728x90 AdSpace

  • Nerd News

    sábado, 16 de março de 2019

    POPINIÃO | Por que James Gunn volta à Marvel / Disney depois do que fez?


    James Gunn está de volta à Disney e volta (possivelmente) cheio de moral. Entenda o porque

    Pois é, Poltronautas. Como já foi revelado mais cedo pelo site Deadline, James Gunn, o diretor que você conhece como o homem por trás do sucesso de Guardiões da Galáxia, da Marvel Studios, assim como o Homem-Aranha, está "de volta ao lar".


    Você conhece a história. Em meados do ano passado, 2018 para os íntimos, a Walt Disney Pictures, atual detentora dos diretos da Marvel no cinema, descobriu algumas declarações indecorosas do diretor em redes sociais e o estúdio logo se apressou em demitir Gunn, em 20 de julho de 2018, e gritar aos quatro ventos que “As atitudes e declarações que descobrimos no feed de James são indefensáveis e inconsistentes com os valores de nosso estúdio”.

    Muita gente importante, primeiramente Dave "Drax" Bautista, abriram o verbo nas redes sociais em defesa do diretor. Bautista chegou a impor a condição de Gunn ser o diretor de Guardiões da Galáxia 3 para reviver sua personagem no longa. Segundo o The Hollywood Reporter, em matéria de agosto de 2018, o martelo ainda não havia sido batido e as negociações prosseguiam com os agentes de James Gunn. Chris Pratt, e outros do elenco se juntaram à Bautista e pediram a reintegração de Gunn. Porém, apesar do esforço do elenco, a decisão já havia sido tomada e Gunn foi realmente demitido.


    Logo surgiram novas oportunidades para Gunn, pois ele, além de ser um diretor com assinatura e estilo próprio, o que é raro por aí, é um camarada muito gente boa, segundo aqueles que já trabalharam com ele e tem experiência. Em 2006, ele estreia no cinema com o clássico Seres Rastejantes, com Michael Rooker, nosso querido Yondu de Guardiões e Elizabeth Banks, a Beth Brant da trilogia sagrada do Homem-Aranha de Sam Raimi. E assim sendo, Gunn acabou aceitando a tarefa de dar sequência à Esquadrão Suicida no cinema, filme da DC Comics (a eterna rival da Marvel) que herda de David Ayer.

    Agora, a Disney, ou melhor dizendo, a Marvel Studios volta atrás e decide recontratar o diretor. Os valores ainda não me foram passados, mas certamente Gunn retorna cheio de moral (e consequentemente com mais alguns dindins no bolso) para o colo da Marvel, e a grande novidade: Sem deixar a DC Comics, pois esta foi uma das condições para a concretização de seu retorno, segundo o The Hollywood Reporter.

    É lógico que o fato de os filmes dos Guardiões, sob a batuta de Gunn, terem rendido cerca de 700 e 850 milhões de dólares, respectivamente, teve influência na decisão da Marvel Studios, mas existem outros aspectos por trás disso.


    Recentemente, Dave Bautista, um dos mais engajados em trazer Gunn de volta para a Marvel Studios, fez uma aparição em um evento especial da WWE, a minha estimada World Wrestling Entertainment, onde desafiou Triple H (Dave Levesque) para uma luta na Wrestlemania, evento anual mais importante dessa companhia. Pra quem não sabe o que é a WWE (que é exibida no Brasil pelos canais Fox Sports toda segunda e terça-feira), é uma empresa de pro-wrestling, esporte de entretenimento mais conhecido no Brasil pela infame alcunha de telecatch (pergunte pro seu avô, ele deve saber do que se trata). Bautista é uma das grandes estrelas da WWE, ao lado de Dwayne "The Rock" Johnson (Jumanji: Bem-Vindo à Selva), John Cena (Bumblebee) e Hulk Hogan (Rocky III). Este retorno pode não estar relacionado à volta de Gunn para a Marvel, mas indica que Dave Bautista já estava buscando novas oportunidades fora da Marvel Studios. Vale ressaltar que o astro poucas vezes foi visto no circo da WWE desde que assinou pra viver Drax, e quando o fez, não lutou. Vale ressaltar que uma lesão boba no pro-wrestling resulta em, pelo menos, seis meses de fisioterapia e repouso. Bautista (que vive a personagem "Batista" no roster da WWE) não poderia se lesionar e estar à disposição da Marvel, seu contrato certamente impede isso.

    Você assistiu o Oscar? Nós também!

    Reparou quem estava lá com todos os holofotes virados pra ele?

    Bradley Cooper. Sim, nosso querido Rocket Racoon. Não foi indicado à Melhor Diretor (o que foi injusto), mas concorreu à Melhor Ator e até deu um tostão de sua voz ao lado de Lady Gaga. Se Gunn, que levou Cooper para o elenco de Guardiões, não sentasse na cadeira de diretor, haveria o risco da Marvel perder Bradley Cooper. O cara vem se firmando como um diretor viável de cinema e ainda é um baita ator. Você acha mesmo que eles iriam correr o risco de perder o galã, que apenas empresta sua voz, mas dá vida ao Rocket como ninguém mais seria capaz de dar?

    Eu acho que não. Eu não daria esse mole.


    Isso sem contar Chris Pratt, o Senhor das Estrelas, que foi outro que apoiou Gunn nos momentos difíceis, e Zoe Saldaña, estrela estabelecida no universo nerd, tendo participado de produções importantes fora da Marvel, como Avatar e a linha do tempo da Kelvin, de Star Trek, do aclamado J.J. Abrams. Olha o risco....

    Ia ficar ruim pra Marvel, não acha?

    Pois é. Agora dá pra entender um pouco mais o "porquê" da Marvel Studios voltar atrás e recontratar Gunn. Com uma quarta fase de seu Universo Cinematográfico em vias de ser anunciado, como evento coeso (possivelmente na D23, evento especial da Disney, que faz frente à San Diego Comic-Con), a Disney não podia correr o risco de perder vários talentos ao mesmo tempo.

    Marlo George escreveu e viu a luz no fim do túnel


    • Comente no site
    • Comente no Facebook

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: POPINIÃO | Por que James Gunn volta à Marvel / Disney depois do que fez? Rating: 5 Reviewed By: Marlo George
    Scroll to Top