animação,

MEU MALVADO FAVORITO 3 | Começa período de pré-venda e 'surpresas' no RJ e SP

Gosta da franquia Meu Malvado Favorito? Então prepare-se para o 'Meu Dia Favorito', uma data especial que será comemorada em todo o mundo. No dia 1º de junho de 2017, a Universal Pictures inicia venda antecipada de ingressos do terceiro filme da série em território nacional. Os fãs poderão garantir seus ingressos para assistir "Meu Malvado Favorito 3" ('Despicable Me 3'), que estreia em 29/06/2017.

Na mesma data, a Universal ainda promove o lançamento do filme em todo país com roadblock em TV, internet e rádios, além de ações de marketing nas ruas. Na Av. Paulista, por exemplo, será possível receber seu exemplar do jornal Metro pelas mãos dos personagens Gru, Dru e o Minion Mel, que estarão a postos entregando o jornal do dia com capa especial do filme.

Planeja pegar táxi? Aproveite para conferir conteúdo do filme no InTáxi Media com recado especial dos dubladores Leandro Hassum, Maria Clara Gueiros e Evandro Mesquita. E, se estiver precisando se localizar, abra o Waze e seja guiado através dos comandos divertidos do Gru. Com abrangência nacional, os usuários do app ouvirão frases como “Queria meu raio encolhedor agora” e  “Prazer, Gru. Fui demitido da liga anti-vilões e tô com este bico aqui no Waze agora!”. A ação acontece de 1º de junho a 1º de agosto de 2017.                    

A linha amarela do Metrô (SP) também fará parte do 'Meu Dia Favorito': as portas de segurança das estações da Via Quatro estarão mais alegres, com imagens dos irmãos Gru e Dru. No Rio de Janeiro, também tem mídia especial nas estações com um trem envelopado com o tema Minions.

A campanha de lançamento de “Meu Malvado Favorito 3” segue durante todo o mês de junho de 2017. Mais próximo da data de estreia, a Universal terá estátuas dos Minions nos cinemas e uma especial com 2.5m de altura, que será colocada em frente ao Shopping Center 3, na Av. Paulista (SP). Por lá, também haverá o “Meu Caminhão Favorito”, um estrutura móvel tematizada que fará gifs personalizados e tatuagens nos fãs. O caminhão visitará faculdades, colégios e parques movimentados da cidade.

Fonte: Universal Pictures (via press-release)

0 comentários:

Depois Daquela Montanha,

DEPOIS DAQUELA MONTANHA | Trailer legendado

0 comentários:

Allan Heinberg,

CRÍTICA [CINEMA] | "Mulher-Maravilha", por Kal J. Moon

Baseado na cultuada personagem da DC Comics, dirigido por Patty Jenkins e estrelado por Gal Gadot, Chris Pine, Robin Wright, Danny Huston, David Thewlis, Connie Nielsen, Elena Anaya, dentre outros, "Mulher-Maravilha" é o quarto filme do universo cinematográfico iniciado em "O Homem de Aço" - além de ser o primeiro grande filme protagonizado pela super-heroína após mais de 70 anos de sua criação. E fica a questão: funciona? (Boa pergunta, aliás...)

Desejo x Necessidade
Nunca fui fã da Mulher-Maravilha. Nem nos quadrinhos - apesar de algumas histórias bacanas escritas e desenhadas por nomes como George Pérez, John Byrne, Mike Deodato Jr, dentre outros -, nem nas animações - mesmo que nas séries animadas lhe fizessem jus -, muito menos pelo seu polêmico "uniforme" - que mais parece, bem, você sabe. Porém, independente disso, sempre achei que, com um roteiro equilibrando bom humor, ação e aventura, um gibi ou um filme da personagem era perfeitamente possível e lucrativamente viável. Afinal, nada mais justo que trazer à baila a personagem mais aclamada de "Batman V Superman", ícone de movimentos libertários desde sua criação e que, claro, ninguém que não tenha lido as histórias em quadrinhos sabe muito bem direito quem ela é de verdade.

Chegamos em 2017 para assistir o filme dirigido por Patty Jenkins (de "Monster" e o seriado "The Killing"). A princípio, o público, apreensivo, pode estranhar que a história se passe entre "Batman V Superman" - filme que ainda divide opiniões mais de um ano após sua estreia. Mas nada que um bom início, mostrando a infância e juventude da amazona, não possa já fazer com que se caia de cabeça e embarcar nesta aventura.

Na trama, antes de tornar-se a super-heroína Mulher-Maravilha, ela era Diana, princesa das Amazonas e, posteriormente, treinada para ser uma guerreira invencível. Diana descobre um grande conflito que assola o mundo quando  um piloto americano chamado Steve Trevor (Chris Pine) cai com seu avião nas areias da costa de Themiscira. Convencida de que é capaz de vencer a ameaça de destruição, Diana deixa a ilha. Lutando lado a lado com homens numa guerra que pretende acabar de vez com todas as guerras, ela vai descobrir todos os seus poderes… e seu verdadeiro destino.

A trilha sonora conduzida por Rupert Gregson-Williams evoca o espírito de tramas pitorescas com um fundo ao mesmo tempo trágico e heroico. O figurino criado pela ganhadora do Oscar Lindy Hemming é bem desenvolvido e condizente com o que se usava na época da Primeira Guerra Mundial - quando a maior parte da trama se passa. Até mesmo o polêmico uniforme ganhou um upgrade que tem mais a ver com a época do que com sua contraparte dos quadrinhos - ainda que já tenhamos visto modelos parecidos em algumas histórias como "A Nova Fronteira".

Ainda que não seja um filme que prime pelas grandes atuações - o que é de se estranhar, uma vez que Jenkins levou Charlize Theron a ganhar o Oscar pelo seu desempenho em "Monster", mas enfim -, temos uma boa química entre o casal protagonista Gal Gadot e Chris Pine. Com falas nada românticas (ainda bem!) mas engraçadas sem destoar da trama, é uma grata surpresa. E também podemos destacar Robin Wright (do seriado "House Of Cards") como Antíope, uma das amazonas que treinam Diana e, de longe, uma das melhores personagens, mesmo que com pouco tempo de tela.

Mas tudo o que há de bom no filme reside nos parágrafos acima. O roteiro escrito por Allan Heinberg (egresso da TV, de seriados como "O.C - Um Estranho no Paraíso", dentre outros ) - baseado no argumento de Zack Snyder (sim, ele mesmo!), Jason Fuchs e do próprio Heinberg - é deveras mal construído, cheio de incongruências e com frases que fariam corar até o mais novato dos roteiristas. Além disso, muitas situações mal resolvidas - e até mesmo esquecidas - faz com que o espectador mais atento fique se perguntando por que determinada cena aconteceu se o completo inverso aparece em seguida, quebrando a sequência e o ritmo da mesma. Também devemos citar que vários personagens perambulam pela trama sem muita importância, como Etta Candy (Lucy Davis), a secretária de Steve Trevor - cujas cenas mais importantes estavam nos trailers. Mesmo a protagonista sofre da falta de entendimento da personagem, tornando-a quase insuportável por conta de suas atitudes, no mínimo questionáveis.

E esse desleixo da equipe da escrita reflete-se no resto do elenco, que parece estar no automático, garantindo o valor do aluguel e não se importando muito com o que está sendo dito. Algumas cenas dá pena de assistir quando se pensa no desperdício de atores tão talentosos e renomados.


O efeitos especiais parecem mascarados pela edição de som, que preferiu seguir a cartilha dos atuais filmes de terror com efeitos sonoros no último volume para ~"garantir" a imersão, como nas cenas de explosão, por exemplo. E ainda foi virtualmente estranho ver cenas produzidas em fundo azul - onde estariam paisagem diurnas e externas - onde o recorte dos atores não é bem executado a ponto do espectador saber exatamente o que é real e o que é feito por computador. Não se sabe se faltou tempo hábil para renderização de algumas cenas com problemas ou se o que é visto na tela é mesmo o resultado de algo mal produzido. Ok, sabemos que "Mulher-Maravilha" é um filme visivelmente com menos investimentos do que os outros filmes do estúdio e isso é um fato - mas custava um pouquinho de "carinho" com um filme tão esperado? Várias tomadas parecem-se com aqueles feitas em "modo história" de video-games (Lembra de "Mulher-Gato"? Pois é...)

Mas aí é que está. Mesmo com todos esses problemas bem pontuais, "Mulher-Maravilha" ainda é um filme que pode ser assistido pelo público que não leu as histórias em quadrinhos - nem precisa pois não existe qualquer elemento "canônico" nessa história - e só conhece a personagem dos desenhos animados e de sua breve participação em "Batman V Superman". Isso é um mérito? Talvez. A Warner Bros produziu o filme que o grande público queria assistir, não o filme que precisavam assistir. E, possivelmente, tem o filme que fará a maioria mudar de ideia quando se trata de filmes baseados em personagens da DC Comics.

Com momentos divertidos, ação, romance e super-heroísmo de protagonismo feminino, "Mulher-Maravilha" pode ser exatamente o que o Universo Cinematográfico DC precisava para ter credibilidade. E se pararmos para pensar, o que diabos se esperava de um filme da Mulher-Maravilha, afinal? Diz você. Assista e tire suas próprias conclusões...


Kal J. Moon já esteve na Primeira Guerra Mundial. Ele até lutou ao lado de dois norte-americanos chamados Steve...

2 comentários:

Logan Lucky,

LOGAN LUCKY | Trailer legendado

0 comentários:

A Múmia,

A MÚMIA | Russell Crowe fala um pouco sobre seu personagem

Conhecido mundialmente por Dr. Jekyll & Mr. Hyde - do clássico "O médico e o monstro" -, o personagem de Russell Crowe em “A Múmia” ('The Mummy') será o ponto central entre todos os acontecimentos do longa. Em vídeo inédito, a produção revela detalhes sobre 'Prodigium', sua organização que localiza e neutraliza o mal.

>>> Clique AQUI para assistir!

Há muito para se descobrir sobre Jekyll e não é revelar demais dizer que ele tem um conhecimento muito claro sobre o mal”, diz Russell Crowe.


À frente da 'Prodigium', o personagem terá todas as ferramentas necessárias para estudar e entender a estrutura dos monstros: “Gostamos da idéia de que Prodigium estava escondido à plena vista no Museu de História Natural e que Jekyll podia usar os recursos do museu para avançar as suas pesquisas sobre monstros”, diz o diretor de arte Jon Hutman.

Protagonizada por Tom Cruise e Sofia Boutella - e direção de Alex Kurztman -, a ação-aventura “A Múmia” é a primeira produção dentro do "Dark Universe", o mundo compartilhado de deuses e monstros da Universal Pictures. Na trama, a atriz Sofia Boutella interpreta uma antiga princesa cujo destino foi injustamente tirado dela. Sepultada em uma cripta abaixo do deserto, ela despertará nos dias atuais e desafiará a compreensão humana com sua malevolência e terror.

A estreia está marcada para 08/06/2017 nos cinemas brasileiros.  

Fonte: Universal Pictures (via press-release)

0 comentários:

Ao Cair da Noite,

AO CAIR DA NOITE | Spot de TV legendado

0 comentários:

Pilgrimage,

PILGRIMAGE | Trailer legendado

0 comentários:

Dupla Explosiva,

DUPLA EXPLOSIVA | Trailer 2 legendado

0 comentários:

Cara Delevingne,

VALERIAN E A CIDADE DOS MIL PLANETAS | Assista o trailer final

Valerian e a Cidade dos Mil Planetas” ganhou seu trailer final. No vídeo, os destaques são para a dupla Laureline e Valerian, interpretados, respectivamente, por Cara Delevingne e Dane DeHaan - e para o universo adaptado das famosas histórias em quadrinhos para o cinema por Luc Besson, cineasta francês que assina roteiro e direção. Distribuído no Brasil pela Diamond Films, o longa-metragem tem previsão de estreia em agosto de 2017.

>>> Clique AQUI para assistir o trailer!

Adaptação da história em quadrinhos “Valerian: O Agente Espaço-Temporal”, de Pierre Christin, Jean-Claude Mézières e Évelyne Tranlé, o filme narra a história de Valerian e Laureline, uma dupla de agentes espaciais encarregados de manter a ordem em todos os territórios humanos no século 28. Por ordem do Ministro da Defesa, os dois embarcam em uma missão para a surpreendente cidade Alpha – uma metrópole em constante expansão, onde milhares de espécies de todo o universo se reúnem há séculos para compartilhar conhecimento, inteligência e cultura uns com os outros.Há um mistério no centro de Alpha, forças obscuras ameaçam a pacífica existência da Cidade dos Mil Planetas, onde Valerian e Laureline devem correr para identificar a ameaça e proteger não só Alpha, como o futuro de todo o universo.

O elenco também conta com a participação da cantora Rihanna e dos atores Ethan Hawke e Clive Owen.

Fonte: Diamond Films (via press-release)

0 comentários:

Caetano Veloso,

GAL COSTA | Documentário exclusivo conta trajetória da cantora brasileira

A carreira, obra, personalidade e música de Gal Costa (foto) são temas da série documental "O Nome Dela é Gal", que estreia em 11/06/2017 com exclusividade no canal HBO. Ícone do Tropicalismo, a artista tem sua vida retratada em quatro episódios, compostos por entrevistas, imagens de época e depoimentos de músicos como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethânia e Tom Zé. Com duração de uma hora cada episódio, a série produzida pela Popcon vai ao ar às 22h dos domingos.
Gal Costa e sua trajetória em "O Nome Dela É Gal"
(Crédito de foto: Ivan Abujamra / Divulgação)
A trajetória de Gal, definida por João Gilberto como “a maior cantora do Brasil”, é detalhada desde o humilde início cantando nas ruas de Salvador, onde ficou amiga de muitos artistas que seriam grandes nomes da música brasileira nas décadas seguintes, até a sua transformação em um ícone da música e da cultura.

O primeiro episódio - “De Maria da Graça a Gal” - conta como a menina Maria da Graça conhece em Salvador as amigas Dedé e Sandra e os parceiros musicais Caetano e Gil. Junto com Maria Bethânia, formou-se a turma que definiu a trajetória artística daquela que passou a se chamar Gal. Com Caetano, a garota dividia a admiração irrestrita por João Gilberto.

No segundo episódio, “Dos Festivais às Dunas da Gal”, antes de entrar no palco para defender “Divino Maravilhoso” no Festival da Record de 1968, Gal pediu que Gil fizesse um arranjo diferente da música. Foi assim que a adolescente que cantava Bossa Nova saiu do palco como a mulher tropicalista. Caetano, Gil, Dedé e Sandra partiram para o exílio. Gal permaneceu no Brasil e ampliou suas parcerias: Waly Salomão, Jards Macalé e Luiz Melodia. Em plena ditadura militar, o espaço mais conhecido da contracultura no Rio de Janeiro, um pedaço da praia de Ipanema, ficou conhecido como 'Dunas da Gal'.

Da Contracultura ao Pop”, o terceiro episódio, revela o sonho que Maria Bethânia teve em 1976, em que a turma de Salvador se reunia novamente para criar os “Doces Bárbaros”. Foi um momento único de retomada coletiva do espírito da contracultura. Passado esse momento, Gal seguiu o caminho da estética pop, que lhe permitiu alcançar um público de dimensão antes impensável. A artista decidiu dar um tempo para fazer uma coisa nova.

O último episódio da série, “Do Futuro ao Presente”, apresenta a relação da Gal com seu filho e o momento atual da carreira da cantora, em meio aos bastidores do show “Estratosférica”, de 2015, em que Gal comemora 50 anos de carreira.

'O Nome Dela é Gal' é produzida por Roberto Rios, Maria Angela de Jesus, Paula Belchior e Patricia Carvalho - da HBO Latin America Originals - e Tatiana Quintela, da Popcon, com recursos da Condecine – Artigo 39. A série tem direção de Dandara Ferreira e será distribuída com exclusividade pela HBO Latin America.

Fonte: HBO (via press-release)

0 comentários:

Dominique Abel,

FESTIVAL VARILUX DE CINEMA FRANCÊS 2017 | Diretores de "Perdidos em Paris" estarão no evento!

O filme “Perdidos em Paris” - de Fiona Gordon e Dominique Abel, que também protagonizaram e roteirizaram o longa - poderá ser visto no Festival Varilux de Cinema Francês em 55 cidades a partir de 07/06/2017 quando os diretores estarão no Brasil para os eventos de abertura em São Paulo e Rio de Janeiro. 


O longa traz a última atuação de Emmanuelle Riva (ao centro na foto), falecida em janeiro de 2017 e eternizada por seus papeis em “Hiroshima Meu Amor” - de Alain Resnais - e indicada ao Oscar de Melhor Atriz pelo filme “Amor”, de Michael Haneke. Após a participação no Festival,“Perdidos em Paris” entra em cartaz nos cinemas do país no dia 06/07/2017, pela Pandora Filmes.

Não tínhamos pensado em Emmanuelle Riva para o filme, porque na nossa opinião, ela havia feito muitos papéis dramáticos. Até que alguém nos mostrou um vídeo que ela fez para o The New York Times, na ocasião em que concorria ao Oscar. Nesse vídeo, gravado em seu apartamento, ela dançava e imitava Chaplin. Foi quando imediatamente decidimos que seria ela”, conta Dominique Abel.

A comédia conta a história de Fiona, bibliotecária de uma pequena cidade canadense que recebe uma aflita e angustiada carta de sua tia Martha, uma senhora de 93 anos. Martha vive sozinha em Paris. Sem pestanejar, Fiona embarca no primeiro avião rumo à capital francesa apenas para descobrir que Martha desapareceu. Em uma verdadeira avalanche de desastres inexplicáveis, Fiona conhece Dom, um sem-teto egoísta e sedutor, que não vai deixá-la seguir sozinha em sua busca. Um conto divertido e cativante sobre três pessoas peculiares perdidas em Paris. “Nadamos firmemente contra a maré: austeridade e cinismo não são coisas que queremos explorar. Preferimos nos concentrar em um pouco de inocência e espontaneidade, algo feliz”, ressalta Fiona. Além da participação de Emmanuelle Riva, o filme conta a atuação de Pierre Richard.

>>> Clique AQUI para assistir o trailer!

Dominique Abel e Fiona Gordon colaboram dentro e fora das telas em filmes e espetáculos, buscando dar forma a um universo teatral atípico, em geral centrado no assunto predileto da dupla: a falta de jeito dos seres humanos. Desenvolvem para isso um visual cômico e burlesco muito corporal, no estilo de palhaços e atores do cinema mudo como Buster Keaton, Max Linder, Charlie Chaplin ou ainda Jacques Tati e os Deschiens.

Nos anos 1980, o casal se instalou numa antiga usina adaptada em Bruxelas para montar sua companhia - Courage mon amour - com a qual montaram quatro espetáculos. No cinema, deram seus primeiros passos em 'La Poupée' em 1992 - de Bruno Romy, que depois se torna um colaborador próximo. Depois de muitos anos como comediantes de teatro e três curtas-metragens - 'Merci Cupidon', 'Rosita' e 'Walking on the Wild Side' -, Fiona e Dominique mantiveram suas raízes burlescas como fonte de inspiração para o primeiro longa-metragem da dupla - 'O Iceberg', de 2005, em colaboração com Romy. O filme participou de festivais de cinema em San Sebastian, Kiev, Zagreb. O segundo filme, 'Rumba', foi lançado em 2007 com grande êxito de público e crítica. Em 2011, foi lançado o terceiro longa de comédia burlesca da dupla, 'A Fada'. Dominique Abel e Fiona Gordon chegam ao Festival Varilux de Cinema Francês 2017 com seu mais recente filme, 'Paris pieds nus'.

>>> Clique AQUI para saber mais informações sobre a programação!

Fonte: Festival Varilux de Cinema Francês (via press-release)

0 comentários:

animação,

MEU MALVADO FAVORITO 3 | Evandro Mesquita dubla novo vilão da animação!

Ele fez muito sucesso nos anos 1980, assim como Balthazar Bratt. Usava ombreiras, assim como Balthazar Bratt. Sabe cantar e dançar tão bem, ou até melhor, que Balthazar Bratt. Se ele faz bolinhas de chiclete? Descobrimos que também faz! A Universal Pictures anuncia que o cantor e ator Evandro Mesquita será a voz de Balthazar Bratt, novo supervilão da animação “Meu Malvado Favorito 3” ('Despicable Me 3')...

>>> Clique AQUI para assistir o novo trailer dublado!

Me identifico com o Bratt, ele tem um lado bad boy também. Mas eu não tenho intenção de destruir o mundo como ele”, brincou Evandro Mesquita, durante o processo de dublagem.

Com direção de Pierre Coffin e Kyle Balda, “Meu Malvado Favorito 3” traz de volta os personagens mais famosos da série: Gru (Leandro Hassum), Lucy (Maria Clara Gueiros), Agnes, Margo, Edith, Dr. Nefario e os atrapalhados Minions, além de agora apresentar Dru (Hassum) e o novo vilão Balthazar Bratt (Mesquita).

Produzido pela Illumination Entertainment - de “Minions”, “Pets – A Vida Secreta dos Bichos” e “Sing – Quem Canta Seus Males Espanta” -, a animação chega dos cinemas em 29/06/2017.

Fonte: Universal Pictures (via press-release)

0 comentários:

Cinema do Brasil,

DONA FLOR E SEUS DOIS MARIDOS | Juliana Paes está no remake!

Depois de distribuir grandes adaptações de obras marcantes da literatura brasileira como “O Tempo e o Vento”, “Corações Sujos” e “Batismo de Sangue”, a Downtown Filmes vai estrear uma nova versão de “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, clássico livro escrito pelo saudoso Jorge Amado.

A primeira versão - protagonizada por Sônia Braga - foi sucesso na década de 1970 e bateu recorde de público com 10 milhões de espectadores. O novo filme - que estreia no segundo semestre de 2017 - traz Juliana Paes como Dona Flor, Leandro Hassum como Teodoro e Marcelo Faria como Vadinho. O longa teve cenas rodadas no Pelourinho, em Salvador e tem direção de Pedro Vasconcelos.

Fonte: Downtown Filmes (via press-release)

0 comentários:

Fellipe Barbosa,

CANNES 2017 | Filme brasileiro ganha dois prêmios na 'Semana da Crítica'!

O longa-metragem “Gabriel e a Montanha” - dirigido pelo carioca Fellipe Barbosa - recebeu dois prêmios em 25/05/2017, no Festival de Cannes. A coprodução entre Brasil e França foi honrada com o prêmio “France 4 Visionary Award”, oferecido ao diretor pela obra “que mostra a paixão e o entusiasmo de um novo talento da indústria cinematográfica”. O outro prêmio, o “Gan Foundation Award For Distribution”, foi dado à distribuidora francesa para alavancar a distribuição do filme na França. “Gabriel e a Montanha” retrata a história do economista carioca Gabriel Buchmann na África  e tem produção da TvZERO, da Gamarosa Filmes & Damned Films.
Manuela Picq Lavinas, Fellipe Barbosa,
João Pedro Zappa e Leonard Siampala, em Cannes (Divulgação)

Estou muito feliz e muito emocionado com essa conquista e esse reconhecimento. A gente teve o prêmio Revelação concedido pelo nosso conterrâneo Kleber Mendonça Filho e o prêmio de um outro júri que nos dará um apoio de distribuição na França. Estou aqui com a mãe e a irmã do Gabriel, a Fátima e a Nina, e elas estão muito emocionadas. O filme nasceu de uma forma gloriosa. Parecia que não podia ficar melhor, tivemos uma recepção muito emocionante aqui em Cannes. E espero que o filme possa ser visto em breve por vocês no Brasil. Vamos com tudo, como diria o Gabriel”, comemora Fellipe Barbosa.

O prêmio de revelação da 'Semana da Crítica' oferecido pelo canal France 4 é realizado pela quinta vez no Festival de Cannes. “São dois prêmios importantíssimos, por tudo o que representam. O prêmio Revelação dado pela France 4, especialmente numa mostra como a 'Semaine de La Critique', dedicada à descoberta de novos cineastas, é sensacional e só comprova o talento promissor e em ascensão do diretor Fellipe Barbosa”, diz Rodrigo Letier, produtor-executivo da TvZERO, uma das produtoras do longa. “É o segundo prêmio, dado pela Fundação Gan para a distribuição do filme na França, é essencial para assegurar que o filme tenha um grande lançamento por lá, já negociado com a distribuidora Version Originale. Ficamos especialmente contentes por ganhar esses dois prêmios numa disputa tão acirrada, com filmes de altíssima qualidade”, completa.

Gabriel Buchmann, que tem sua história retratada no longa, viajou para a África com o objetivo de analisar de perto a pobreza e se qualificar para um doutorado em políticas públicas na UCLA. Gabriel morreu de hipotermia, em 2009, após decidir subir o Monte Mulanje, pico mais alto do Malawi com mais de três mil metros de altitude, sem a companhia de um guia. Seu corpo foi encontrado dias depois na subida da montanha. O longa tem roteiro baseado em anotações, e-mails de Gabriel para a mãe e a namorada e entrevistas com pessoas que cruzaram seu caminho na África. Na viagem, Gabriel Buchmann também passou por países como Quênia e Tanzânia, sempre preocupado em conhecer as particularidades das comunidades locais, como a tribo dos Massais. Ele gastava entre dois e três dólares por dia e chegou a ajudar amigos que fez nessas regiões, pagando o aluguel mensal da casa de uma família africana com somente 12 dólares. Ao longo da viagem, Gabriel - interpretado por João Pedro Zappa - se aventura por outras subidas difíceis, como o Kilimanjaro, ponto mais alto do continente africano. Ele também recebe a visita de sua namorada, Cris (Caroline Abras), que estava na África do Sul participando de um seminário sobre políticas públicas e, juntos, viajaram pela Tanzânia e Zâmbia. O principal objetivo do pesquisador era avaliar a miséria de perto.

Fonte: TvZERO (via press-release)

0 comentários:

Trailer,

WIND RIVER | Trailer legendado

0 comentários:

Meu Malvado Favorito 3,

MEU MALVADO FAVORITO 3 | Trailer 3 dublado

0 comentários:

BIG Festival,

BIG FESTIVAL 2017 | Games brasileiros entre finalistas da premiação

Os games finalistas do BIG Festival 2017 já estão definidos. O maior evento de jogos independentes da América Latina anunciou hoje os 45 títulos que irão compor sua premiação internacional. O game chileno 'The Deadly Tower of Monsters', da desenvolvedora ACE Team, lidera as indicações, concorrendo em quatro categorias, incluindo a de Melhor Jogo. Os vencedores serão divulgados em 29/06/2017, na cerimônia de premiação, no Centro Cultural São Paulo.

Em 2017, o BIG recebeu inscrições de 617 jogos de 54 países diferentes, sendo mais da metade (321) desenvolvidos no Brasil. Na fase classificatória, os títulos foram escolhidos por profissionais especializados em games e entretenimento digital. Os jogos de PC também dominaram as inscrições, com 57,7%, seguidos dos jogos para dispositivos móveis, com 31,6%.

O título vencedor da categoria Melhor Jogo Brasileiro receberá, além da premiação em dinheiro, uma bolsa para participar da Casual Connect USA 2018 - de 16 a 18 de janeiro, no Disneyland Resort, na Califórnia - e um plano de divulgação IGN Brasil no valor de R$ 50 mil. Em 2016, quem venceu nesta categoria foi 'Starlit Adventures', da Rockhead Games.

Confira abaixo a lista de finalistas do BIG Festival divididos em categorias:

Melhor Jogo (Premiação R$ 10 mil)
- The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
- Death Squared (SMG Studio), da Austrália
- Figment (Bedtime Digital Games), da Dinamarca
- Overcooked (Ghost Town Games), da Grã-Bretanha
- Wuppo (Knuist & Perzik), da Holanda

Melhor Jogo Brasileiro (Premiação R$ 10 mil)
- Esquadrão 51 (Márcio Rosa)
- Necrosphere (Cat Nigiri)
- Starlit Archery Club (Rockhead Games)
- NEXT JUMP: Shmup Tactics (Post Mortem Pixels)
- Warlock's Tower (Midipixel)
- Distortions (Among Giants)
- In Extremis (LNDFRR)
- Keen (Cat Nigiri)
- Sword Legacy: Omen (Fableware Narrative Design e Firecast Studio)
- Legend of the Skyfish (Mgaia Studio)

Melhor Jogo da América Latina (Premiação R$ 10 mil)
- 64.0 (Rebel Rabbit), do Perú
- The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
- ETHEREAL (Nonsense Arts), da Argentina
- Sweet Meat (OneEyeAnt), da Argentina
- UnderHero (Paper Castle Games), da Venezuela

Melhor Jogo Educacional ou de Impacto Social (Premiação R$ 5 mil) 
- Ishmael (Necessary Games), dos Estados Unidos
- Jump, Step, Step (Thang Phung Dinh & Dzung Phung Dinh), do Vietnã
- Leis para Todos (Supernova Games), do Brasil
- Lucro S/A (Universidade Feevale - Laboratório de Objetos de Aprendizagem), do Brasil
- Orwell (Osmotic Studios), da Alemanha

Melhor Jogo de Realidade Virtual (Premiação R$ 5 mil)
- SUPERHOT VR (SUPERHOT Team), da Polônia
- A Lost Room (Cruel Byte), do Brasil
- Redout (34BigThings), da Itália
- The Price of Freedom (Construct Studio), dos Estados Unidos

Melhor Arte
- Figment (Bedtime Digital Games), da Dinamarca
- The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
- Esquadrão 51 (Márcio Rosa), do Brasil
- Beat the Game (Worm Animation), dos Estados Unidos
- Four Last Things (Joe Richardson), da Grã-Bretanha
- Vignettes (Skeleton Business), da França
- Old Man's Journey (Broken Rules), da Áustria

Melhor Narrativa
- Detention (Red Candle Games), de Taiwan
- Beholder (Alawar Entertainment), da Rússia
- A Place for the Unwilling (AlPixel Games), da Espanha
- An Afternoon Rippling (Mars Lizard), dos Estados Unidos
- Milkmaid of the Milky Way (Machineboy), da Noruega
- Wuppo (Knuist & Perzik), da Holanda
- Figment (Bedtime Digital Games), da Dinamarca

Inovação
- Orwell (Osmotic Studios), da Alemanha
- Old Man's Journey (Broken Rules), da Áustria
- Necrosphere (Cat Nigiri), do Brasil
- Vignettes (Skeleton Business), da França
- YANKAI'S PEAK (Kenny Sun), dos Estados Unidos

Melhor Som
- Aaero (Mad Fellows), da Grã-Bretanha
- Beat the Game (Worm Animation), dos Estados Unidos
- The Deadly Tower of Monsters (ACE Team), do Chile
- ETHEREAL (Nonsense Arts), da Argentina
- Future Unfolding (Spaces of Play UG), da Alemanha
- Guns of Icarus Alliance (Muse Games), dos Estados Unidos
- She Remembered Caterpillars (Jumpsuit Entertainment), da Alemanha

Melhor Gameplay
- Death Squared (SMG Studio), da Austrália
- Overcooked (Ghost Town Games), da Grã-Bretanha
- Celeste (Matt Makes Games Inc.), do Brasil
- Nidhogg 2 (Messhof), dos Estados Unidos
- Ultimate Chicken Horse (Clever Endeavor Games), do Canadá
- Necrosphere (Cat Nigiri), do Brasil
- Starlit Archery Club (Rockhead Games), do Brasil

>>> Serviço
5º BIG Festival (Brazil's Independent Games Festival)
Centro Cultural São Paulo - Rua Vergueiro 1000 – Paraíso, SP
Entrada: Gratuita
De 24 de junho a 2 de julho (Segunda, 26, não abre)
De terça a sexta: 10h às 22h / Sábado e domingo: 14h às 22h

Fonte: BIG Festival (via press-release)

0 comentários:

Brenton Thwaites,

CRÍTICA [CINEMA] "Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar", por Kal J. Moon

Dirigido pela dupla Joachim Rønning e Espen Sandberg, "Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar" é o retorno da saga do Capitão Jack Sparrow - mais uma vez interpretado por Johnny Depp - contra outro terrível e fantasmagórico inimigo dos sete mares. A pergunta é: será que ele sobrevive mais uma vez?


A volta dos que não foram
"Piratas do Caribe" virou a franquia favorita de muitos que queriam algo diferente nos cinemas lá pelos idos do já distante ano de 2003 - quase QUINZE anos! - mas que ainda envolvesse fantasia como as sagas "O Senhor dos Anéis" e "Harry Potter", mesmo que com uma pegada beeeeeem diferente de quaisquer umas dessas franquias. Deu certo. O que era uma aposta arriscada de trama baseada num dos brinquedos temáticos dos parques Disney reverteu-se numa potencial e lucrativa franquia - a partir do segundo filme -, rendendo o reconhecimento da indústria até com uma indicação ao Oscar para Johnny Depp. Após uma primeira trilogia que ainda divide opiniões e um quarto filme que não é tão bem visto assim pelos fãs, "A Vingança de Salazar" serve um pouco como um reboot sem necessariamente reiniciar a franquia, uma vez que temos elementos bem cristalizados pela saga de Sparrow e seus companheiros.

Na trama, o Capitão Jack Sparrow (Depp) - que anda passando por uma onda de azar - sente os ventos da má sorte soprando com muita força quando os marinheiros fantasmas assassinos, liderados pelo aterrorizante Capitão Salazar (Javier Bardem), escapam do Triângulo do Diabo decididos a matar todos os piratas em seu caminho, especialmente Jack. A única esperança de sobrevivência para ele então é o lendário 'Tridente de Poseidon', mas para encontrá-lo ele terá que estabelecer uma inconveniente aliança com a misteriosa Carina Smyth (Kaya Scodelario) - uma linda e brilhante astrônoma - e Henry (Brenton Thwaites), um jovem e teimoso marinheiro britânico. À frente do 'Gaivota Morta' - seu navio vergonhosamente pequeno e carcomido -, Sparrow busca não somente reverter a sua recente onda de má sorte mas também salvar a sua própria vida lutando contra o inimigo mais assustador e malvado que ele já enfrentou.

Okay, a trama se parece bastante com uma mistura maluca da história dos outros filmes e as situações apresentadas não ajudam muito a evitar as comparações - talvez um pouco com o que aconteceu em "Star Wars: O Despertar da Força", para exemplificar melhor. Porém, "A Vingança de Salazar" mostrou-se, aos trancos e barrancos, um filme simpático, que pode agradar fãs e atrair novas plateias.

Não existe muito o que dizer sem estragar algumas surpresas mas tudo o que consagrou essas histórias está nesse filme. Um momento mirabolante - e virtualmente impossível de acontecer na vida real - envolvendo Jack Sparrow? Tem. Romance entre um casal improvável? Sim. Inimigos querendo vingança e envolvidos em algo sobrenatural? Tem, claro! Disputas inverossímeis no alto mar? Sem dúvida! Uma cena pós-créditos amarrando toda a trama e lançando luz ao próximo filme? Com toda a certeza. Um roqueiro clássico faz parte da família de Jack Sparrow? É, já deu para entender...

(A tão aguardada participação especial do eterno beatle Paul McCartney é divertida mas não tem nada demais - e dá pra saber exatamente quando ocorre por conta da música que ele canta na cena antes de aparecer.) 


Importante dizer que, assim como em outras franquias como "Duro de Matar" ou "Velozes e Furiosos", "A Vingança de Salazar" introduz novos personagens que servem como um 'retcon' por estarem todos de certa forma ligados aos antigos participantes dessa saga.

Também devemos salientar que essa nova aventura não tem nada de profundo, personagens muito elaborados ou trama que mudará a vida do espectador. É uma 'aventura' no mais amplo sentido desse conceito, como os filmes estrelados por Errol Flynn e cia.

"Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar" é divertido e equilibrado. Talvez a única certeza  é que esse novo filme é bem "okay". Não é memorável mas não desmerece o nome da franquia - o famoso "dá pra ver". E não tem nada de errado com isso, savvy...?




Kal J. Moon já foi um pirata chamado 'Kal Pé-de-palhaço'. Mas já abandonou há tempos o mar de Sargaços... ('Bebei, amigos... Yo-ho!')

0 comentários:

50 Grandes Filmes Brasileiros,

TV | Rubens Ewald Filho e convidados falam sobre o cinema brasileiro em novo programa

A história do cinema brasileiro contada através de 50 de suas obras mais significativas. Apresentada e roteirizada pelo crítico Rubens Ewald Filho, a série "50 Grandes Filmes Brasileiros" traz a visão de pessoas que criaram estes grandes filmes, numa verdadeira viagem pela história do cinema nacional e seus personagens.

No dia 25/05/2017 - a partir das 17h55 -, o canal MAX PRIME exibirá dois episódios em sequência: o episódio 2 - que aborda a comédia nacional e recebe Silvio de Abreu como convidado - e o episódio 3, que tem o sertão como tema e conta com a participação de Marcelo Gomes.

No segundo episódio - sobre os filmes de comédia feita no Brasil - serão temas do comentário "O Homem do Sputinik", "Todas as Mulheres do Mundo", "Bar Esperança", "Carlota Joaquina" e, claro, "O Auto da Compadecida".

Fonte: Canal MAX (via press-release)

0 comentários:

Extraordinário,

EXTRAORDINÁRIO | Trailer legendado

0 comentários:

Game of Thrones,

GAME OF THRONES | Trailer legendado

1 comentários:

Spiderman: Homecoming,

HOMEM-ARANHA: DE VOLTA AO LAR | Trailer 3 legendado

0 comentários:

Golden Trailer Awards,

GOLDEN TRAILER AWARDS 2017 | Trailer de "O Rastro" concorre a prêmio estrangeiro!

O eletrizante primeiro trailer do terror “O Rastro” foi indicado ao Golden Trailer Awards, premiação internacional da indústria do entretenimento que elege anualmente os melhores trailers do cinema mundial.

Único trailer de um filme brasileiro indicado na premiação - que em inglês foi denominado “The Trace” - “O Rastro” concorre na categoria Melhor Trailer de Terror Estrangeiro (Best Foreign Horror Trailer). Produzido pela Zealot - de Londres -, o primeiro trailer do filme revela o universo obscuro do longa-metragem. Em um prédio histórico e decante do Rio de Janeiro funciona um hospital público prestes a ser desativado. Os corredores escuros, as goteiras, os vitrais religiosos e as antigas alas abandonadas compõem um cenário de tensão e medo. João (Rafael Cardoso) é o médico encarregado de transferir os últimos pacientes da UTI - entre eles, uma menina que desaparece durante a remoção sem deixar vestígios. Quanto mais João se aproxima da verdade, mais ele mergulha em um universo obscuro, que nunca deveria ser revelado.

>>> Já assistimos "O Rastro"! Clique AQUI para ler nossa crítica!

Além de “O Rastro”, concorrem na categoria o irlandês "A Dark Song", os franceses “Évolution” e “Raw”, além do trailer norte-americano do filme coreano “Invasão Zumbi”.

A cerimônia de anúncio e premiação será no dia 06/06/2017, em Los Angeles, nos Estados Unidos. A lista completa de indicados na 18ª edição do Golden Trailer Awards pode ser conferida no site oficial.

Fonte: Imagem Filmes (via press-release)

0 comentários:

Alejandro Gonzalez Iñarritu,

FESTIVAL VARILUX DE CINEMA FRANCÊS 2017 | Evento terá mostra de filmes com realidade virtual!

O Festival Varilux de Cinema Francês 2017 vai trazer uma mostra de filmes franceses com tecnologia de realidade virtual. É a primeira vez que um festival no Brasil dedica uma seleção específica a esse gênero - que acaba de entrar também no Festival de Cannes 2017 com "Carne e Areia", filme de Alejandro Gonzalez Iñarritu.

A mostra contará com oito obras em 360º desenvolvidas por líderes em inovação audiovisual na França e que serão apresentadas gratuitamente ao público paulista e carioca. As exibições, realizadas em cadeiras giratórias e com óculos de realidade virtual, acontecem entre 06 e 18/06/2017 em São Paulo e de 09 a 18/06/2017 no Rio de Janeiro.

A seleção será acompanhada pelo Michel Reilhac, curador de quatro filmes ‘Best-of da produção independente de realidade virtual francesa’ que participa de palestras em São Paulo e no Rio de Janeiro. Profissional consagrado na Europa, ele foi diretor do cinema no canal ARTE e é o atual diretor do Submarine Channel em Amsterdam. Reilhac se define como "arquiteto de histórias interativas" e faz muitas intervenções como curador, conselheiro ou palestrante em festivais prestigiosos como Veneza, Sundance, Cannes, Tribeca etc.

Reilhac acredita que aos poucos a tecnologia da realidade virtual se tornará uma nova tendência. “A minha esperança é que aprendamos rapidamente como a realidade virtual pode ser uma forma fantástica de compartilhar experiências que não seriam possíveis no mundo real, mas não como uma substituição de todas as coisas que não podemos fazer fisicamente”, afirma Reilhac.

Os filmes exploram o potencial da realidade virtual em diversos gêneros como ação, ficção, animação e documentário. Entre eles estão obras integrantes de festivais internacionais como Tribeca, Kaleidoscope, Sundance, entre outros. Três dessas produções estiveram em Sundance: “Notes on Blindess”, “Out of the blue” e “Viens!” - esse último é dirigido por Reilhac.

A coordenação da mostra será feita pelo Alexandre Calil Sicchieri, especialista brasileiro de realidade virtual, reconhecido internacionalmente, CEO da VRXP- Virtual Reality Experience, coordenador do BIG Festival e administrador principal da maior comunidade de realidade virtual no Facebook.

Para mais informações, acesse o site oficial.

Fonte: Festival Varilux de Cinema Francês (via press-release)

0 comentários:

A Múmia,

DARK UNIVERSE | Universal Pictures anuncia seu universo cinematográfico de monstros!

A Universal Pictures anunciou sua nova série de filmes – a que reviverá monstros clássicos do estúdio para a nova geração – será intitulada “Dark Universe”.

Acompanhada com tema musical assinada por Danny Elfman, a logo do novo projeto será lançada nos cinemas antes das exibições de “A Múmia”, filme que dará o pontapé inicial para o novo universo, em 09/06/2017. Tanto o grafismo como a logo animada foram criadas pela empresa de efeitos visuais cinco vezes vencedora do Oscar® WetaDigital (das trilogias “O Senhor dos Anéis”, “O Hobbit” e “Avatar”).

>>> Clique AQUI para assistir!
Sofia Boutella, Johnny Depp, Tom Cruise,
Russell Crowe e Javier Bardem: os astros do Dark Universe
O anúncio, que inclui detalhes do projeto de relançamento de personagens icônicos da Universal no cinema moderno, adianta os destaques do elenco das novas produções e o vencedor do Oscar® Bill Condon como diretor de “A Noiva de Frankenstein”, filme que continuará a saga que se inicia em "A Múmia" - estrelado por Tom Cruise e Sofia Boutella.

A marca “Dark Universe” será iniciada pelos criadores Alex Kurtzman - diretor de “A Múmia” - e pelo produtor Chris Morgan – responsável pelo roteiro de “Velozes e Furiosos 8”, maior bilheteria de estreia mundial em 2017. Também participam do projeto Christopher McQuarrie - da série “Missão: Impossível” - e David Koepp (da saga “Jurassic Park”).

Temos muito orgulho da criatividade e paixão que inspiraram a recriação dos monstros da Universal e prometo ao público que expandiremos esta série estrategicamente”, diz Donna Langley, presidente da Universal Pictures. "O projeto, desenvolvido com maestria por Chris e Alex, permitirá que cada capítulo subsequente tenha o prazo ideal para encontrar o elenco, cineastas e visão perfeitos para realizá-los. O lançamento do 'Dark Universe', com o tema instigador criado por Danny [Elfman], junto com 'A Múmia', e nossa colaboração com cineastas geniais como o Bill para combinar a história de uma mulher muito moderna e um conto clássico nos dão a certeza de que começamos de maneira espetacular”.

Quando a Universal nos procurou com a ideia de recriar estes personagens clássicos, reconhecemos a responsabilidade de respeitar seu legado conforme trazemos de volta em aventuras novas e modernas”, disseram Kurtzman e Morgan. “O estúdio e os nossos colegas de criação nos apoiaram e nos desafiaram, à medida em que começamos a interconectar o 'Dark Universe'. Esperamos que estes filmes atraiam fãs antigos e despertem a imaginação de novos fãs”.

De sua primeira trilha sonora em “As Grandes Aventuras de Pee-Wee” - de Tim Burton - e o icônico tema de “Os Simpsons” – sem mencionar suas colaborações com diretores como Sam Raimi, Guillermo del Toro, Joss Whedon e Peter Jackson – as composições inconfundíveis do quatro vezes indicado ao Oscar® Danny Elfman, levaram-no a se tornar um dos compositores mais versáteis e bem-sucedidos da história.

Eu cresci entre monstros”, disse Elfman. “Os monstros eram a minha vida e estes monstros icônicos da Universal eram quase como membros da minha família. Eu simplesmente não seria o mesmo sem eles. Quando eu tive a oportunidade de compor um tema para a logo do 'Dark Universe', aceitei na hora. O que poderia ser mais divertido do que me conectar a este mundo que está enraizado em minha alma? Eu tentei encontrar algo que fosse novo, mas que tivesse ligações com o passado – as origens – pelo menos de uma forma sutil. Algo que ansiava pelo futuro criativo, fértil e imaginativo em que o 'Dark Universe' entrará e, ao mesmo tempo, honrasse a história dos heróis trágicos (ou anti-heróis) da minha infância. Aos Monstros!!!
 
Em outro projeto empolgante, o vencedor do Oscar® Bill Condon seguirá seu sucesso mundial 'A Bela e a Fera', um dos maiores sucessos de 2017 – que faturou nada menos que US$1 bilhão nas bilheterias de todo o mundo e se tornando o musical mais bem-sucedido de todos os tempos – dirigindo “A Noiva de Frankenstein”, a partir de um roteiro assinado por Koepp - que chega aos cinemas em 14/02/2019.

Ao mesmo tempo, a Universal anunciou que não lançará um dos filmes do 'Dark Universe' - que estava previamente planejado para 13/04/2018. A atriz escalada para protagonizar “A Noiva de Frankenstein” será anunciada em breve.

Estou muito animado para trazer uma nova versão de 'A Noiva de Frankenstein' ao cinema, principalmente porque a criação original do James Whale ainda tem muita força”, declarou Condon. “'A Noiva de Frankenstein' continua sendo um dos monstros mais marcantes da história do cinema, o que atesta o status de obra-prima da criação de Whale – que resiste como um dos melhores filmes já feitos”.

Os filmes do 'Dark Universe' contarão com atuações de alguns dos atores mais talentosos e famosos do mundo que assumirão papéis icônicos, além de novos talentos cujas carreiras estão começando a decolar. Embora tenham sido anunciados anteriormente, os astros de projetos iminentes e futuros do 'Dark Universe' estão reunidos, pela primeira vez, na foto acima: o Homem Invisível e o Monstro de Frankenstein serão interpretados, respectivamente, pelo ícone do cinema Johnny Depp e o vencedor do Oscar® Javier Bardem, que aparecem juntos no recente 'Piratas do Caribe: A Vingança de Salazar'. Estes atores se unem ao astro Tom Cruise, como o soldado da fortuna Nick Morton; e o vencedor do Oscar® Russell Crowe, como o Dr. Henry Jekyll - personagem do livro "O Médico e o Monstro" -, que encabeçam o elenco de “A Múmia”, junto à Sofia Boutella, a atriz que interpreta o papel-título do filme.

Como princípio organizador, os filmes do 'Dark Universe' são conectados por uma misteriosa organização multinacional chamada 'Prodigium'. Liderada pelo enigmático Dr. Henry Jekyll (Crowe), a missão da Prodigium é rastrear, estudar e – se necessário – destruir o mal incorporado na forma de monstros em nosso mundo. Trabalhando sem a supervisão de nenhum governo e através de práticas sigilosas, a 'Prodigium' impede que o público saiba que o mal existe e está por perto... e fará qualquer coisa para contê-lo. Para saber mais sobre o 'Dark Universe' e a 'Prodigium', acesse os sites oficiais clicando AQUI e AQUI.

Fonte: Universal Pictures (via press-release)

0 comentários:

Cartazes,

GAME OF THRONES | Divulgado novo poster da sétima temporada e data de estreia!

A HBO lançou nas redes sociais o pôster oficial da tão esperada sétima temporada de "Game of Thrones", que estreia em 16/07/2017. Confira:
Cartaz oficial (Divulgação)
A série original HBO - baseada nos livros de fantasia do cultuado autor George R.R. Martin e criada por David Benioff e D.B. Weiss - já ganhou vários prêmios Globo de Ouro® e Emmy®, tornando-se uma das séries de maior sucesso da HBO nos últimos tempos.

Todas as temporadas de 'Game of Thrones' estão disponíveis na HBO GO, a plataforma digital de entretenimento premium. A plataforma oferece um catálogo variado de filmes, documentários, séries e especiais para todos os gostos, a qualquer hora, em qualquer lugar. Os assinantes das operadoras participantes podem acessar todo conteúdo no site oficial. O aplicativo pode ser baixado em dispositivos móveis com iOS (iPad, iPhone, iPad Touch) ou Android (OS 2.3 ou superior), agora também pelo Chromecast e no Xbox 360 (para usuários do Xbox Live).

Fonte: HBO (via press-release)

0 comentários:

Laia Costa,

NEVE NEGRA | Diretor Martin Hodara vem ao Brasil para promover o filme

A convite da Paris Filmes, o cineasta argentino Martin Hodara (foto) virá ao Brasil lançar seu novo filme “Neve Negra” ('Nieve Negra'), protagonizado pelos atores Ricardo Darín e Leonardo Sbaraglia. O diretor participará da pré-estreia nacional do longa - em São Paulo - e atenderá a imprensa brasileira. Na Argentina, o filme já detém a posição de produção nacional mais vista no país em 2017. O thriller dramático é fruto da mais recente parceria entre Hodara e Darín - que já haviam trabalhado juntos nos longas “O Sinal” e o cultuado “Nove Rainhas”.

Na produção, é contada a história de Salvador (Darín), um homem isolado, que convive com a grave acusação de ter cometido um assassinato durante a adolescência. Acostumado à sua rotina solitária, ele é procurado por seu irmão Marcos (Sbaraglia) e sua cunhada Laura (Laia Costa), que recebem uma proposta milionária por um terreno na Patagônia, onde vive Salvador. Com a reluta de Salvador em se desfazer da casa localizada no terreno herdado pelos irmãos, velhos problemas familiares ganham força na congelante e isolada Patagônia.

A estreia no Brasil está agendada para 08/06/2017.

Fonte: Paris Filmes (via press-release)

0 comentários:

Cinema do Brasil,

IV PRÊMIOS DO CINEMA ÍBERO-AMERICANO | Edward James Olmos anunciará vencedores da competição

No dia 31/05/2017, às 14 horas (horário do RJ), serão anunciados - no Hotel Beverly Hilton, em Los Angeles - os cinco finalistas em cada categoria dos IV Prêmios PLATINO do Cinema Ibero-Americano.

O atores Edward James Olmos (foto), Katie Cepeda, dentre outros, estão entre as celebridades escolhidas para anunciar os vencedores.

A grande gala do cinema íbero-americano será celebrada no dia 22/072017, em Madri. A cerimônia será transmitida pela TNT, Canal Brasil e RTVE, e será acompanhada por inúmeras atividades, como o VI Fórum EGEDA - FIPCA do Audiovisual Ibero-Americano ou projeções dos longa-metragens participantes.

O anúncio dos indicados poderá ser acompanhado através da fanpage oficial no Facebook.

Os Prêmios PLATINO de Cinema Ibero-americano patrocinados pela EGEDA (Entidade de Gestão de Direitos dos Produtores Audiovisuais), com FIPCA (Federação Ibero-americana de Produtores Cinematográficos e Audiovisuais), e com o apoio das Escolas e Institutos de cinema Ibero-americanos, Latin Artis e a Fundação AISGE, trabalham desde sua primeira edição em 2014 para que essas vitórias nos festivais mais prestigiados se traduzam também em excelentes resultados de bilheterias e que o nosso cinema tenha a distribuição que merece.

Fonte: IV Prêmios Platino do Cinema Ibero-Americano (via press-release)

0 comentários:

animação,

ANIMALS. | Série animada é renovada para terceira temporada

Criada por Phil Matarese e Mike Luciano, a produção "Animals." foi renovada para a terceira temporada. A série de animação para adultos está atualmente em sua segunda temporada.

"Animals." concentra-se na rotina de animais subestimados, que vivem em um dos ambientes mais urbanos da Terra: a cidade de Nova York. São eles ratos que lidam com as dificuldades do amor, pombos questionadores de gênero ou percevejos envelhecidos em meio a uma crise de meia-idade. A ambiguidade moral e os males existenciais dessas criaturas revelam-se surpreendentemente semelhantes aos dos humanos.

Matarese e Luciano produzem, escrevem e dirigem todos os episódios - e dão voz a muitos dos personagens da série.            

Entre os convidados nas duas primeiras temporadas estão Jessica Chastain, Danny McBride, Jonah Hill, Emily Clarke, Jason Alexander, Ice-T, Michael Rapaport, Jon Lovitz, RuPaul Charles, Whoopi Goldberg, Kesha, Colbie Smulders, Wanda Sykes, Shawn Wayans, Marlon Wayans, dentre outros famosos.            

Criada, dirigida e escrita por Matarese e Luciano, "Animals." conta com produção executiva de Mark e Jay Duplass.  A série é produzida por James Fino, Joe Russo II, Kenny Micka e coproduzida por Jen Roskind. "Animals." foi animada pela Starburns Industries, respeitada por projetos como 'Rick & Morty' e pelo novo filme em stop motion 'Anomalisa'.

Fonte: HBO (via press-release)

0 comentários:

Alejandro Lozano,

SR. ÁVILA | Confirmada a produção da quarta e última temporada!

Depois de alguns meses de espera para os fãs da série, a HBO Latin America anuncia o início da produção da quarta e última temporada de "Sr. Ávila". Com uma trajetória de grande sucesso, a série mexicana voltará para contar o final da história do enigmático assassino profissional e encerrar com chave de ouro os negócios pendentes entre os subordinados e os “senhores”.

'Sr. Ávila' volta para a sua temporada final, de dez episódios, com a participação de Tony Dalton (foto) ao lado de Carlos Aragón, Camila Selser, Michel Brown, Juan Carlos Remolina e Eduardo Arroyuelo. A série nos levará novamente ao mundo cercado por mortes em que vive o chefão, o “Senhor dos Senhores”, e mostrará um Ávila frágil que tentará resolver seus conflitos internos e se livrar dos perigos que o ameaçam no negócio.

Estamos muito contentes de poder dar a Sr. Ávila o final que a série merece. O universo narrativo iniciado há quatro anos nos trouxe grandes surpresas e sabemos que este final será digno da história”, disse Roberto Rios, Vice-presidente Corporativo de Produções Originais da HBO Latin America. E acrescentou: “Os fãs vão ver nesta quarta e última temporada uma história impressionante que lhes fará viver uma experiência inesquecível como só as histórias da HBO podem fazer”.

A série é dirigida por Fernando Rovzar junto a Alejandro Lozano, e o roteiro foi escrito por Walter e Marcelo Slavich, que também foram os autores de 'Epitáfios', outra produção original da HBO Latin America.

Recentemente, a terceira temporada de 'Sr. Ávila' recebeu o prêmio Telly de Prata na categoria de Direção Cinematográfica e três Telly de Bronze nas categorias de Direção, Edição e Série Dramática. Com estes quatro Telly, a terceira temporada ganhou o maior número de prêmios de uma série da HBO Latin America Originals concedidos em honra as melhores produções de TV por assinatura, digital e streaming.

A série também está atualmente indicada ao Prêmio Rockie na categoria Série Dramática em Língua Estrangeira. Os prêmios Rockie serão entregues em junho durante o Banff World Media Festival, em reconhecimento a excelência em televisão e conteúdo digital no mundo.

Sem data confirmada para a estreia, a última temporada de 'Sr. Ávila' será filmada em diferentes locações na Cidade do México.

'Sr. Ávila' tem produção executiva de Luis F. Peraza, Roberto Rios, Paul Drago e Gabriela Remirez, da HBO Latin America Originals, e de Fernando Rovzar, Billy Rovzar e Alexis Fridman, da Lemon Films.

Fonte: HBO (via press-release)

0 comentários:

Destaques,

LIGA DA JUSTIÇA | Sai Zack Snyder, entra Joss Whedon

Infelizmente, é verdade. O diretor Zack Snyder deixa a direção do aguardado filme "Liga da Justiça", que tem previsão de estreia em novembro de 2017. Em seu lugar, entra Joss Whedon - dos dois primeiros filmes dos "Vingadores" -, que assume após ter sido inicialmente anunciado como roteirista e diretor do vindouro filme da personagem "Batgirl".

O motivo do afastamento de Snyder da direção não poderia ser mais funesto: Autumn, sua filha de 20 anos de idade, cometeu suicídio em março de 2017. A produção do filme parou por duas semanas em consideração à perda da familiar e Snyder até pensava em retornar, ao lado de Deborah, sua esposa. Mas tomou a resolução mais acertada para o momento: estar com sua família. A Warner Bros chegou a propor PARAR A PRODUÇÃO do filme para que se recuperassem mas Snyder foi contra essa sugestão.

"Na minha cabeça, achei que era uma coisa catártica voltar ao trabalho, me manter ocupado e ver se isso seria suficiente", disse Snyder em entrevista ao lado de sua esposa no escritório da Warner Bros. "Mas a demanda deste trabalho era muito intensa. Me consumiu por completo. Nos últimos dois meses, estive ansioso pela realização... Decidi largar o filme para estar com minha família, com meus filhos, que precisam de mim. Eles estão passando por uma fase difícil. EU estou passando por uma fase difícil", completa.

Após um primeiro corte do filme - uma primeira versão editada do filme, exibida para amigos e companheiros de trabalho - Snyder quis adicionar algumas cenas e trouxe ninguém menos que Joss Whedon à equipe para escrevê-las (ou seja: Whedon já estava na equipe quando tudo ocorreu). Porém, nada mudará o tom do filme.

"Não estamos incluindo novos personagens. São os mesmos personagens em novas cenas. Ele [Snyder] passou o bastão a Whedon mas claro que tudo foi estabelecido por Snyder. Acredito que, a despeito dessa tragédia, nós ainda terminaremos com um grande filme" declarou Toby Emmerich, presidente da Warner Bros.

Ainda não se sabe como essa grande perda afetará o filme ou mesmo se a data de estreia será mudada. Aguardemos por mais informações.

Fonte: THR 

0 comentários:

Danny Tate,

MY DINNER WITH HERVÉ | Filme com Peter Dinklage e Jamie Dornan sobre o eterno Tatu!

A HBO Films deu sinal verde para a produção do filme "My Dinner with Hervé", protagonizado por Peter Dinklage (do seriado 'Game of Thrones' - foto) - duas vezes vencedor do Emmy® - e por Jamie Dornan (dos filmes da saga "Cinquenta Tons de Cinza" - foto).

Na trama, a história real da improvável amizade que nasceu entre Danny Tate (Dornan) - um jornalista em dificuldades - e o ator Hervé Villechaize (foto - que será interpretado por Dinklage), o anão armado mais famoso do mundo (devido ao seu personagem Tatu no seriado "Ilha da Fantasia", ao lado de Ricardo Montalban), depois que eles passaram uma noite de loucuras juntos em Los Angeles, que acabou mudando a vida dos dois para sempre.

O filme da HBO é baseado na história escrita por Sacha Gervasi (de filmes como 'O Terminal' e 'Hitchcock') e Sean Macaulay ('Voando Alto'), e conta com direção do próprio Gervasi.

Os produtores executivos são Dinklage, Gervasi e Steven Zaillian (do elogiado seriado 'The Night Of'), e os coprodutores executivos são Richard Middleton, Ross Katz, Jessica de Rothschild, Garrett Basch e David Ginsberg.

Fonte: HBO (via press-release)

0 comentários:

Meu Malvado Favorito 3,

MEU MALVADO FAVORITO 3 | Spot de TV dublado

0 comentários:

André Lamoglia,

JUACAS | Saiba mais sobre a nova série da Disney Channel

Gravada em Itacaré (Bahia), 'Juacas' retrata o universo do surfe tendo como ponto central a temporada do CAOSS (Campeonatos Anuais Ondas Super Surfe) na Praia de Itacaré e a competição entre equipes principais de surfistas: os Juacas, os Red Sharks e as Sirenas.

No elenco - além da participação especial de Suzy Rêgo, Nuno Leal Maia e Teco Padaratz -, temos nomes como André Lamoglia, Marino Canguçú, Bruno Astuti, Eike Duarte, Juan Ciancio, Rafael Castro, Larissa Murai, Mariana Azevedo, Isabela Souza, Clara Caldas, Mateus Mahmoud, Guilherme Seta, Eduardo Gil, Joaquin Berthold, Renato Bove, Rodrigo Pessin, Fernando Vieira, dentre outros.

Os roteiros foram escritos por Carina Schulze, Marcos Ferraz, Arnaldo Branco, Izabella Faya, Valentina Castello Branco, Ludmila Naves, Ana Pacheco e Anita Chaves.
Teaser poster (Divulgação)
Na trama, todos os anos, no auge das férias, acontece o CAOSS, que atrai milhares de turistas, surfistas e centenas de jovens em busca de um sonho: se tornarem surfistas profissionais - é um campeonato de equipes de surf que acontece há décadas e que já revelou diversos talentos, dentre eles a lendária equipe JUACAS. O evento é super importante para os atletas se classificarem para os campeonatos internacionais. Todos os anos, várias equipes de surf viajam para Itacaré e ficam lá durante os meses das férias para participarem destes campeonatos. A equipe que ganhar o CAOSS tem o passaporte garantido para continuar competindo como profissional nos circuitos oficiais – e este é o sonho de todo surfista iniciante!

Este ano vai ser diferente! O antigo time Juacas, desaparecido há 10 anos devido ao sumiço do seu líder – o Professor Juaca (Nuno Leal Maia) – reaparece para disputar o CAOSS e voltar ao circuito. Sem muitos recursos e nem patrocínio, os Juacas enfrentarão o time favorito e bem patrocinado, os Red Sharks, e o primeiro time composto só de meninas, as Sirenas, além de várias outras equipes sedentas pelo título. É muita expectativa e tensão no ar!

Os Juacas já foram o melhor time de surf de todos os tempos. O Professor Juaca formou a equipe em 1982 e rapidamente virou o melhor. Em 1985, o time ganhou pela primeira vez o CAOSS e seguiu invicto até 1991. Em 1989, a equipe estava no auge, e era formada por três surfistas: Marcondes Kameha, filho de Juaca, Cezinha e Xorxinho. Porém, um dia, houve uma tragédia: no ano 2000, o grande Marcondes Kameha, o Pelé dos surfistas, morreu durante um campeonato de ondas gigantes durante uma tempestade. Ele deixou pra trás uma filhinha recém nascida. O time entrou em luto. Cezinha virou radialista em Itacaré, Xorxinho virou shaper em Búzios e o grande Juaca sumiu sem deixar rastros... ​Mas agora tudo está prestes a mudar! Rafa Smor, um garoto cheio de garra e vontade aparece para montar uma equipe para competir no CAOSS em Itacaré. Ele encontra Cezinha, o ex-Juaca que hoje é o narrador do campeonato e radialista da cidade. Rafa explica que é fã dos Juacas e, inspirado por eles, resolveu vir pro CAOSS montar a sua própria equipe. Além disso, ele revela que aprendeu a surfar com o Professor Juaca. Cezinha estranha, afinal, Juaca sumiu há muitos anos, mas Rafa garante que é verdade.

Rafa está determinado a formar sua equipe de surf no CAOSS mas logo percebe que será mais difícil do que ele imaginou – todas as equipes já estão formadas e não há praticamente nenhum bom surfista disponível. Mas ele não desiste e, com um pouco de intuição, monta uma equipe que acaba surpreendendo! Junto de Billy, um geniozinho com uma capacidade incrível de ler o mar e Jojó, um mineiro peixe fora d’água, Rafa remonta o time dos Juacas.

É claro que essa jornada não será fácil. Os meninos precisarão passar por diversas dificuldades – como a falta de patrocínio, que faz com que eles sejam a equipe mais mal equipada do CAOSS; as diferenças de personalidades entre os três; a competição com os outros times; os treinos e, claro, toda a pressão do campeonato! No início, os Juacas ainda precisam lidar com a falta de um técnico – já que o Juaca está completamente desaparecido. Eles descobrem o esconderijo do professor, mas ele se mostra um “rabugento” e manda os garotos embora. Com o tempo, Juaca acaba saindo da toca e volta a treinar os meninos, construindo uma relação de confiança e ensinando para eles a filosofia dos Juacas – o surf em harmonia com si mesmo e a natureza.

A maior ameaça para os Juacas são os Red Sharks. Dentro e fora do campeonato, essa equipe super high-tech faz de tudo para dificultar a vida dos nossos heróis. Marcelo Mahla, Seba e Minhoca são o trio que não mede esforços para ficarem em primeiro lugar – custe o que custar.

Pelo menos, os Juacas podem contar com a amizade das Sirenas, formadas pelas lindas e destemidas Leilane, Vivi e Brida. As meninas têm que provar o tempo inteiro que elas são mais do que um rostinho bonito e as três de fato - surfam muito​.​

Todos os competidores do CAOSS ficam hospedados na Villa Ecoporan e ali treinam para as baterias da competição. Em diferentes alojamentos e condições, todos batalham pelas melhores posições. Com muita aventura, comédia e emoção, veremos os Juacas lidando com as dificuldades do campeonato e da adolescência. Mas, no final, todos amadurecem com o surf e terminarão o campeonato muito diferentes de quando começaram.

A primeira temporada de 'Juacas' terá 26 episódios de meia hora cada. Esta é a segunda série original brasileira criada para o Disney Channel produzida pela Cinefilm e pela Chatrone, que estreia em 2017, com direção geral de Juliana Vonlanten - uma criação de Carina Schulze, que também é showrunner da série.

Fonte: Disney Channel (via press-release)

0 comentários:

A Múmia,

A MÚMIA | Pré-venda de ingressos já tem data para começar no Brasil!

Anote em seu calendário! Protagonizado por Tom Cruise e Sofia Boutella, a ação-aventura “A Múmia” ('The Mummy') inicia venda antecipada de ingressos no dia 25/05/2017.

Os clientes das maiores redes de cinema, como Cinemark, Cinépolis, Espaço Itáu de Cinema e UCI, poderão adquirir ingressos do filme para salas 2D, 3D, IMAX, XD e 4D pela internet e nos caixas dos complexos em todo o Brasil.
Cartaz oficial (Divulgação)
Com distribuição da Universal Pictures, “A Múmia” apresenta a versão cinematográfica da lenda que tem fascinado culturas pelo mundo desde o início de nossa civilização. Na história, a atriz Sofia Boutella interpreta uma antiga princesa cujo destino foi injustamente tirado dela. Sepultada em uma cripta abaixo do deserto, ela despertará nos dias atuais e desafiará a compreensão humana com sua malevolência e terror.                                            

Das deslumbrantes areias do Oriente Médio até labirintos escondidos sob a Londres de hoje, a produção traz um equilíbrio entre maravilhas e emoções. Desperta no público o imaginário e introduz um novo mundo de deuses e monstros para o cinema. No elenco, também estão Russell Crowe, Annabelle Wallis, Jake Johnson e Courtney B. Vance.

A equipe criativa traz o produtor Chris Morgan, que tem sido fundamental no crescimento de algumas das maiores franquias dos últimos anos – com Alex Kurtzman escrevendo e produzindo filmes das séries Transformers, Star Trek e Missão: Impossível -, e Morgan como o engenheiro de narrativa de Velozes e Furiosos, que teve um crescimento explosivo de seu terceiro capítulo em diante. A estreia está marcada para 08/06/2017 em circuito nacional.

Fonte: Universal Pictures (via press-release)

0 comentários:

Cinema do Brasil,

O RASTRO | Domingos Montagner comenta o real e o surreal do filme

Em cartaz nos cinemas brasileiros, o terror “O Rastro” - dirigido por J.C. Feyer - foi o último set de filmagem do qual o já saudoso ator Domingos Montagner (foto) participou, onde interpretou um político.

Em vídeo captado nos bastidores da filmagem, Montagner conta sobre os motivos que o atraíram em "O Rastro": “Ser um filme de gênero já me chamou muita atenção, mas eu acho que o que me agarrou mesmo foi a ideia de, através de um filme de gênero, contar uma história muito interessante”.

>>> Clique AQUI para assistir a entrevista!

O ator comenta, ainda, sobre a importância de a produção abordar o caos da saúde pública no Brasil: “A gente está falando de uma situação realista através de recursos bastante fantásticos. Utilizar recursos lúdicos para atingir a sensibilidade e quebrar a resistência do público talvez seja a grande virtude do filme”, avalia Montagner.

>>> Já assistimos "O Rastro"! Clique AQUI para ler nossa crítica!

O mistério eletrizante de “O Rastro” conta também com os atores Rafael Cardoso, Leandra Leal, Claudia Abreu, Alice Wegmann, Felipe Camargo e Jonas Bloch. A produção é da Lupa Filmes em coprodução com a Orion Pictures e a Imagem Filmes, que também cuidará da distribuição no Brasil.

Fonte: Imagem Filmes (via press-release)

0 comentários:

Bad Robot,

LOVECRAFT COUNTRY | Diretor de "Corra!" comanda novo seriado de terror

Jordan Peele (do recente filme "Corra!" - foto) será o produtor executivo da nova série de terror "Lovecraft Country", da HBO


Baseada no livro homônimo de Matt Ruff (ainda não lançado no Brasil), a trama gira em torno de Atticus Black, um rapaz de 25 anos que, quando seu pai desaparece, se dedica a buscá-lo junto com a sua amiga Letitia e seu tio George.

Nesse processo, eles enfrentam os horrores do racismo nos Estados Unidos na década de 1950, assim como espíritos malignos, e tentam sobreviver a tudo isso.

A produtora Monkeypaw Productions - do próprio Peele - trabalhará em parceria com a Bad Robot - de J.J. Abrams - e com a Warner Bros Television para realizar a série. .

Fonte: HBO (via press-release)

0 comentários:

Cinema do Brasil,

CANNES 2017 | Filme brasileiro é ovacionado após premiére!

"Gabriel e a Montanha", único longa-metragem brasileiro selecionado para o Festival de Cannes de 2017, estreou em 21/05, durante a programação da 'Semana da Crítica', prestigiada mostra paralela do festival. O filme dirigido por Fellipe Barbosa emocionou o público, que aplaudiu a obra no Espace Miramar, em Cannes.

A produção - que recria a viagem do carioca Gabriel Buchmann pela África - é da TvZERO, Gamarosa Filmes & Damned Films. Fátima Buchmann - mãe de Gabriel - assistiu pela primeira vez ao longa. Emocionada, ela foi a primeira a abraçar o diretor após o fim da exibição nesta manhã. Nina Buchmann - irmã de Gabriel -, João Pedro Zappa - que interpreta o protagonista -, o ator Leonard Siampala e Rodrigo Letier - produtor-executivo da TvZERO - também estiveram presentes na sessão.
O diretor Fellipe Barbosa e o ator João Pedro Zappa, em Cannes
(Divulgação)
Formado em economia, Gabriel Buchmann viajou para a África com o objetivo de analisar de perto a pobreza e se qualificar para um doutorado na UCLA, nos Estados Unidos. No filme, a história real tem roteiro baseado em anotações, e-mails de Gabriel para a mãe e a namorada e entrevistas com pessoas que cruzaram seu caminho na África. Gabriel morreu, em 2009, de hipotermia após decidir subir o Monte Mulanje, pico mais alto do Malawi com mais de três mil metros de altitude, sem a companhia de um guia. Seu corpo foi encontrado dias depois na subida da montanha.

O significado de uma viagem só pode ser definido após o retorno. Gabriel não teve a oportunidade de retornar. Minha motivação para fazer esse filme foi descobrir o significado da viagem que ficou perdido e compartilhá-lo, que é exatamente o que o Gabriel teria feito”, explica Fellipe Barbosa.

Na viagem, Gabriel Buchmann também passou por países como Quênia e Tanzânia, sempre preocupado em conhecer as particularidades das comunidades locais, como a tribo dos Massais. Ele gastava entre dois e três dólares por dia e chegou a ajudar amigos que fez nessas regiões, pagando o aluguel mensal da casa de uma família africana com somente 12 dólares.

Ao longo da viagem, Gabriel (Zappa), se aventura por outras subidas difíceis, como o Kilimanjaro, ponto mais alto do continente africano. Ele também recebe a visita de sua namorada, Cris (Caroline Abras), que estava na África do Sul participando de um seminário sobre políticas públicas e, juntos, viajaram pela Tanzânia e Zâmbia. O principal objetivo do pesquisador era avaliar a miséria de perto.

Este é o segundo longa-metragem de ficção dirigido por Fellipe Barbosa, que esteve à frente do elogiado “Casa Grande” (2014), ganhador do prêmio do público no Festival do Rio. Na competição de longas-metragens, a Semana da Crítica do Festival de Cannes tem a tradição de selecionar cineastas com seus primeiros ou segundos longas.

Fonte: TvZERO (via press-release)

0 comentários:

Caroline Fioratti,

MEUS 15 ANOS | Divulgado o primeiro cartaz!

No alto da escada do salão de festas, Larissa Manoela aparece deslumbrante no primeiro cartaz do filme “Meus 15 Anos”, que chega aos cinemas no dia 22/06/2017. O longa-metragem, baseado no romance homônimo de Luiza Trigo e dirigido por Caroline Fioratti, conta a história de Bia, uma menina tímida de 15 anos que vê sua vida pacata e invisível mudar completamente quando ganha uma festa de debutante bombástica, com show especial da cantora Anitta.

Na trama, entre dilemas da adolescência, relações familiares e descobertas do amor, Larissa Manoela dá vida a uma personagem que existe em todos os colégios: a garota diferente das outras, com interesses peculiares, apaixonada pelo garoto mais descolado da escola e que ainda não deu seu primeiro beijo.
Cartaz oficial (Divulgação)
O filme conta com participação especial da atriz Lorena Queiroz e ainda reúne no elenco os jovens atores Daniel Botelho, Bruno Peixoto, Victor Meyniel, Clara Caldas, Bruna Tatar, Pyong Lee, Heslaine Vieira, Polly Marinho, Rafael Awi, entre outros.

Com distribuição da Paris Filmes e da Downtown Filmes, o longa tem produção Paris Entretenimento e coprodução Televisa / SBT.  

Fonte: Paris Filmes (via press-release)

0 comentários: