CCXP 2016,

EXCLUSIVO | Entrevistamos o CEO do Grupo Omelete, Pierre Mantovani, que falou sobre Omelete Clube, CCXP e futuro do segmento geek.

18:03 Marlo George 0 Comments


Estive em contato recentemente com Pierre Mantovani (acima), CEO do Grupo Omelete, que me concedeu uma entrevista exclusiva, na qual falamos um pouco sobre o futuro do segmento geek/nerd no Brasil e também sobre Omelete Clube, clube de benefícios que o Grupo acaba de inaugurar (saiba mais sobre o clube neste link).

Aproveitei para tirar uma dúvida sobre a Comic Con Experience (CCXP), maior convenção de cultura pop da América Latina, que não consegui tirar na coletiva que rolou na edição do ano passado.

Espero que curtam o papo:

Marlo George: O Grupo Omelete é hoje uma das principais referências do universo geek/nerd no Brasil. Começou como um site sobre cultura pop, cresceu e hoje já promove uma convenção de nível internacional, investe em iniciativas inovadoras como o Social Comics, tem milhões de seguidores em redes sociais e um dos canais mais assistidos no Youtube sobre o assunto. A criação deste clube social foi um passo natural? Como surgiu a ideia?

Pierre Mantovani: A ideia surgiu da nossa vontade de ter um clube de benefícios para fãs de cultura pop. Nossa vontade era ter algo que nós assinássemos como fãs e não pensando em um produto para promover o Omelete.


MG: Conforme foi divulgado anteriormente, o Omelete Clube irá disponibilizar aos seus associados algumas vantagens como a promoção de encontros, experiências e benefícios exclusivos. Você já pode dar mais detalhes sobre estas vantagens, qualquer informação em primeira mão pra galera que acompanha o Poltrona Pop?

PM: Iremos iniciar com vantagens, como pré-estreias organizadas pelo Omelete promovendo o encontro do assinante com os nossos editores.


MG: Na coletiva de imprensa que aconteceu na CCXP do ano passado, foi ressaltado que o setor de entretenimento não foi muito afetado pela crise que vem atingindo outros segmentos do mercado, o que não deixa de ser uma verdade. Em tempos de crise as pessoas precisam de válvulas de escape e o entretenimento tem esta função. Porém, negócio é risco.  Como você analisa o risco de investir em iniciativas como o Social Comics e o Omelete Clube?

PM:  Acreditamos que a forma de se divertir, com a Internet e a cultura digital, está mudando e poucas empresas estão sabendo acompanhar isso. Nosso grupo cria experiências que nos divirtam acima de tudo e essa transparência vem agregando cada vez mais fãs junto da gente. Não desenvolvemos nada que não nos encante como fãs.  


MG: Agora uma perguntinha sobre a CCXP, que não consegui fazer na coletiva da convenção de 2015 porque o microfone estava muito concorrido. Existe a ideia de levar a convenção para outros estados?

PM: Nada no radar ainda. 


MG: Como você vê o futuro do segmento geek/nerd no Brasil?

PM: Promissor e que o Geek brasileiro vem provando que quer coisas de qualidade e que tem um nível cultural muito acima da média nacional. Empresas inovadoras, transparentes e confiáveis terão um futuro certo com este público.

0 comentários: