Crítica Cinema,

CRÍTICA [CINEMA] | "Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário", por Marlo George

11:10 Marlo George 0 Comments

20 anos depois da primeira exibição do anime no Brasil e comemorando os 40 anos de carreira de Masami Kurumada, os defensores da Deusa Atena voltam ao cinemas em uma animação em 3D. "Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário" é a mais nova produção cinematográfica baseada no mangá criado por Kurumada e publicado pela editora Sueisha na revista Shonen Jump na metade dos anos 80.

Esta nova aventura de Seiya e seus amigos pouco se parece com a animação que era exibida na extinta Rede Manchete que tornou a série famosa no Brasil. Foi feita uma reformulação em todas as armaduras (que ficaram bastante reais), mas o character design dos personagens falhou ao readaptar o visual de alguns deles. Tatsume, Ikky, Camus, Mitsumasa Kido e Máscara da Morte (que lembra muito o Jack Sparrow, da Saga "Piratas do Caribe") estão muito diferentes das personagens que já conhecíamos da série de TV, mas a mudança mais traumática foi a de gênero do Cavaleiro de Escorpião. Não ficou legal.


Mudanças também ocorreram na localização e design do Santuário. Agora, as doze casas que defendem o Mestre e a Deusa Atena ficam localizadas no céu e algumas das casas do zodíaco estão completamente diversas das que vimos no anime. Algumas delas estão terríveis, como a Casa de Câncer (que perdeu totalmente seu ar sombrio e era de longe a mais irada das doze casas) e outras ficaram magníficas, como por exemplo a Casa de Aquário, que ficou perfeita em sua nova versão.

Falando na Casa de Câncer, outro problema de "Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário", foi o modo como a participação do Cavaleiro de Câncer foi mostrada neste filme. É uma das cenas mais constrangedoras da história da animação japonesa. Sério, tive vontade de sair do cinema enquanto tal absurdo era projetado na telona.


Porém, o erro mais grave, cometido pelo roteiro, foi ignorar totalmente alguns elementos da história de Masami Kurumada, que a fizeram ter tanto sucesso no passado. A amizade entre os Cavaleiros de Bronze, que é fator determinante para que eles vençam suas batalhas contra inimigos muito mais poderosos, foi pouco explorada. A violência e sanguinolência também foi deixada de lado, possivelmente para reduzir a classificação etária da animação e atingir um público maior. Além do mais, alguns personagens como Shun de Andrômeda e Afrodite de Peixes foram muito mal aproveitados.

Enfim. no que diz respeito ao roteiro, pouca coisa funcionou. Uma delas foi o modo como a extensa Batalha das Doze Casas foi resumida. A batalha ficou dinâmica, sendo este o único ponto realmente forte do script.


Quanto à animação, teve êxito em alguns aspectos, mas falha terrivelmente em outros. As cenas de ação são impressionantes. Muito bem feitas. Logo no início do longa, acontece uma sequência de perseguição entre Cavaleiros de Prata e o carro de Tatsume e Saori Kido, digna de um filme do diretor Michael Bay. É uma das minhas cenas favoritas do filme por ter sido muito bem realizada. Já a aminação dos rostos dos personagens não convence. Acho que eles inventaram aquelas mascaras adicionais nos capacetes dos Cavaleiros para disfarçar tal falha. Além disso, alguns personagens caminham como se fossem robôs.

Como fã de "Cavaleiros" saí muito decepcionado com o resultado final desta nova animação. A franquia é muito bem sucedida na TV, mas no cinema (após os trágicos "A Batalha de Abel", "Prólogo do Céu" e este novo "A Lenda do Santuário") ainda não foi desta vez.


Marlo George assistiu, escreveu e elevou o seu cosmo até o infinito para tentar aturar este novo filme dos Cavaleiros, mas acabou derrotado.




Data de lançamento: 11 de setembro de 2014
Direção: Keichi Sato
Produção: Yosuke Asama
Elenco: Hermes Baroli, Letícia Quinto, Élcio Sodré, Ulisses Bezerra, Francisco Brêtas, Leonardo Camilo.

Em uma remota era mitológica, havia os defensores da Deusa Atena. Quando as forças do mal ameaçavam o mundo, estes guerreiros da esperança sempre apareciam. Atualmente, após um longo período de guerra, a jovem Saori Kido, impressionada com os misteriosos poderes que possui, é inesperadamente atacada - e salva pelo cavaleiro de bronze Seiya. Desde então Saori, que começara a entender seu destino, ao lado de seus amigos cavaleiros de bronze Seiya, Shun, Hyoga, Shiryu e Ikki, decide se dirigir ao santuário. Porém lá, além de se defrontar com as armadilhas do Mestre do santuário, eles vão enfrentar um combate mortal com os mais poderosos dos cavaleiros: os orgulhosos cavaleiros de ouro.

0 comentários: