Charles Xavier,

QUADRINHOS - ARTIGO | Ciclope: O verdadeiro Complexo de Messias

06:31 Holtz Caffé 0 Comments

          Os X-MEN são o grupo de super heróis mais associados com causas políticas do mundo real. A ideia de lutar contra o preconceito enquanto uma minoria tenta encontrar seu lugar na sociedade era associada a causa dos negros americanos da década de 60 e 70, quando o grupo foi originalmente criado, e pode ser relacionada a grupos de hoje em dia.
O conflito entre Magneto e Xavier moldou o
o caráter da geração seguinte de mutantes
         No passado, o grande líder dos X-MEN era Charles Xavier, um idealista pacifista, acreditando na co-existência pacífica entre humanos e mutantes. Uma mistura bem feita entre Martin Luther King e Ghandi. Guiava um grupo de jovens "que juraram proteger um mundo que os temia e odiava". Hoje em dia, essa mensagem soa muito como uma mensagem de apaziguamento que interessa na verdade a grande maioria.
        Em contra partida a Charles Xavier, vinha Magneto e uma grande galeria de vilões. Porém, o Mestre do Magnetismo era o mais interessante. Se Charles Xavier misturava Martin Luther King e Ghandi, Magneto era a personificação de Malcolm X e o Aiatolá Komeine. Judeu, Magneto presenciara em sua infância as perseguições da Alemanha nazista, e uma vez descobertos seus poderes mutantes, estava pronto para garantir que algo semelhante não aconteceria com os mutantes.
"I have a dream... - O inicio do discurso
mais importante do reverendo MArtin Luther
King era constantemente usado por Charles Xavier 
      Dois personagens carismáticos, Charles e Magnus (o nome de Magneto) tinham cada um, uma equipe de intervenção. O telepata tinha os X-Men, enquanto o Mestre do magnetismo tinha sua Irmandade dos Mutantes. Os X-MEN, é claro, eram os protagonistas da revista, e seus personagens foram os mais aprofundados. A causa mutante era, e ainda é, um fardo pesado a ser carregado, e muitos X-MEN já debandaram para o lado violento da causa mutante. Colossus pode ser o exemplo mais conhecido dessa virada. O contrário também pode ser percebido. Magneto já atuou ao lado dos X-MEN algumas vezes, inclusive como diretor do Instituto Xavier. Alguns dos membros da Irmandade dos Mutantes também passaram para o lado do Instituto, ou dos mocinhos. (Wanda e Pietro se tornaram importantes membros dos Vingadores)
      Mas, salvo raras exceções, o Status quo sempre se reestabelecia. Após uma longa fase liderando o Instituto Xavier, tudo se revelou uma conspiração de Magneto. Colossus, permaneceu um Acólito, mas logo retorna aos X-MEN. Xavier, se afastava da direção mas sempre retornava, curava as pernas apenas para depois voltar a cadeira de rodas. As coisas eram mantidas para que os leitores ocasionais sempre reconhecessem os personagens.
     Parece que as coisas estão mudando...
Em "A Saga dos Doze" Apocalipse se apodera do corpo de Ciclope, deixando marcas profundas em sua personalidade
e comportamento...
     Ao longo dos anos, os mutantes tem sofrido perdas e derrotas pesadas, e isso vem se refletindo em seus personagens. Mesmo que o Status Quo seja restaurado, alguns deles passaram a carregar mudanças constantes em seu caráter, mesmo de forma sútil. O exemplo mais pertinente para a atual fase mutante é a de seu líder, Ciclope. NO inicio dos anos 2000 Scott Summers foi possuído pela força de Apocalipse, e isso afetou seu comportamento, de forma bem atenuada. Algumas histórias mostraram as diferenças entre Ciclope antes de Apocalipse e após Apocalipse. Uma história que mostra um pouco dessa mudança e como ela é percebida pelos aliados a volta de ciclope (principalmente Wolverine) é "Amanhecer Violento" publicada aqui no Brasil pela Panini em X-MEN #8. Nessa história, prevista para encerrar a fase de Magneto como ditador de Genosha, Scott está muito mais violento e pronto para fazer o que fosse necessário para deter o vilão.
Existem mulheres que adoram homens casados...
     A próxima etapa dessa mudança, e a mias importante com certeza, é o caso extra conjugal psíquico com Emma Frost, a Rainha Branca. A primeira aparição de Emma nas histórias dos mutantes foi como vilã, membra do Clube do Inferno. Telepata, ela foi praticamente lobotomizada por Jean Grey, a esposa de Ciclope, durante a Saga da Fênix e passou uma longa temporada no hospício por isso... É claro que ela teria algumas diferenças com a ruiva... Nessa fase, escrita por Grant Morrison e desenhada por vários artistas, o líder mutante começa a fazer uma terapia de relacionamento com Emma para tentar resolver alguns de seus problemas deixados pela presença de Apocalipse. (Jean o achava muito distante...) No final da fase, Jean é morta por Magneto e o caminho fica aberto para Ciclope e Emma.
     E aqui percebe-se a influência da mulher na vida de um homem. Enquanto Jean apoiava as decisões de Ciclope e sempre estava ao lado dele, não importando o que viesse, Emma era muito mais manipuladora, mostrando a Scott sempre que podia, que ele deveria ir além, ou ser mais rígido.
     Nesse interim, todo o Universo Marvel está passando por um turbilhão de mudanças. A Queda, O Dia M, A Guerra Civil, a Invasão Skrull, e o pior de todos, e mais importante para os X-MEN, a ascensão de Norman Osborn a Secretário de Segurança dos Estados Unidos. Osborn, aproveitando-se da Lei de Registro aprovada durante a Guerra Civil, caça os heróis e os substitui por versões controlados por ele. Vilões usando os emblemas dos heróis. Assim, ele cria sua própria versão dos Vingadores e dos X-MEN.
     Procurando uma forma de manter os mutantes a par de tudo isso, Ciclope reuniu as maiores mentes mutantes do planeta, com uma missão. Estabelecer um paraíso mutante, um local em que eles possam viver em paz e longe do alcance de Osborn. A escolha foi o Asteroide M, antiga base de Magneto no espaço e que estava afundada no Oceano Atlântico. Com a ajuda de Namor, o asteroide é trazido a superfície e estabelecido como uma ilha para os mutantes. A Utopia X. Logo depois ele estabelece em Utopia a Nação X, criando um estado mutante independente, no qual não haveriam heróis e vilões, e todos os mutantes seriam bem recebidos.
Utopia X faz parte da fase "Reino Sombrio"
da Marvel
     A ideia de uma nação mutante, um local em que os mutantes seriam os governantes, e não os homens normais, foi perseguido durante muito tempo por Magneto, tendo inclusive algumas tentativas frustradas de estabelecer tais estados. Terra Selvagem, o Asteroide M, Genosha, apenas alguns fracassos na luta de Magnus na causa mutante. Com o estabelecimento de Utopia, Ciclope se aproxima mais de Magneto que de Xavier, uma vez que a filosofia de Xavier sempre foi a de uma co-existência pacífica. Essa virada é tão importante que o próprio Magnus se apresenta em Utopia para se colocar as ordens de Ciclope.
     Além disso, sabia que muitos inimigos dos mutantes agora atacariam pesado, uma vez que boa parte dos mutantes estavam reunidos em um só lugar. Para pegar esses caras antes que eles viessem atrás dos mutantes, Scott dá a missão a Wolverine de criar uma nova X-FORCE, desta vez um esquadrão da morte para caçar os inimigos mutantes e extermina-los da face da Terra, antes que pudessem ameaçar Utopia. Dar a ordem para matar, mesmo que necessária, era uma coisa até então impensável para heróis. Porém, Ciclope já não é mais um herói. Ele é um líder, e está disposto a tudo para manter a salvo seu povo.
A Ilha de Utopia - criada com os destroços do Asteroide M
    Nesta fase muitos questionaram o líder, principalmente devido a presença de Magneto, sempre atuante como conselheiro de Ciclope. Fera, Tempestade e o próprio Wolverine ponderaram muitas  das ordens de Scott, até o ponto em que as coisas ficaram muito complicadas e Wolverine e Henry Abandonaram Utopia para fundar uma nova escola: O Instituto Jean Grey para estudos avançados.  
    Tudo se torna ainda mais complicado com a volta da Força Fênix. A entidade cósmica tinha como objetivo possuir Esperança, a suposta messias mutante. Entretanto, os Vingadores não querem permitir que isso aconteça, e Ciclope entra em rota de colisão com o Capitão América, iniciando uma verdadeira guerra entre mutantes e Vingadores. Durante o conflito, uma experiência mal sucedida de Tony Stark fragmenta a Força Fênix em cinco, permitindo a ela possuir vários mutantes, entre eles Scott e Emma. Super poderosos, os mutantes começam a mudar o mundo e resolver as mazelas da sociedade. Fome, seca, guerra... os Vingadores.... É a Pax Utopia.
    O conflito contra os Heróis Mais Poderosos da Terra acabou assumindo proporções catastróficas, com o trágico final do assassinato de Xavier por Ciclope. finalmente rendidos, os mutantes são debandados e Scott é preso. Por todos os horrores causados no conflito, o furor anti-mutante aumentou. Ajudado por seus aliados ainda fieis, Ciclope fugiu da prisão, e com a célebre frase "Vilões, então." Assume seu novo papel. Terrorista mutante. Ele tem reunido mutantes de todo o globo, e está preparando uma revolução mutante, com Emma e Magneto ao seu lado. Dois dos maiores vilões mutantes das décadas de 70 e 80.
     Mas não existem mais vilões. Existe apenas o que deve ser feito e o que vai ser feito, custe o que custar. Ciclope se colocou como um líder disposto a fazer o que for preciso pelos mutantes, certo de que o que ele julgar necessário é o que deve ser feito. Scott se vê como a única chance de sobrevivência para os mutantes, e o antigo lema "temidos e odiados pelo mundo que juraram proteger" já ficou para trás há muito tempo.
      Já que Esperança é a messias mutante, Ciclope é o Profeta. E ele provou, mesmo a contra gosto, o que o Mutante XORN já dizia lá atrás: "Magneto Estava Certo", ou melhor: "Ciclope estava certo."

Jorge Caffé lê, coleciona X-MEN, e atualmente prefere o Ciclope ao Wolverine...


0 comentários: