728x90 AdSpace

  • Nerd News

    terça-feira, 31 de outubro de 2017

    CRÍTICA [CINEMA] | "Historietas Assombradas - O Filme", por Kal J. Moon

    Dirigido por Victor-Hugo Borges e com as vozes de Charles Emmanuel, Nádia Carvalho, Iara Riça, Oberdan Jr., Luiz Sérgio e Hélio Ribeiro, "Historietas Assombradas - O Filme" é um longa brasileiro de animação que leva Pepe e cia. numa jornada em busca de sua própria identidade.


    Conhecimento de eleitorado
    Diferente de qualquer produção de animação vinda de qualquer outro país, o Brasil tem muitas barreiras para transpor antes de qualquer investimento nessa área dominada por material estrangeiro melhor sucedido por "n" fatores que vão de numerosa equipe envolvida com o projeto até a quantidade de produtos de licenciamento que podem ser encontrados em qualquer loja ou lanchonete fast-food após a exibição na TV ou no cinema. Mas "Historietas Assombradas - O Filme" segue na contramão e entrega algo que deve ser apreciado principalmente por quem já conhece as engraças mas funestas aventuras do garoto estranho e sua vó não menos esquisita.

    Na trama, Pepe (voz de Charles Emmanuel)  é um menino de 12 anos que mora com sua avó (voz de Nádia Carvalho), uma bruxa-empresária. Após descobrir que é adotado e que seus pais estão vivos, ele decide sair em busca deles, mas assim acaba atraindo a atenção de Edmundo (voz de Hélio Ribeiro), um vilão biomecânico que precisa de Pepe para concretizar seu enorme plano maléfico: usar a energia do menino para conquistar a imortalidade da sua espécie.


    O roteiro escrito por Arthur Warren, Pedro Aguillera e Vitor Branco segue a manjada fórmula da jornada de auto-conhecimento para chegar aos objetivos da trama de forma bem sucedida. O caminho percorrido foi o de entregar o que já se conhece na série animada com alguns recursos ousados e pontos de virada que, talvez, não desse para ser utilizado na tela da TV - dois momentos específicos (um no começo e outro na única cena pós-créditos do filme) farão os fãs ficarem, no mínimo, boquiabertos com o que foi feito com a mitologia dos personagens.

    A trilha sonora original criada por Julia Beirão e Corey Gorey vai dos temas góticos orquestrados até o rock pesado, passando por uma pitada de rockabilly sessentista digno de uma produção do gênero. Afinal de contas, mesmo sendo um desenho animado para crianças menores, ainda trata-se de algo derivado do terror. Algumas cenas são horripilantes e cumprem bem o papel de entreter fãs do gênero.


    A dublagem não deixa por menos e torna ~"maior do que a vida" tudo o que já se ouvia na TV. Todo o elenco parece estar se divertindo enquanto interpreta cada fala - legal isso. E esta animação tem um visual muito bem cuidado, sem querer parecer tridimensional quando não precisa - tem um momento onde isso acontece e é tudo muito bem cuidado - mas deixando tudo unidimensional porque isso serve à história e não causaria estranheza a quem já conhece os personagens da TV. E nada de "embelezar" os personagens por quaisquer motivos. Pepe e cia continuam ~"feios". Mas são aqueles ~"feios bons" que todos estranhamos mas gostamos de ver, pois são visualmente atraentes como "A Família Addams", "Os Monstros" ou os primeiros filmes dirigidos por Tim Burton.

    Outro destaque positivo vai para o setor de marketing da produção, que lança o filme em 02/11/2017 - quando se comemora o feriado do Dia dos Finados, que tem tudo a ver com a proposta do filme -, divulgou cartazes inspirados em clássicos de terror e ainda disponibilizou um game para download gratuito no mesmo dia da estreia. É ASSIM que se faz um marketing bem feito, senhoras e senhores!


    O único "senão" vai justamente à edição e montagem, que deixa o ritmo meio "morno" onde deveria ser mais frenético e que poderia deixar a duração mais curta. Por conta disso, algumas cenas de ação não empolgam, mesmo acontecendo um monte de situações que colaborariam para tal. Nada que comprometa a diversão mas...

    Resumindo: "Historietas Assombradas - O Filme" é bem divertido e não deve nada a nenhum similar estrangeiro. Ainda bem.



    Kal J. Moon também pode ser considerado um "feio bom". Embora ele não saiba se isso é exatamente um elogio...
    • Comente no site
    • Comente no Facebook

    0 comentários:

    Postar um comentário

    Item Reviewed: CRÍTICA [CINEMA] | "Historietas Assombradas - O Filme", por Kal J. Moon Rating: 5 Reviewed By: Kal J. Moon
    Scroll to Top