728x90 AdSpace

  • Nerd News

    terça-feira, 25 de outubro de 2016

    CRÍTICA [CINEMA] | "Um Dia Difícil", por Marlo George


    O cinema, assim como outras artes que exploram a narrativa, tem o poder de nos causar prazer através de nossas próprias sensações, nossos próprios sentimentos. Os romances nos fazem sonhar, as comédias nos fazem rir, os filmes de terror nos causam medo.

    Quanto aos eróticos, bem... vamos deixá-los de lado dessa vez.

    Gosto de filmes românticos, cômicos e amedrontadores. Curto sonhar, me divertir e de temer. Dos eróticos desgosto, mas gosto mesmo é de um bom suspense. Um Dia Difícil é um destes filmes.

    Sufocante, intrigante, desesperado, inspirado. Tais adjetivos não bastam para descrever este que é o melhor filme sul-coreano desta década. Vale lembrar que a Coréia do Sul vem nos presenteando com vários longas interessantes como Hwayi: O Garoto Monstro e Cold Eyes, ambos de 2013. Dirigido pelo diretor novato Seong-hoon Kim, Um Dia Difícil chega ao Brasil um pouco atrasado (a produção é de 2014), mas isso não é um problema. Só o fato dele estar sendo lançado no Brasil já é motivo suficiente para se comemorar, pois não é sempre que temos um filme sul-coreano nos cinemas por aqui. Homenagens à Fênix Filmes, que é a distribuidora brasileira do filme.


    Um Dia Difícil conta a história de um policial, de moral duvidosa, que acaba se envolvendo em uma trama misteriosa ao atropelar um homem que vagava por uma rodovia com pouca iluminação. Não dá pra contar mais nada sobre a trama, pois não vejo um meio de fazê-lo sem dar spoilers. Mas posso frisar que Um Dia Difícil é imperdível, porque obedeceu de forma rígida a cartilha do gênero. O roteiro já começa eletrizante, vai apresentando várias situações e elementos intrigantes que geram muitas pontas soltas, para no terço final amarrar cada uma delas, desvendando uma conclusão surpreendente.

    Parece uma mistura de O Fugitivo, de 1993, com Tommy Lee Jones e Harrison Ford, e .Um Dia de Fúria, de 1993, com Michael Douglas. Mistura que deu caldo.

    Sun-gyun Lee interpreta o protagonista do filme. O ator, mais conhecido pelos filmes Filha de Ninguém e Fantasmas de Guerra, mostra maturidade ao dar vida à personagem tão complexo como o tira Go Geon-soo. São tantos os conflitos pelos quais Geon-soo passa nos poucos dias em que a trama ocorre, que apenas um ator experimentado poderia torná-lo crível, sem cair em exageros ou caricaturas.

    Escrito pelo próprio diretor e adaptado por Hae-jun Lee (Like a Virgin), Um Dia Difícil é um filmaço que merece a atenção de fãs de filmes de ação, suspense e do gênero policial.



    Marlo George assistiu, escreveu e jura que vai prestar bastante atenção sempre que desviar de um cachorrinho numa rodovia.
    • Comente no site
    • Comente no Facebook

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: CRÍTICA [CINEMA] | "Um Dia Difícil", por Marlo George Rating: 5 Reviewed By: Marlo George
    Scroll to Top