Crítica Cinema

CRÍTICA [CINEMA] : A Morte do Demônio, de Fede Alvarez

03:09 Marlo George 0 Comments


Data de estreia: 19 de abril de 2013
Estúdio: Sony Pictures
Diretor: Fede Alvarez,
Roteiro: Fede Alvarez, Rodo Sayagues
Elenco: Jane Levy, Shiloh Fernandez, Lou Taylor Pucci, Jessica Lucas, Elizabeth Blackmore
Gênero: Horror

Sinopse: Cinco jovens decidem passar uns dias em uma cabana afastada da civilização. Lá encontram um livro chamado "O Livro dos Mortos" que serve como instrumento para despertar uma entidade que passa a atormentá-los.


Propaganda é a alma do negócio.

A Sony vem vendendo este filme como "Simplesmente surpreendente", "Uma experiência quase perfeita", entre outras coisas escritas por jornalistas e blogueiros pelo mundo afora. Assisti o filme e mais uma vez constatei que não dá pra acreditar em trecho de crítica que vem estampado em poster. "A Morte do Demônio" é legal, melhor que o original, mas não é isso tudo que andam dizendo por aí.

O "demônio" não é tão bonito quanto estão pintando.

Um filme B! Os bons tempos voltaram!


Coisinha linda! (Divulgação)
Não entendi por que não usaram o nome com o qual "Evil Dead" ficou famoso no Brasil nos anos 80. "Uma Noite Alucinante", apesar de não transmitir a ideia do título original, cairia bem pelo fato de que várias pessoas, que hoje estão com seus 30 ou 40 anos, ainda se lembram deste filme com carinho por este título. Além do mais, conheço muita gente que se surpreende quando digo que este tão falado "A Morte do Demônio" é um remake do clássico de Sam Raimi, de 1981. Deste modo, toda vez que me referir ao filme de Raimi irei chamá-lo, durante esta resenha, de "Uma Noite Alucinante".

Fede Alvarez, diretor desta nova versão do filme, resolveu não inventar muito e prestar uma bonita homenagem ao filme de Sam Raimi. Tudo que tínhamos em "Uma Noite Alucinante" está lá, porém de modo menos tosco, trash. Digo "menos tosco" por que, apesar da equipe de CG e de maquiagem competente, notei haver uma preocupação em não tornar as coisas realistas ou perfeitas demais. Ora, é um filme moderno, com recursos tecnológicos de ponta, que custou caro se comparado ao primeiro ("A Morte do Demônio" custou 17 milhões de dólares, enquanto "Uma Noite Alucinante" miseros 375.000 dólares), mas que não deixa de ser um filme trash. Um filme, digamos (vamos criar aqui um novo gênero, rsrs), high-trash.


(Divulgação)
O roteiro é basicamente o mesmo, mas Fede atualizou a história para um público moderno e, digamos, menos ingênuo. Neste "A Morte do Demônio", ao invés de o grupo de jovens estar indo passar o fim de semana no campo por diversão, como acontece em "Uma Noite Alucinante", eles estão indo para uma cabana afastada da civilização para que Mia, uma jovem envolvida com drogas, faça um rehab improvisado por seu irmão David e seus amigos, Eric, Olivia e Natalie. No filme, ao chegarem na cabana onde passarão alguns dias ajudando Mia a livrar-se de seus próprios demônios, o grupo sente um cheiro forte vindo do porão da residência. Vasculhando o lugar, descobrem vários indícios de que no local era realizado algum tipo de ritual macabro. Entre oferendas e coisas do tipo, Eric encontra um livro ricamente ilustrado com figuras diabólicas e fica um tanto quanto obcecado por ele. Ao mencionar algumas palavras que estavam escondidas no livro, Eric sem querer desperta uma entidade que passa a atacar o grupo.

A partir daí temos muito sangue, gritaria, membros esquartejados, ameaças, blasfêmias e tudo o mais que a gente, que curte um filme B, adora, porém, tudo isso elevado à milésima potência. Sim, "A Morte do Demônio" é um filme exagerado e, em alguns momentos, extrapola e passa da dose.

E quanto as atuações canastronas, típicas deste tipo de filme? — Você poderia me perguntar.

Elas estão lá!, respondo. — Como não!

O elenco impecável de canastrões é encabeçado pela novata Jane Levy, que até está tentando se levar à sério, mas não consegue. Shiloh fernandez, conhecido pelo péssimo "A Garota da Capa Vermelha", faz Bruce Campbell (protagonista da série de filmes "Uma Noite Alucinante") parecer um ator "Felliniano". Os demais, Lou Taylor PucciJessica LucasElizabeth Blackmore são qualquer nota (pelo menos neste filme) e quase que passam despercebidos.

Elenco trash. (Divulgação)
Homenagem e fan service.

Quando assisto um remake ou reboot, tenho a mania de ficar tentando achar referências às obras originais. faço isso por que dá uma alegria tremenda quando achamos. Fede nos presenteou com pelo menos dois fan services em "A Morte do Demônio". O primeiro que notei foi o colar que serve de proteção para Mia, que tem um design muito parecido com aquele que Ash dá para sua namorada Linda em "Uma Noite Alucinante". O segundo é a homenagem feita ao personagem Ash, bem no finalzinho do filme. Não vou contar o que é pra não estragar sua surpresa.

Bem! Se você curte uma "trasheira" e está afim de curtir o que há de mais novo no universo das "podreiras" cinematográficas, assista à "A Morte do Demônio", e seja mais feliz.

     Avaliação: Regular

Marlo George come entidades possuidoras de corpos no café da manhã. Às vezes se engasga.

Trailer


0 comentários: