728x90 AdSpace

  • Nerd News

    sábado, 6 de outubro de 2018

    CRÍTICA [TV] | "Young Sheldon", por Marlo George

    O spin-off de The Big Bang Theory estreia amanhã (07) na Warner, mas ainda não convence

    Assisti alguns episódios da série derivada de The Big Bang Theory, Young Sheldon, na ocasião da estreia da primeira temporada. A série não me fisgou e o pouco que conheço sobre ela vem de algumas vezes que, não-intencionalmente, "belisquei" um episódio ou outro quando não tinha nada de interessante passando na TV.

    A série irá ter seu episódio de estreia da segunda temporada exibido na noite deste domingo, e eu tive a oportunidade de conferi-lo antecipadamente à convite da Warner.


    Como os demais, este episódio mostra o cotidiano do menino gênio Sheldon Cooper (Iain Armitage), que mais tarde se tornaria o físico irreverente da série principal, interpretado por Jim Parsons. Neste episódio descobrimos que Sheldon, além de ser extremamente inteligente, também tem o chamado "ouvido absoluto" (condição auditiva rara que proporciona ao portador a capacidade de notar tons e notas musicais com extrema facilidade, inclusive nos sons de objetos). Quando um chiado (em ré sustenido) emitido pela geladeira da casa começa a irritar o menino, este decide resolver o problema usando seu intelecto e curiosidade, mas tudo dá errado.

    O episódio é OK, mas não traz novidades. Além do mais, o ator mirim que interpreta a versão infantil de Sheldon não é muito carismático e isso acaba prejudicando a série, uma vez que ela é apoiada, principalmente nesta personagem.

    Percebi ainda um erro de produção, pois de acordo com um calendário pendurado na cozinha da casa a série se passa em 1989. Ocorre que, no quarto do irmão de Sheldon, Georgie (Montana Jordan), é possível ver um poster do cantor Axl Rose, da banda Guns n´Roses, em uma performance ao vivo durante a turnê Get in the Ring Motherf@cker, que rolou no ano 1991. Lógico que esse poster não poderia existir dois anos antes da foto ser tirada.

    Young Sheldon ainda não engrenou e não parece ter potencial para fazê-lo. A própria premissa da série é ruim, pois a versão mirim do gênio da física terá sempre um concorrente forte: o próprio Sheldon de TBBT.

    Pra quem ainda não conhece a série segue a sinopse oficial:

    É impossível entender o adulto Sheldon Cooper sem conhecer sua versão jovem extravagante e adorável. Embora ele tenha um QI muito maior do que as pessoas a seu redor, Sheldon é apenas um simples menino, inocente e incapaz de entender que é ele quem não se encaixa neste mundo. Em sua trajetória particular de crescimento, ele terá ao seu lado Maria, sua devota e religiosa mãe, que se preocupa com a possibilidade de que seu filho sofra qualquer rejeição. O oposto, seu pai George, pouco o entende, mas sabe que no final do dia Sheldon conseguirá resolver suas coisas como uma criança normal. Georgie e Missy, seus irmãos, fazem o possível para não serem a sombra do irmão mais novo, com suas diferenças e virtudes. Na segunda temporada, Sheldon continuará com suas distintas vivências, que moldarão sua personalidade, medos, fobias e manias que serão percebidas quando adulto.

    Young Sheldon traz no elenco Iain Armitage (Sheldon), Zoey Perry (Mary), Lance Barber (George Cooper), Annie Potts (Meemaw), Raegan Revord (Missy) e Montana Jordan (Georgie). A série terá 22 episódios, e a estreia acontecerá em dia 07 de outubro, às 22h25. E no dia 12 do mesmo mês teremos maratona da 1 temporada, a partir das 13h55. Reprise: Terça às 13h // Sábado 14h // Sábado 01h.


    Marlo George assistiu, escreveu e já teve aquele poster do Axl
    • Comente no site
    • Comente no Facebook

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: CRÍTICA [TV] | "Young Sheldon", por Marlo George Rating: 5 Reviewed By: Marlo George
    Scroll to Top