728x90 AdSpace

  • Nerd News

    terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

    CRÍTICA [TV] | "GREASE : LIVE", por Andreas Cesar.

    O saudosismo com filmes da infância é algo complicado. "Grease : Nos Tempos da Brilhantina" é um filme bacana mas com defeitos, contudo a sensação que tenho ao assistir é mágica, já que vi o filme quando era pequeno e o adorava. Agora, como um clássico, a FOX decidiu fazer uma versão live em homenagem ao cult, ideia que no primeiro momento pareceu ser ruim para mim, já que era desnecessário contemplar um filme fazendo um remake quando se pode simplesmente reassisti-lo. Estava, em parte, correto.

    "Grease : Live" não chega aos pés do original, algo que já era esperado visto que é muito difícil de um remake ser melhor que o clássico, mas é um bom show. As músicas foram bem interpretadas e as atuações são no melhor estilo que um musical poderia ter.

    Vamos ao que interessa, os atores.

    Aaron Tveit é carismático, tem uma boa voz e o estilo Danny Zuko de ser, tendo feito uma boa interpretação do personagem. Além de seguir a linha de John Travolta, até imitou alguns trejeitos do ator, o que ficou muito bacana para os fãs. Julianne Hough traz uma Sandy mais "sem sal" do que a original e não se encaixa tão bem na personagem, bem abaixo do trabalho de Aaron Tveit. Mas, devo admitir que a atriz tem uma voz bonita, apesar de não melhor que Olivia Newton-John.

    Os personagens secundários não se equivalem aos originais, sendo muitos sem nenhum carisma e realmente meros coadjuvantes, enquanto que estes marcavam no musical dos anos 70. Exceto por uma...


    Vanessa Hudgens está impecável no papel de Rizzo, se equivalendo a Stockard Channing, algo que não é fácil, já que esta fez uma bela interpretação em "Nos Tempos da Brilhantina". Hudgens, além de se encaixar perfeitamente no papel, perdeu seu pai poucas horas antes da apresentação e dedicou sua atuação a ele. Eu ficaria orgulhoso se fosse minha filha...

    O visual segue a linha do original, algo que é correto ao não tentar inovar como no musical "Jesus Christ Superstar 2000", que fez com que a história se passasse nos dias atuais. O figurino está impecável e o palco é realmente o de um teatro, algo bacana pois o filme original é realmente baseado em um musical da Broadway.

    O grande problema da apresentação de Grease: Live é que, como disse no início, nem mesmo o filme de 1978 é tão bom ao ponto de merecer uma adaptação. Alguns problemas como um roteiro raso, algumas músicas entediantes, como "We Go Together", e ter alguns tramas desnecessárias que só servem para aumentar a duração do longa, são fatais também nesta adaptação.

    Mesmo assim, o musical "Grease : Live" é uma homenagem fiel ao original e que não desagrada o fã de longa data de "Grease : Nos Tempos da Brilhantina". Com alguns altos e baixos, é um longa conciso.



    Andreas Cesar ainda está impressionado com a atuação de Hudgens. Não achava que ia sair de um musical ruim como "High School Musical" para uma bela interpretação em "Grease"

    • Comente no site
    • Comente no Facebook

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: CRÍTICA [TV] | "GREASE : LIVE", por Andreas Cesar. Rating: 5 Reviewed By: Andreas Cesar
    Scroll to Top