Obituário,

OBITUÁRIO | Morre o crítico de cinema Rubens Ewald Filho

19:54 Marlo George 0 Comments


Rubens Ewald Filho, o mais famoso crítico de cinema brasileiro morreu hoje (19), no hospital Samaritano, em São Paulo. Ele foi internado em 23 de maio após sofrer um desmaio em escada rolante. O crítico estava internado em estado grave na UTI do referido hospital. O acidente resultou em fraturas e Rubens teria feito tratamento cardiológico durante a internação, mas infelizmente não resistiu e nos deixou aos 74 anos.

Com mais de 50 anos dedicados ao cinema, Rubens já assistiu a mais de 37 mil filmes e atualmente escrevia críticas para o site DVD Magazine. Ainda na ativa, participou da cobertura online da TNT dos Academy Awards 2019, após ter feito um comentário tido como "transfóbico" durante a transmissão do Oscar 2018.

Este não foi o primeiro comentário polêmico de Rubens em sua longeva carreira. Ele já tinha "causado" antes ao chamar de feia a atriz Frances McDormand, de má pessoa o ator Mel Gibson e por ter acusado o ator Aaron Taylor-Johnson de ter dado um "golpe do baú" na diretora Sam Taylor, com quem é casado, apesar de uma diferença de 23 anos de idade entre os cônjuges.

Outro lado muito distinto do trabalho de Rubens era a maneira como ele transmitia seu conhecimento cinematográfico durante as transmissões de premiações do ramo. Não raro ele conhecia quase todos os homenageados no momento in memorian do Oscar, citando trabalhos e detalhes que nos ajudava a relembrar ou reconhecer aquelas pessoas que haviam falecido no ano anterior, algo que se perdeu na última transmissão do Oscar e que não mais ocorrerá. Seria muito legal se ele fosse homenageado na próxima premiação dos Academy Awards, evento pelo qual Rubens era declaradamente apaixonado.

Polêmico e sem papas na língua, era do tipo que se amava ou adiava.

Nós do Poltrona POP o adorávamos.

Além de ser uma referência no que diz respeito à críticas de cinema, Rubens foi ainda roteirista, de novelas e filmes, e escritor de livros didáticos na área cinematográfica. Lendário, Rubens chegava a assistir dois filmes ao mesmo tempo, nos anos 80.

Hoje é um dia triste para o cinema mundial, pois Rubens é um Mestre e, com carinho, desejamos que descanse em paz.

Fonte: G1, Notícias da TV.

0 comentários: