Crítica Cinema

CRÍTICA [CINEMA] | "Os Caras de Pau em O Misterioso Roubo do Anel", por Marlo George

14:27 Marlo George 0 Comments

Na minha crítica de "Vestido para Casar", filme lançado em agosto deste ano, eu já havia dito que Leandro Hassum, apesar de ser um excelente ator de comédia, o melhor do Brasil na atualidade, precisa dar um descanso na imagem e fazer uma retirada estratégica para não cair no equívoco de se superexpor e cansar o público. Porém o ator insiste em se manter presente nos murais dos cinemas, uma vez que em outubro lançou em outubro o filme "O Candidato Honesto" e agora entra em cartaz com "Os Caras de Pau em O Misterioso Roubo do Anel". Ver o ator dar as caras nos cinemas à cada dois meses poderia ser bem cansativo.

Ocorre que ele teima em se envolver em produções bem sucedidas. "O Candidato Honesto" é um filme excelente, lançado no momento certo (durante as eleições desse ano) e "Os Caras de Pau", apesar de ser uma adaptação de um quadro oriundo de um dos piores, e mais repetitivos, programas da pobre TV brasileira, é um filme legal. Aliás, Zorra Total, em sua gênese, tinha uma ideia bacana ao reunir vários humoristas de programas cômicos diferentes em um só horário, mas quando se tornou o único humorístico da Globo caiu em desgraça. Ficou muito sem graça. Porém, sempre que Pedrão e Jorginho surgiam na telinha, não havia como não parar para dar uma bicada nos esquetes da dupla. Fizeram tanto sucesso que ganharam um programa próprio e agora uma versão cinematográfica.


"Os Caras de Pau em O Misterioso Roubo do Anel" tem lá o seu charme próprio. Algumas citações à clássicos da comédia são bem legais. É divertido ver em live action cenas que víamos apenas em animações, como Pica-Pau ou Pernalonga.

A velha fórmula "O Gordo e o Magro" de Hassum e Melhem ainda funciona muito bem, melhor no cinema do que na TV. Grande parte da graça da dupla vem de sua atuação física, e como o roteiro proporciona um exploração ilimitada deste aspecto do trabalho dos dois, o que temos não é meramente uma versão em longa metragem dos quadros da TV e sim um filme que funciona sozinho e que pouco lembra aquilo que já tínhamos visto no Zorra nas noites de sábado. Apesar disso, por ser um produto derivado, a impressão que tive é que Leandro e Marcius, principalmente, estavam um pouco "engessados", especialmente durante os diálogos, que soavam mais televisivos que cinematográfico, atrapalhando a dinâmica do filme.


O elenco de apoio foi bem escalado. André Mattos está impagável como o mafioso português metido a Don Corleone, Manoel Capone e Adriano Garib se destaca como um delegado que vive tirando algo para petiscar sempre que entra em cena, uma referência aos policiais de séries de TV que vivem comendo donuts, comuns em enlatados americanos. Christine Fernandes está muito sexy no filme, na pele da socialite Gracinha.

Um ponto fraco do filme é que o roteiro é muito previsível e isso compromete muito a diversão. Até mesmo as piadas e situações apresentadas são manjadas, não obstante as referências. Você ri, porque são engraçadas, mas já as tinha ouvido, ou visto, em algum lugar.

"Os Caras de Pau em O Misterioso Roubo do Anel" é um filme diferente, com direção ousada para os padrões brasileiros e que pode apontar uma tendência, deixando de ser um produto genuinamente brasileiro, para se aproximar das produções gringas, mas está longe de ser um filmaço.



Marlo George assistiu, escreveu e também já enfrentou ninjas em um passado recente.

0 comentários: