Albert Uderzo,

CRÍTICA [CINEMA] | Asterix e o Segredo da Poção Mágica, por Kal J. Moon

07:41 Kal J. Moon 0 Comments

Dirigido por Louis Clichy e Alexandre Astier, "Asterix e o Segredo da Poção Mágica" é um raro exemplar de animação atual que prima pela anarquia de tempos passados sem destoar de sua proposta original.


O atual, o clássico e o embate dos novos tempos
Talvez o maior desafio desse novo longa animado seja criar algo realmente novo com os clássicos personagens de Goscinny & Uderzo, uma vez que a trama não se baseia em nenhum dos quadrinhos da dupla francesa.

Na trama, ao cair de uma árvore durante a colheita de visco, o velho druida Panoramix decide que é hora de repassar seu manto e garantir o futuro da aldeia. Acompanhado pela inseparável dupla Asterix e Obelix, eles partem numa viagem pela Gália em busca de um jovem druida bom e talentoso para transmitir o Segredo da Poção Mágica.

E o que vemos é uma lufada de frescor em termos de jovialidade da história, que dialoga perfeitamente tanto com fãs dos quadrinhos originais quanto com novos públicos.

Curiosamente, talvez seja a primeira trama a dar tamanho destaque às mulheres do vilarejo onde vive Asterix e companhia, uma vez que são ELAS que defendem suas casas dos ataques do exército romano. Sinal dos novos tempos e, sim, representatividade importa - além de ser algo que está intrinsecamente ligado à trama e nada gratuito como já vimos em muito blockbuster por aí...

É uma perfeita mistura de visual que lembra os melhores games com o tradicional tema das animações mais antigas, tudo aliado a uma estupenda trilha sonora (capitaneada por Philippe Rombi, que também esteve em "Asterix e o Domínio dos Deuses" repetindo a parceria com os diretores) que revive perfeitamente o que era feito em filmes de aventura que faziam a cabeça de quem tem mais história pra contar...

Além disso, essa animação é fidedignamente divertido como se tivesse capturado o espírito anárquico dos quadrinhos - tem até uma participação especial que talvez dê o que falar mas que faz todo sentido no contexto histórico (até porque alguns historiadores que juram que esse importante personagem pode ter sido um druida, então...). E a movimentação dos personagens é inquieta sem ser histriônica, não irrita o espectador em momento algum.


E todos tem um vilão à altura para enfrentar, o que gera o mínimo de dramaticidade que este tipo de trama necessita - tem muito filme de super-herói que nem chega perto da profundidade do vilão aqui apresentado. É como ver o melhor do melhor representado em tela grande. Um filme feito por fãs para fãs do mundo inteiro...

Porém, nem tudo são flores. A montagem é problemática em muitos momentos, deixando o ritmo e o pique cair em algumas cenas, que não casam bem e não conversam entre si, utilizando o recurso de "fade out" em demasia. E tem também algumas cenas um tanto repetitivas, trazendo à baila piadas que o espectador já tinha achado graça das três primeiras vezes. Nada que realmente atrapalhe a diversão mas é algo a ser apontado.

"Asterix e o Segredo da Poção Mágica" nem tem Asterix e Obelix como protagonistas (vejam vocês!), mas nem por isso deixa de ser um longa animado para se conferir no cinema com toda família.




Kal J. Moon é baixinho, usa bigode às vezes mas não bebe poção mágica alguma e perde todas as brigas em que se mete. A vida real é um saco...

0 comentários: