Angelina Jolie,

CRÍTICA [CINEMA] | Malévola, por Marlo George.

13:20 Marlo George 0 Comments

Ao tentar desconstruir sua própria versão da história clássica de A Bela Adormecida, a animação de 1959, a Walt Disney Pictures acertou em cheio, atualizando e amadurecendo o conto adaptado da obra dos Irmãos Grimm (que por sua vez se inspiraram em outros dois contos: Sol, Lua e Talia e A Bela Adormecida do Bosque, ambas do século XVII).

Em sua nova versão, agora intitulada Malévola, o foco é a própria vilã, que tem sua vida recontada de forma bastante apropriada, narrada por Janet McTeer. Isto por si só já dá um clima de conto de fadas à obra cinematográfica, que é bastante feérica. O mundo de Malévola tem todo o clima de terra encantada, porém o encanto é também marcado pelo ódio e a violência.


Logo no início do filme somos apresentados à fadinha Malévola, que era destinada a governar o mundo dos seres fantásticos. Ela se torna amiga do ladrão Stefan, um menino que é detido por seres arvorescos ao roubar uma pedra preciosa de um dos rios dos domínios de Malévola. A amizade logo se torna algo mais e Malévola e Stefan dão seu primeiro beijo quando a fada completou 16 anos. Porém, o coração de Stefan foi, com o tempo, corrompido pela ganância e o rapaz se afastou daquela que o amava. Anos mais tarde, o Rei Henry, que governava o reino vizinho ao de Malévola, decreta guerra ao mundo encantado. Ele é derrotado, mas jura vingança. Rei Henry promete que aquele que matar Malévola será seu sucessor e assim Stefan vê a chance de realizar seus desejos mesquinhos.

E assim, o amor se tornou ódio e Malévola e Stefan jamais seriam os mesmos. Com o nascimento da primogênita de Stefan, Malévola resolve dar o troco e amaldiçoa a menina ao sono eterno.

'Angelina Jolie está perfeita como a personagem título.'

Efeitos especiais convincentes e roteiro bem amarrado são os destaques do filme. Apesar de Malévola ter uma trama de fácil assimilação, já que o público alvo são as crianças, o filme não entediará os adultos. A trama é bem amarrada e a duração do filme, que tem pouco mais de uma hora e meia, não torna a exibição cansativa.


A trilha sonora é excelente e a Disney acertou em não incluir canções tediosas que costumam acompanhar as animações da marca. Após a boa repercussão e os prêmios de Frozen: Uma Aventura Congelante, eu apostava que Malévola teria lá uma outra musiquinha irritante cantarolada por Elle Fanning, que interpreta a princesa Aurora, filha de Stefan.

Angelina Jolie está perfeita como a personagem título. Satânica, encantadora e contraditória, a Malévola da Srª Brad Pitt nos faz esquecer rapidinho de sua similar animada. Certamente ela foi mais bem sucedida que Glenn Close e sua Cruella De Vil, de 101 e 102 Dálmatas.



Marlo George assistiu, escreveu e ainda não se conformou com aquele tipo de ent que mais parecia um balrog do exército de Malévola.




Título: Malévola
Data de Lançamento: 29 de maio de 2014
Estúdio: Walt Disney Pictures 
Diretor: Robert Stromberg 
Roteiro: Linda Woolverton 
Elenco: Angelina Jolie, Sharlto Copley, Elle Fanning, Sam Riley, Imelda Staunton, Juno Temple, Lesley Manville 
Gênero: Ação, Aventura
Duração: 97 minutos

Sinopse: Uma bela e ingênua jovem com atordoantes asas negras, Malévola leva uma vida idílica, crescendo em um pacífico reino em uma floresta, até que o dia em que um exército invasor de humanos ameaça a harmonia da região. Malévola surge como a mais feroz protetora da região, mas acaba sendo vítima de uma impiedosa traição — um acontecimento que começa a transformar seu coração outrora repleto de pureza em pedra. Determinada a se vingar, Malévola enfrenta uma batalha épica contra o rei dos humanos e, como consequência, amaldiçoa sua filha recém-nascida, Aurora. Conforme a menina cresce, Malévola percebe que Aurora é a peça essencial para estabelecer a paz no reino — e para a verdadeira felicidade de Malévola também.

0 comentários: