Aidan Gillen,

RESENHA [TV] : Game of Thrones S03E03

18:36 Marlo George 0 Comments

Série: Game of Thrones (2013)
Temporada: Terceira
Episódio: 03
Título: Walk of Punishment
Diretor: David Benioff
Elenco: Lena Headey, Peter Dinklage, Maisie Williams, Michelle Fairley, Emilia Clarke, Alfie Allen, Iain Glen, Kit Harington, Sophie Turner, Jack Gleeson, Aidan Gillen, Isaac Hempstead Wright, Richard Madden
Duração: 60 min.
Exibição: 07/04/2013


Walk of Punishment

Continuando nossa saga que consiste em resenhar os 10 episódios desta terceira temporada da megasérie "Game of Thrones", passaremos a analisar o terceiro episódio. Daniel Minahan fez um trabalho legal nos primeiros dois episódios, mas poder assistir ao primeiro episódio dirigido por um dos criadores da série, David Benioff, tem lá seu encanto.

Logo no início temos uma cena, previsível, mas muito bacana. Tratava-se da introdução de duas personagens importantes: Brynden Tully, o Peixe-Negro e Edmure Tully. A inépcia de Edmure no manejo do arco e flecha é desconcertante. Gosto quando personagens ainda desconhecidos da audiência são introduzidos de maneira criativa. Michelle Fairley novamente dá um show ao contracenar com Clive Russell, que dá vida a Brynden.


Deixando Correrio, indo direto para Porto Real nos reencontramos com o pequeno conselho. A competição entre Cersei e Tyrion é uma delícia. Ela se sentou ao lado direito do pai, numa clara atitude tipo "— Sou braço direito de papai". Tyrion não deixa por menos  e puxa sua cadeira para a cabeceira da mesa, como que dizendo "— Mas, Quem é que manda aqui mesmo, heim?". O anão afrontou tanto a irmã quanto o próprio pai perante todo o conselho, que vale ressaltar, é formado pelo maior pelotão de fofoqueiros dos mundos de fantasia.

Neste episódio tivemos um pouco mais de Theon Greyjoy. Alfie Allen prova mais uma vez que não é só o irmãozinho de Lilly Allen, mas que tem brilho próprio e que é um bom ator. A cara que ele fez quando ia ser estuprado é algo que ficará na história de Game of Thrones.


O núcleo de Dany já está em Astapor há três episódios. Ela já devia ter ido embora. Estou achando meio arrastada esta parte da trama. Pelo pouco que vimos nas cenas do próximo capítulo parece que isso acontecerá no p´róximo episódio "And Now His Watch is Ended".

Curti o retorno dos corvos à casa de Craster. Quem achava que a persongem Samwell Tarly era dispensável, pode mudar de opinião no decorrer dos próximos capítulos.

A cena da reconpensa de Podric pode ajudar a aumentar a audiência (ou reparar a falta de nudez do segundo episódio), mas , sinceramente, achei apelativa e desnecessária. Não agrega nada à trama.

Enfim, nos despedimos de Torta Quente. O gordinho nos deixou em uma cena bonita entre ele Arya e Gendry. Vamos sentir falta dele.

Brienne e Jaime Lannister haviam sido capturados em "Dark Winds, Dark Words". Neste terceiro episódio pudemos conhecer melhor os seus captores. Ouvir Brienne gritar enquanto é arrastada para ser estuprada pelos homens da casa Bolton foi tão agonizante quanto assistir a cena da decepação da mão de Jamie. E tivemos um final imprevisível. A banda de rock independente The Hold Steady gravou uma música especialmente para a série chamada "The Bear and the Maiden Fair" que foi apresentada aos fãs durante os créditos. Foi a dupla que estreiou na direção neste episódio quem encomendou a canção:

Queríamos que nossa interpretação fosse indecente e um pouco desleixada, como músicos bêbados subindo na mesa e cantando enquanto a bagunça continua em torno deles“, disseram Benioff e Weiss. “Não havia ninguém melhor para o trabalho do que o The Hold Steady, e a música que eles entregaram não sai de nossas cabeças pelas últimas quatro semanas.

Ficou legal.

Nos vemos na semana que vem.

Rock On!

Marlo George já cantou as baladas de Westeros. Em cantonês.

0 comentários: