animação,

CRÍTICA [CINEMA] | "Pets - A Vida Secreta dos Bichos", por Kal J. Moon

17:13 Kal J. Moon 0 Comments

"Pets - A Vida Secreta dos Bichos" é a nova aposta dos desenhos animados da Universal Pictures, lar dos  sucessos "Meu Malvado Favorito" e seu spin-off "Minions". Nada mais justo do que imaginarmos que "Pets" se passe no mesmo ~"universo" que os outros dois, certo?

Duke, Max e sua dona

A simplicidade é complicada...

A trama dessa nova animação parte de uma premissa bem interessante: Você já imaginou o que seu bichinho de estimação faz quando você não está em casa? "Pets" mostra o que Gigi (Tatá Werneck), Max (Danton Mello), Bola de Neve (Luis Miranda) e Duke (Tiago Abravanel) fazem para preencher os seus dias e, acredite, é muito mais do que somente esperar os donos voltarem para o lar.

Chloe, a gata gulosa e mordaz
O visual de "Pets" é inebriante de tão bem resolvido e colorido. Todos os personagens - principais, coadjuvantes ou meros transeuntes - são bem cartunescos visualmente falando, mas de uma simplicidade vinda de lápis e nanquim, digna de habitantes de tiras cômicas em jornais dominicais da década de 1960 mas devidamente atualizados às exigentes audiências de hoje em dia.

A trama se divide em três pontos de vista para dar vida a essa ideia já utilizada em animações diversas - como "Os Sem-Floresta" e "O Segredo dos Animais" (ou, de certa forma, "Toy Story") - porém para crianças mais novas, com um certo tom inocente e mais leve que a maioria das iniciativas levadas às telonas ultimamente.

E, por isso mesmo, a utilização de recursos advindos das brilhantes "crazy comedies" é muito benvinda - mesmo que sejam completamente absurdos em diversos momentos. Mesmo que "Pets" abuse da simplicidade, adaptar, até certo ponto, "A Revolução dos Bichos" - romance satírico de George Orwell - para audiências mirins não é para qualquer um. E o trabalho é bem realizado!

"Pets" ainda cativa o público por conseguir traduzir o carinho e respeito transmitido entre os animais de estimação e seus donos.

O coelho Bola de Neve e a Turma do Bueiro -
referência à obra de George Orwell

Tudo isso com diversas canções famosas de todos os tempos e a inspirada trilha sonora incidental composta por Alexandre Desplat - ganhador do Oscar pelo belo trabalho em "O Grande Hotel Budapeste" - que traz de volta tons jazzísticos tão característicos de animações que se passam em Nova York. Nada mais adequado, aliás...

"Pets" pode até não ser a melhor animação de 2016, mas passa no quesito "fofura" com louvor. Simples assim.

Importante: o longa é antecedido por um hilário curta-metragem estrelado pelos simpáticos "Minions". Não perca!


Kal J. Moon não curte 'catioros', prefere gatinhas...

0 comentários: