoas”, contou Marcus Kuroda, da equipe brasileira UFABC Storm. Também jogaram pelo título, em uma competição emocionante, os times finalistas do circuito feminino de Rainbow Six. 

A Inova Arena também recebeu um grande número de gamers e entusiastas. Dentre os destaques, a atração Hyperloop movimentou o espaço da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial - ABDI e chamou a atenção de jovens e adultos. “O simulador me fez sentir em um dos trens mais rápidos do mundo. Uma experiência única e indescritível”, destacou Gabriela Souza, 15 anos. O presidente da Hyperloop Transportation Technology, Bibop Gresta, passou pelo palco da arena para conversar com o público sobre a atração.  

O estande da Estácio e Time Brasil recebeu uma batalha de robôs que simulava uma luta de sumô. Os robôs, criados por alunos e professores dos cursos de engenharia, divertiram o público. Uma nova batalha acontecerá no domingo (18). “Essa é a minha primeira vez no Rio de Janeiro. Eu já cantei na Rock Stage, joguei basquete na NBA e agora quero conhecer os simuladores e participar das atividades do estande da Estácio. Essa Arena está demais”, concluiu André de Azevedo (16).

Além disso, a Oi marcou presença ao falar sobre Smart Cities e de como a tecnologia pode ser usada a favor das cidades inteligentes, em painel apresentado por Mauro Fukuda, diretor de Tecnologia da empresa. Usando exemplos de cidades como Santander, na Espanha, o painel abordou de que modo a tecnologia transforma de maneira inteligente a segurança, infraestrutura, mobilidade urbana e o meio ambiente dessas cidades. “Ao investir em soluções inteligentes, as cidades melhoram a qualidade de vida de seus moradores, otimizam o tempo e facilitam a vida de todos", disse Mauro Fukuda.

Ainda na Inova Arena, o palco Inova Stage, recebeu grandes nomes dos mercados de tecnologia, games e entretenimento, nacionais e internacionais, que subiram ao palco para apresentar desafios e soluções tecnológicas para o futuro. Na palestra sobre ‘Experiência e inovação no maior festival de música do mundo’, o CEO do Rock in Rio, Luis Justo, explicou a partir de vídeos ilustrativos, como a tecnologia ajuda a promover experiências transformadoras. Também como parte da programação, o empreendedor social Rodrigo Baggio, fundador da organização social Recode, destacou como os jovens podem usar as novas tecnologias para transformar suas vidas e a realidade de suas comunidades. Acesso à informação e inclusão foram pilares do Stage, onde todas as palestras foram traduzidas em libras. Para Baggio, um empreendedor social que dedica sua vida a disseminar  a tecnologia entre os jovens e os empodera a partir de vasto conhecimento no setor, “a gamificação é um caminho necessário para dar protagonismo aos jovens e gerar interesse na busca permanente por conhecimento”. 

Press-release: Game XP (via e-mail)

0 comentários:

Cosplay,

GAME XP | Cosplayers do primeiro dia de evento

Adeptos da onda que conquistou o Brasil na metade dos anos 90, os cosplayers iniciaram sua invasão no primeiro dia de Game XP


Pois é! Pra quem achava que tudo não passaria de uma moda passageira, os cosplayers estão aí para afirmar que o hobby veio para ficar. Vestindo a camisa, ou melhor dizendo, a fantasia, adeptos do "costume play" perambularam pela Game XP, o maior game park da América Latina com muito estilo e atitude.

Pelo evento flagrei a Mileena, que você pode apreciar acima. Confira abaixo outros cosplayers capturados pelas lentes da galera da I Hate Flash (IHF), que faz o registro oficial do evento:
















Sobre a Game XP

Considerado o primeiro Game Park do mundo, a Game XP trará quatro grandes áreas repletas de entretenimento e experiências: Oi Game Arena (Arena Olímpica 1), GamePlay Arena (Arena Olímpica 2), Inova Arena (Arena Olímpica 3) e Experience Bay (área externa com 100 mil metros quadrados). As atrações foram desenvolvidas para agradar ao público, seja ele gamer ou não, de todas as idades, gerações e estilos: e-Sports, jogos inéditos, freeplays, tecnologia, inovação, cosplayers e um verdadeiro parque de diversões que tira os jogos das telas e permite o público que viva e se divirta com esses games na vida real.

SERVIÇO

Game XP 2018
Data: 06, 07, 08 e 09 de setembro
Hora: 12h às 21h
Local: Parque Olímpico do Rio de Janeiro - Av. Embaixador Abelardo Bueno, 3401 - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro
Ingressos e estacionamento: ingressos.gamexp.com.br 
06/09: R$ 130 (inteira), R$ 65 (meia) – Família R$ 260
07, 08 e 09/09: R$ 150 (inteira) e R$ 75 (meia) – Família R$ 300
Pacote para os 4 dias: R$ 450 (inteira) e R$ 225 (meia)

0 comentários:

Game,

GAME XP | O que rolou no primeiro dia de evento


Evento, que começou hoje e segue até domingo, 9, traz inúmeras atrações e atividades para toda a família

Considerado o primeiro Game Park do mundo, a Game XP abriu as portas nesta quinta-feira, 6, e recebeu um público ansioso para mergulhar em um universo repleto de entretenimento e experiências tecnológicas. Mais de 20 mil pessoas circularam pelo Parque Olímpico, se dividindo entre a Oi Game Arena, Game Play Arena, Inova Arena e Experience Bay.

O clima de competição tomou conta da Oi Game Arena, com a disputa da primeira semifinal de CS:GO Feminino e o primeiro campeonato oficial de Mário Kart 8 Deluxe do Brasil. O público acompanhou e vibrou com a vitória da equipe Bootkamp Gaming contra as jogadoras da Não Tem Como (NTC), transmitida na maior tela de games do mundo, com 1500m2. “Começamos o primeiro mapa com um pouco de receio, pois não sabíamos como elas iriam jogar, mas conseguimos manter a vantagem até o final”, contou Olga Rodrigues, jogadora da Bootkamp. Com a vitória nos dois mapas, a equipe garantiu a vaga na final, que será disputada no sábado, também na Oi Game Arena.

A GamePlay passou todo o dia com grande movimento de público. É neste espaço que estão as principais empresas de videogame do mundo como a Playstation, Nintendo e Ubisoft, que este ano participará exclusivamente do evento. Os gamers puderam experimentar em primeira mão jogos como o novo Spider-Man, que será lançado pela Playstation nesta sexta-feira, dia 7 de setembro. A novidade fez sucesso entre os fãs da franquia. “Esse é o melhor Spider-Man de todos os tempos, o jogo flui muito bem”, elogiou o jogador Felipe Montorel. O espaço também foi palco das qualificatórias de Ubisoft Rainbow 6 Siege Feminino, abrigou um telão com Pro Evolution Soccer, um estande especial com o clássico da Nintendo, Mário Kart, e um labirinto gigante que levou a experiência de Pac Man para a vida real.

Na Inova Arena, onde a tecnologia está na linha de frente, uma das ativações mais disputadas foi NBA Fan Zone. A atividade atraiu dezenas de entusiastas para participar de desafios na quadra interativa de LED, presente no Brasil pela primeira vez. Já o espaço da ABDI - Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial, apresentou ao público importantes tecnologias utilizadas pela indústria de uma forma lúdica. A ativação promovida pela Estácio também despertou a curiosidade dos visitantes. “É muito bacana permitir que as crianças tenham esse contato com a robótica nesse espaço do universo gamer”, comentou André Barbosa, pai de Pedro, de apenas 5 anos e que já estava interessado em tudo o que o evento apresenta.

O local também recebeu uma programação variada de palestras interativas. Uma delas, sobre “Esporte e Inovação”, convidou atletas olímpicos para demonstrar como a tecnologia auxilia na performance de treinos e prevenção lesões. Outro grande destaque foi o bate-papo sobre “Mulheres Desenvolvedoras”. Nele, as participantes abordaram temas como conquistas do mercado e desafios para os próximos anos.

A área externa do evento, a Experience Bay, encantou crianças e adultos com dez atrações incríveis, que colocaram o público como personagem principal. “Eu já participei do jogo Just Dance 2019, do Playstation Truck e agora vou à Oi Roda Gigante. Estou amando tudo”, destacou Lucas Maia, de 11 anos. Anexo ao Experience Bay, o Beer Garden, proporcionou aos visitantes, momentos de descontração, com opções diversas de food trucks e cervejas especiais.

Sobre a Game XP

Considerado o primeiro Game Park do mundo, a Game XP trará quatro grandes áreas repletas de entretenimento e experiências: Oi Game Arena (Arena Olímpica 1), GamePlay Arena (Arena Olímpica 2), Inova Arena (Arena Olímpica 3) e Experience Bay (área externa com 100 mil metros quadrados). As atrações foram desenvolvidas para agradar ao público, seja ele gamer ou não, de todas as idades, gerações e estilos: e-Sports, jogos inéditos, freeplays, tecnologia, inovação, cosplayers e um verdadeiro parque de diversões que tira os jogos das telas e permite o público que viva e se divirta com esses games na vida real.

SERVIÇO

Game XP 2018
Data: 06, 07, 08 e 09 de setembro
Hora: 12h às 21h
Local: Parque Olímpico do Rio de Janeiro - Av. Embaixador Abelardo Bueno, 3401 - Barra da Tijuca, Rio de Janeiro
Ingressos e estacionamento: ingressos.gamexp.com.br 
06/09: R$ 130 (inteira), R$ 65 (meia) – Família R$ 260
07, 08 e 09/09: R$ 150 (inteira) e R$ 75 (meia) – Família R$ 300
Pacote para os 4 dias: R$ 450 (inteira) e R$ 225 (meia)

Press-release: Game XP (via e-mail)

0 comentários: