728x90 AdSpace

  • Nerd News

    quarta-feira, 30 de março de 2016

    CRÍTICA [CINEMA] | "Norm e os Invencíveis", por Marlo George.

    Eu nunca assisti nenhum filme estrelado pelo pretensioso do Rob Schneider que fosse, sequer, bom.

    Maldade minha? Implicância?

    De jeito nenhum. Basta assistir seus filmes mais conhecidos como Garota Veneno ou Gigolô Por Acidente para conferir a total e completa falta de talento do ator, que é campeão em participações especiais em comédias de quinta categoria.

    Agora Schneider volta às telonas com mais um trabalho como protagonista. Desta vez, uma animação. E adivinhem.... Também é ruim.


    Sem criatividade, Norm e os Invencíveis não passa de mais um filme de animação como muitos outros que são lançados entre as temporadas natalinas e de verão americano: Abaixo da média. O longa tem roteiro tão débil que é possível que algumas crianças mais espertinhas acabem se enjoando do filme. Além disso, o diretor Trevor Wall e os quatro roteiristas (Daniel Altiere, Steven Altiere, Malcolm T. Goldman e Jamie Lissow) foram incapazes de inserir no filme algo para os adultos. Vários filmes voltados para o público infantil trazem easter-eggs, citações ou linhas de roteiro voltadas para os pais, tios, avós, irmãos e amigos mais velhos que vão levar a molecadinha para o cinema. Isso já é uma regra (não escrita) obrigatória, ainda mais se levarmos em consideração que o número de nerds, geeks e posers adultos aumentaram muito nos últimos anos e estes vieram para ficar.

    O caracter design, paleta de cores e edição parecem ter sido feitos uns 10 anos atrás de tão datados que estão. Existem cenas longas, que por serem passadas em ambientes gélidos são quase que completamente brancas pela falte de variação de tons claros e contorno fraco das personagens. Quando o filme fica mais colorido as cores são chapadas e vibrantes. Não bastasse isso a animação em 3D é inferior à de algumas produções feitas exclusivamente para a TV como Patrulha Canina da Nickelodeon.

    Repleto de dancinhas, musiquinhas e vários clichês do gênero, pra completar a tragédia decidiram que Norm seria dublado por Schneider, que desempenha seu mister muito mal. No Brasil o personagem é dublado por Tom Cavalcante.



    Marlo George assistiu, escreveu e também já foi mascote de uma grande corporação.
    • Comente no site
    • Comente no Facebook

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: CRÍTICA [CINEMA] | "Norm e os Invencíveis", por Marlo George. Rating: 5 Reviewed By: Marlo George
    Scroll to Top