Alfie Allen,

RESENHA [TV] : Game of Thrones, S03E04

20:25 Marlo George 0 Comments


Série: Game of Thrones (2013)
Temporada: Terceira
Episódio: 04
Título: Walk of Punishment
Diretor: Alex Graves
Elenco: Lena Headey, Peter Dinklage, Maisie Williams, Michelle Fairley, Emilia Clarke, Alfie Allen, Iain Glen, Kit Harington, Sophie Turner, Jack Gleeson, Aidan Gillen, Isaac Hempstead Wright, Richard Madden
Duração: 60 min.
Exibição: 21/04/2013


And Now His Watch Is Ended

Mais uma semana, mais um pouquinho de Westeros, mais movimentos nas peças do jogo de tronos e mais uma resenha do episódio da semana de sua série favorita. AH! Não é sua série favorita? Tudo bem.

Legal essa coisa de os episódios serem lançados simultaneamente com os EUA. Me faz me sentir menos terceiro mundista. A gente está desfrutando na mesma hora o mesmo que os nossos vizinhos mais abastados do norte. Quem foi que disse que o Brasil não chegava lá?

Deixando a ironia de lado, no episódio desta semana não tivemos notícias sobre os enlutados Robb e Catelyn Stark que estão em Correrio. Também não houveram cenas envolvendo o pessoal de Pedra do Dragão. Ora, no último episódio Stannis levou um toco de sua Feiticeira Rubra e deve de estar meio enlutado também. Davos foi outro que não deu as caras neste episódio. A gente vai ter notícias desse pessoal no próximo episódio com certeza.


Varys, que já estavam fazendo falta falou pouco em Walk of Punishment, mas voltou neste episódio com a corda toda. Além de ter tido uma vitória pessoal prendendo o responsável por seu infortúnio, confabulou com as pessoas mais perigosas de Westeros que estão em King´s Landing: Tyrion Lannister e a Rainha dos Espinhos Olenna Tyrell, interpretada pela linda, e ex-bond girl, Diana Rigg.

Como já tinha dito antes, acho super chato núcleo de Bran, mas devo admitir que o que David Benioff e D.B. Weiss, com o auxílio de George R. R. Martin, tem feito em termos de roteiro está quase me convencendo. Bran está aos poucos entendendo seus poderes, agora com a ajuda de Jojen, evidentemente, e em breve pode conseguir dominá-los. Pode parecer arrastado à princípio, mas este tempo de maturação dos poderes de Bran os deixarão mais críveis assim que ele o dominar. Se o menino acordasse do coma já poderoso, isso poderia torná-lo um personagem exagerado e medíocre como a maioria dos heróis de gibi.


Falando em heróis de gibi, o que foi aquela cena de Jaime e Brienne atacando seus captores dos Bolton? Coisa de gibi, mas que ficou legal. Na verdade eu sempre senti que Martin, nos livros, descreve Brienne como se ela fosse uma espécie de super-heroína. Ela é imensa, forte, dá saltos sobre-humanos (no livro) e veio de uma ilha. Não te lembra alguém? Só falta o avião invisível. A química entre Nicolaj Coster-Waldau e Gwendoline Christie (que voltou pra esta terceira temporada mais madura como atriz) está fazendo diferença e esses dois, na minha opinião, estão roubando a cena nesta temporada.

O núcleo de Arya vai pegar fogo, literalmente, no próximo episódio, por isso vou deixar eles de lado por enquanto, e voltaremos à eles na semana que vem.


Em Astapor, que também saiu meio chamuscada deste episódio, tivemos um dos melhores finais de episódio da série, que só perde pro de semana passada (que será difícil de ser batido) e daquele da segunda temporada em que Theon Greyjoy mostra para Maester Luwin os corpos  de supostos Bran e Rickon. Foi como ver um lado do tabuleiro totalmente montado e pronto pro jogo. Uma cena gigantesca, ao melhor estilo "O Senhor dos Anéis" de Peter Jackson.

Está chegando na metade. Não sei se começo a me excitar para saber como acaba ou se me desespero, pois a quarta temporada só virá no longínquo ano que vem.

Até semana que vem, jogador.

Rock On!

Marlo George está prestes a jurar lealdade à Casa Lannister. O cofrinho aqui de casa está meio vazio no momento.

0 comentários: