728x90 AdSpace

  • Nerd News

    quarta-feira, 2 de março de 2016

    CRÍTICA [CINEMA] | "Zoolander 2", por Andreas Cesar.

    Ben Stiller não somente dirigiu um dos melhores filmes de comédia já feitos como também atuou no mesmo. Claro que estou me referindo a "Zoolander", de 2001, filme que zoa a indústria da moda ao extremo e é hilário do início ao fim. Ser fashion naquela época já era estranho o suficiente a ponto de ser a premissa de um filme de comédia tão bom quanto a saga "Austin Powers", imagine hoje em dia, tomado de hipsters e pessoas que mais parecem mendigos que qualquer outra coisa.

    Uma das melhores piadas do filme, que ridiculariza exatamente esses tipos, foi martirizada por aqueles que defendem o politicamente correto. Realmente o filme não se importa em ser correto, mas isso não traz boas piadas, excluindo a que causou a indignação, e somente torna "Zoolander 2" mais uma sequência que poderia não ter sido feita. 

    Ben Stiller e Owen Wilson exageraram em seus papéis e parecem ter se esquecido de como eram no primeiro filme. Muitas situações cômicas foram repetidas, parecendo ser parte de uma receita que Stiller tem guardada para quando não tem mais ideias para filmes. É triste ver que um longa que prometia tanto, por ser a sequência de um futuro clássico, foi reduzido a uma comédia de fim de tarde, que só seria assistida quando nada mais se passa na TV. Hoje em dia sabemos que nem nessas situações ele será visto, com o avanço da internet...

    O filme é infestado de aparições especiais de atores e músicos, só que chega num ponto de saturação onde não tem mais graça ver novas pessoas no longa, por se tornar chato tantos astros em tela. As piadas que envolvem tais artistas são previsíveis e sem graça, assim como todo o roteiro de "Zoolander 2". 

    Tanto tempo na promoção de filmes ao redor do mundo podia
    ter sido gasto inventando piadas melhores para o filme...
    Contudo, nem tudo no filme é ruim. 

    Will Ferrell, que interpreta Mugatu, está espetacular no papel, e chega a salvar o terceiro ato. As piadas de seu personagem que remetem ao primeiro filme são boas, visto que Ferrell não se esqueceu da essência do vilão, uma pena que ele aparece pouco na tela... E devo admitir que o empregado de Mugatu, Todd, é hilário pelo mesmo motivo, muito bem interpretado novamente por Nathan Lee Graham.

    Os outros atores do filme estão no modo automático e não passam nem carisma, nem desprezo, como por exemplo Penélope Cruz e Cyrus Arnold.

    Um roteiro ruim e previsível unido a atuações desleixadas e preguiçosas, "Zoolander 2" é infinamente inferior a seu antecessor e só me faz desejar que não seja seguido de um terceiro filme, uma vez que o primeiro longa já foi maculado o suficiente.


    Andreas Cesar assistiu e já está cansado de Neil deGrasse Tyson fazer aparições em filmes sem propósito científico...
    • Comente no site
    • Comente no Facebook

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: CRÍTICA [CINEMA] | "Zoolander 2", por Andreas Cesar. Rating: 5 Reviewed By: Andreas Cesar
    Scroll to Top