Crítica Cinema

CRÍTICA [CINEMA] : Dragon Ball Z - A Batalha dos Deuses, de Masahiro Hosoda.

14:25 Andreas César 0 Comments

Data de lançamento: 11/10/2013
Direção: Masahiro Hosoda
Roteiro: Yûsuke Watanabe, Akira Toriyama
Elenco: Masako Nozawa, Shigeru Chiba, Hiroko Emori, Ryô Horikawa, Kôichi Yamadera
Gênero: Animação, Ação, Aventura
Duração: 85 minutos
Origem: Japão

Sinopse : "Os lutadores Z tem de lutar com Bills, o Deus da Destruição. Mas é preciso um poder de um deus para enfrentar um deus, e nenhum deles são deuses... nem mesmo os Sayajins."

Será que Goku
derrotou um Deus?
Eu sempre gostei do Dragon Ball, mas não do Dragon Ball Z, devo ressaltar que sempre achei aquelas batalhas eternas e aquela porrada desnecessária para a trama, sempre achei que faltava um bom roteiro. E também devo ressaltar que o fato de Goku ser o guerreiro mais forte e nunca perder um saco. Bom, esse filme é diferente.

[ZONA DE SPOILERS]

O filme começa com Goku treinando, quando de repente recebe a notícia que Bills, o Deus da Destruição acabou de acordar de seu sono, que geralmente dura anos. E Goku logo fica doido pra conhecer o cara, não imaginando o forte poder de Bills, quando Goku tem a chance de conhecê-lo, perde feio logo de início. Adorei a cena, ver o cara que se achava o mais forte perder sempre é legal. Só pra que vocês entendam melhor, Bills só acordou de seu sono pois tinha previsto em um sonho que encontraria um guerreiro com poder muito acima do dos Sayajins, o Deus Super Sayajin.

Bills está determinado a achar o Deus Super Sayajin e vai para Terra procurar Vegeta para ver se consegue informações do tal guerreiro. Vegeta é avisado para não estressar o Deus pois senão ele destruiria a Terra. Enquanto isso, está acontecendo a festa de aniversário da Bulma, em que ocorre um Bingo que tem como prêmio máximo as sete Esferas do Dragão. Depois de alguns eventos, Bills se estressa tanto que a única forma de ele não destruir a Terra seria se o amostrassem o Deus Super Sayajin e que o guerreiro o derrotasse.

Mas, eu só contei isso pois achei muito legal o que é o Deus Super Sayajin, infelizmente, isso eu não vou contar e vocês vão ter de ir no cinema pra conferir o resto da estória.

[FIM DA ZONA DE SPOILERS]

Bills (direita) e seu ajudante.
O que eu achei interessante no filme é o fato de não ser apenas porrada em cima de porrada e uma falta de roteiro inacreditável, mas sim o contrário. As porradas são legais de assistir, o roteiro é bem amarrado, e pela primeira vez em toda a saga Dragon Ball Z eu torci pro Goku ganhar.

A animação é muito boa, com certos lugares sendo em 3D coincidindo com as personagens em 2D, mas não todos os cenários. Não achei nenhuma falha e até curti a animação. O que eu não gostei foi o fato de terem muitos personagens de fundo sem nenhuma utilidade, apenas para mostrar que eles assistiram aos eventos que ocorrem no filme.
"Um filme divertido e dinâmico, que não cansa, e o mais importante, cumpre bem o papel de entretenimento"

Os cenários são
muito legais.
Se você não conhece nada de Dragon Ball, não tem problema, pode ir ver que não vai acabar com sua diversão, o filme se preocupa em te sintonizar com o mundo para que todos possam entender. Claro que se você conhece vai ser melhor, rever os personagens que adoramos e que fizeram parte de nossa juventude sempre é bom.

Um filme divertido e dinâmico, que não cansa, e o mais importante, que cumpre bem o papel de entretenimento. Assista no cinema com um amigo ou com uma galera e divirta-se.




Avaliação: Bom

Andreas Cesar levantava as mãos para ajudar Goku a fazer a Genki Dama

0 comentários: