Alex Ross,

CRÍTICA [QUADRINHOS] : Marvels, de Kurt Busiek e Alex Ross.

05:30 Andreas César 2 Comments

Assim que peguei Marvels, pensei: "Mais um daqueles gibis em que o desenho da capa é magnífico, mas os das páginas são horríveis!". Não podia estar mais errado. Logo assim que abri o gibi, vi que Alex Ross realmente não estava brincando, e sim trabalhando. E que trabalho.

Não é só isso, o roteiro de Kurt Busiek também é incrível, e eles tiveram a ótima ideia de colocar o Universo Marvel da perspectiva dos cidadãos da cidade de Nova Iorque. Além disso, não ficou apenas na premissa, eles conseguiram transmitir uma nova emoção a cada página, não consigo achar nada de ruim. Pelo simples fato de as ilustrações serem verdadeiras obras-de-arte e estarem juntas de um roteiro perfeito para elas, é um dos melhores quadrinhos que já li. A combinação dos mesmos dá uma vontade de que o gibi não acabe, mas ele acaba. E como acaba. É um final de dar inveja em muito roteirista.

"Roteiro incrível, com ilustrações de dar inveja à qualquer desenhista, Marvels revolucionou a indústria dos quadrinhos dos anos 90"

O sentimento que o personagem principal te transmite, desde quando as pessoas acham os heróis uma ameaça até quando elas começam a gostar deles, é muito legal, faz você se sentir parte da estória. Melhor, dá vontade de que você fosse daquele mundo, de que tivesse vivenciado tudo aquilo, e que tivesse visto de perto o Homem-Aranha, o Thor, o Hulk, O Quarteto Fantástico, etc.

Qualquer desenhista, que queira trabalhar a sério, deve olhar com atenção cada quadro de Ross, inclusive os que tomam duas páginas (como por exemplo, o que amostra uma onda, com o Tocha Humana voando). E por favor, vejam, aprendam e parem de brincar de desenhar.

Aí vai a dica : se você está cansado desses gibis com roteiros fracos e ilustrações medíocres, procure num sebo próximo de sua casa, tente achar pra vender na internet, enfim, dê seu jeito de comprar uma cópia de Marvels e divirta-se. Vale muito a pena. 

Marvels foi lançado em janeiro de 1994 nos EUA e no Brasil foi pras bancas um ano depois.

Avaliação: Excelente

2 comentários:

  1. Numa época bem pré-filmes de Super-Heróis Marvel, esse era o único visual realista que nos vinha a cabeça. A emoção do veterano fotógrafo ao ver aquelas maravilhos era a nossa mesma emoção

    ResponderExcluir
  2. História muito boa, e com a caracteristica mais importante e marcante: o olhar de um homem comum. Os eventos narrados são bem amarrados e realistas e a arte é excelente!

    Fiz uma resenha para esta mini-série, para quem quiser ficar mais instigado:
    http://novoresenharexperientia.wordpress.com/2014/01/07/marvels-uma-historia-sobre-maravilhas/

    ResponderExcluir