Adil Hussain,

CRÍTICA [CINEMA] : As Aventuras de Pi, de Ang Lee

00:00 Marlo George 0 Comments


Ficha técnica:

As Aventuras de Pi (2012)
(Life of Pi)
Lançamento: 21/12/2012
Duração: 158 min.
Gênero: Drama, Musical, Romance
Direção: Tom Hooper
Elenco:  Suraj Sharma, Irrfan Khan, Adil Hussain, Gérard Depardieu
Origem: EUA/Taiwan
Idioma: Inglês/Tamil/Francês

Sinopse: Um jovem sobrevivente de um naufrágio é arremessado em uma jornada épica de aventura e descoberta. Enquanto naufrago, ele forma uma inexplicável conexão com o outro sobrevivente: Um temível tigre bengala.

Ang Lee me dá sono. É impressionante.

Já tentei assistir O Tigre e o Dragão diversas vezes e sempre durmo. Não que o filme seja chato, pelo contrário, parece ser legal. O gênero eu adoro, os atores são dos meus preferidos, mas inexplicavelmente eu sempre durmo. É fatal. O mesmo aconteceu com O Segredo de Brokeback Montain. Nem bem os cowboys começaram seu affair e eu já estava no quarto sono. Hulk, de 2003, eu não aguentei ver. Não por ter dormido, mas por ser ruim demais.

Achei que o mesmo aconteceria com seu mais novo, e badalado, filme As Aventuras de Pi. Bem, dessa vez eu não dormi, mas bem que poderia.


O filme é muito ruim. 3D já deu, não veio pra ficar e parece-me que só a industria ainda não se deu conta disso. Quem gosta de cinema e é exigente não engole essa tal de tecnologia em terceira dimensão. Essa porcaria não agrega nada, muito pelo contrário, só serve pra encarecer ingresso e desviar o foco do cineasta, como parece acontecer no filme resenhado. Ang Lee parece estar muito mais preocupado em fazer qualquer bobagem vir na direção da platéia do que em contar uma estória. O diretor insistiu no mesmo erro de James Cameron em Avatar, que foi tentar sustentar um roteiro raso com recursos tecnológicos caros. Vai acabar perdendo o Oscar, do mesmo jeito que Cameron, e possivelmente para a mesma pessoa, Katheryn Bigelow, de A Hora Mais Escura, que é uma das mais cotadas a ganhar o Oscar. Bigelow venceu Na'vi de Avatar com os Soldados de Guerra ao Terror, de 2008.

Além do 3D exagerado, outra coisa que me incomodou bastante foi o a paleta de cores escolhida pro filme. Aquela ilha absurda, por exemplo. O tal do Pi chega em uma ilha e morde uma espécie de fruta ou raiz que por fora era verde esmeralda e por dentro era púrpura. Tudo naquela ilha parecia fluorescente.

s Aventuras de Pi foi indicado à 11 estatuetas no Oscar, entre elas Melhor Filme, Diretor, Roteiro Adaptado, entre outros mais técnicos. Por ser um filme ruim, que concorre com outros de peso como Argo, Lincoln e o já mencionado A Hora Mais Escura, não vai levar o prêmio de Melhor Filme. Consequentemente também não leva, pelo mesmo motivo, o de Melhor Diretor.

Quanto ao prêmio de Roteiro Adaptado, não posso analisar por não ter lido a obra original. Mas saber que o livro no qual o filme foi baseado está sendo acusado de ser um plágio de Max e os Felinos do escritor brasileiro Moacyr Scliar já me faz torcer contra.

Não posso dizer nada dos outros filme de Ang Lee, pois como disse acima, nunca estou acordado quando terminam, mas no caso do filme em análise posso dizer com total confiança: Não recomendo As Aventuras de Pi.

Trailer:



0 comentários: