Elfas,

[TOP 5] : ELFAS MAIS LEGAIS DOS ANIMES

14:54 Marlo George 2 Comments

Pois é galera, nós amamos animes e amamos elfas.

Então, lá vai nossa lista com as elfas mais legais dos animes.

5º Lugar: Deedlit (Record of Lodoss War);

Deedlit é a graça da série de OVA´s (Original Video Animation, ou especiais para home video) Record of Lodoss War, que é baseado na obra de Ryo Mizuno e Yoshihiko Ochi.

Ela é apaixonada por Parn, um guerreiro de 18 anos de idade que quer seguir o caminho do pai e ser um cavaleiro de Valis. Deedlit é muito ciumenta e este talvez seja o único "defeito" da elfa, que é oriunda da Floresta Sem Retorno.

Record of Lodoss War é uma série legal, que merece uma conferida se você curte RPG, Tolkien e obras assemelhadas.

Record of Lodoss War foi publicado no Brasil pela Editora Panini, com o título Crônicas da Guerra de Lodoss.

4º Lugar: Pink (Dragon Pink);

Tem hentai na nossa lista. Dragon Pink é um anime erótico (também conhecidos como hentai) que foi lançado no Brasil, no início da década de 2000, pela revista-poster Sexy Comix, que trouxe dois dos três especiais de vídeo produzidos pelo Estúdio Pink Pineapple.

Baseado no mangá de Itoyoko, Dragon Pink conta a história de Pink, uma elfa que serve como escrava sexual e "faz tudo" do guerreiro Santa (que é um cara bem babaca pelo qual a elfinha é apaixonada). Nas mãos de Santa, Pink só entra em furada, nunca é valorizada ou tem seu esforço reconhecido, mas parece curtir ser explorada pelo rapaz.

Se gosta de RPG e curte hentai (com muito humor), esta série é feita pra você.

3º Lugar: Ruu (Elf 17);

Este OVA não saiu no Brasil e só deve ser conhecido pelo pessoal que curte fansubs. Elf 17 é mais uma série que saiu direto para vídeo, em dois volumes, despretensiosa, e que passaria batida e cairia no esquecimento (pelo menos no meu esquecimento) se não fosse pela elfa Ruu e suas atitudes abiloladas.

Pra dizer a verdade, Ruu está mais para uma fada do que para uma elfa, mas como estas duas entidades podem ser confundidas em muitos aspectos, ela entrou na minha lista...

Se você não conhece este anime de 1987, não sabe o que está perdendo. É recomendadíssimo. O único perigo que tu corres em assisti-lo (e dá pra achar fácil na internet) e se apaixonar pela personagem.

2º Lugar: Mistress Celcia (Those Who Hunt Elves);

Exibido no Brasil pelo extinto (infelizmente) Canal Locomotion (DirecTV), Those Who Hunt Elves (ou Caçadores de Elfas), mangá de Yu Yagami, que foi adaptado para a TV em duas séries de doze episódios, é a casa de nossa segunda colocada.

Celcia é uma elfa anciã de sua raça, mas suas atitudes e temperamento não combinam muito com sua função no mundo dos elfos. Além do mais, ela acaba (de certo modo) se unindo aos humanos que caçam elfas e por isso só já merece estar na lista.

O mangá tem 21 volumes e continua inédito no Brasil.

1º Lugar: Arshes Nei (Bastard)

Quando se fala em anime e elfas apenas um nome reverbera em minha mente. Em primeiro lugar, lógico que teremos Arshes Nei. Esta meio-elfa negra tem 115 anos e é amante de ninguém menos que  Dark Schneider, o mago mais poderoso do mundo do mangá e anime Bastard!!, por quem nutre um amor estranho que é um misto de paixão sexual e paternal. Além disso, Arshes faz parte dos Quatro Cavaleiros de Havoc.

Se ainda não conhece Bastard!!, corra e arrume um jeito de assistir ou ler a obra, que é obrigatória para qualquer sujeito que se diz fã de anime e mangá. Uma pena que a série de OVAS não seguiu em frente e acabou ficando sem um final.

Aí está minha listinha simpática com as elfas mais legais do mundo das animações e gibis japoneses.

Marlo George listou e ainda tinha mais gente na fila, mas esta anda...

2 comentários:

  1. Há um pequeno erro na lista. Pink não é uma elfa. Ela é uma gata escrava...

    ResponderExcluir
  2. essa lista deve ser atualizada pois de lá pra 2019 saiu muitos animes com elfas cativantes .
    apesar que como ex locomaniaco de passagem ótimo canal na época que internet ainda era muito extreito no brasil sua lista é bem nostálgica parabéns

    ResponderExcluir